27.7 C
Uberlândia
segunda-feira, abril 22, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosInauguração: maior planta de processamento de noz-pecã

Inauguração: maior planta de processamento de noz-pecã

Com aporte de R$ 6 milhões, nova unidade industrial vai aumentar em seis vezes a capacidade, passando de cinco para 30 toneladas por dia

A produção de noz-pecã, um fruto originário dos Estados Unidos e do México, não para de crescer no Brasil. Atualmente, o Rio Grande do Sul possui a maior área plantada de cultura no país, são cerca de 7 mil hectares e uma produção deve atingir cerca de 7 mil toneladas em 2023, conforme a Secretária de Agricultura do RS. 

Foto: Divinut

Para atender esse crescimento, a Divinut, empresa reconhecida como a maior processadora de noz-pecã do hemisfério sul, inaugurou em julho deste ano uma planta industrial na cidade de Cachoeira do Sul.

Infraestrutura

A nova planta ocupará uma área de 2,1 mil metros quadrados, um aumento significativo em relação aos atuais 750 metros quadrados. Novas máquinas e equipamentos foram incorporados, como a aquisição de 11 descascadoras e seis seletoras de fruto.

Edson Ortiz, CEO fundador da Divinut, explica que o processamento da empresa passará de 5,0 toneladas/dia, para uma capacidade instalada de 30 toneladas/dia. Os investimentos para a inauguração da nova planta totalizaram mais de R$ 6 milhões, sendo parte proveniente de capital próprio e outra parte obtida de financiamentos.

Diferenciais

Uma das principais novidades da nova planta é a introdução de tecnologias de ponta no processo de descascamento e seleção das nozes. Além disso, a planta contará com três guichês de recepção e um moderno terminal de expedição de contêineres.

A automação de controles nos pontos de variação térmica e a rastreabilidade codificada garantirão a qualidade e a segurança dos produtos. Balanças de fluxo integradas automatizam o controle de informações de lotes, desde o campo até a expedição.

 “Estamos buscando a noz-pecã 4.0, utilizando tecnologia avançada para aprimorar nossos processos e atender às expectativas de nossos clientes”, afirma.

Exportações

Atualmente, a empresa conta com quatro mil produtores parceiros em 600 municípios do Sul do Brasil, sendo a maioria proveniente da agricultura familiar. Possui o maior viveiro de mudas com raízes embaladas do mundo, com 400 mil mudas em área coberta.

Com a nova planta, a Divinut espera atender o apetite do mercado externo, que também está em alta. De acordo com Ortiz, a estimativa é de que 70% da produção em 2023 seja destinada à exportação. Em 2022, exportou mais de 200 toneladas em embarques, alta de 2.400% frente às oito toneladas comercializadas em 2021.

“Os mercados que conheceram o produto gaúcho já sinalizaram interesse em garantir estoques para este ano, que deve ser marcado por uma safra ainda maior no Estado. Além da Europa e do Oriente Médio, há negociações em andamento com países asiáticos e norte-americanos, incluindo os Estados Unidos”, revela Ortiz.

ARTIGOS RELACIONADOS

Votorantim Cimentos aposta no calcário agrícola no Brasil

  Neste ano, a Votorantim reforça a diversificação do seu portfólio e investe na ampliação da produção de calcário agrícola no País. Além da marca...

Sistema de exaustão garante qualidade ao grão armazenado

As novas tecnologias desenvolvidas para o setor de armazenagem promovem a troca permanente do calor interno pelo ar do ambiente externo, reduzindo drasticamente a...

Quais as doenças que atingem a nogueira-pecã?

AutoresMarília Lazarotto Mestra em Engenharia Florestal e professora da Faculdade de Agronomia – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Carlos Roberto...

Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras 2019

Com um público superior a 600 pessoas, entre produtores, técnicos e demais elos ligados à cadeia cafeicultora, o 45º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras (CBPC), realizado...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!