23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoLaboratório de Biotecnologia da TMG é recertificado na norma ISO 17025

Laboratório de Biotecnologia da TMG é recertificado na norma ISO 17025

Considerado o principal selo de qualidade, garante a aceitação internacional dos produtos e dos resultados da empresa

 

TMG - fachada Cambé
TMG – fachada Cambé

O Laboratório de Biotecnologia da Tropical Melhoramento & Genética (TMG) recebeu da Coordenação Geral de Acreditação (Cgcre) do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), a revalidação da acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17025, conquistada em 2016, com escopo para análises moleculares para detecção da pureza de eventos transgênicos em soja e algodão. Este é considerado o principal selo de qualidade, de reconhecimento internacional, para condução de ensaios de laboratórios.

Nesta etapa de reavaliação a empresa recebeu a visita da Cgcre em maio de 2017, entre outras reavaliações periódicas ao logo dos meses seguintes, onde foram avaliados os requisitos da acreditação, as instalações acreditadas e as instalações associadas, e um número de serviços do escopo da acreditação.

Adriana Polizel Podanosqui, coordenadora do Laboratório de Biotecnologia da TMG, ressalta que a renovação reafirma a credibilidade dos serviços, realizados com competência técnica da equipe no controle de qualidade com base em análises de DNA e proteína. “Além disso, garante ao mercado a qualidade das sementes TMG desenvolvidas com as novas tecnologias transgênicas, contribuindo com o portfólio de cultivares de soja e algodão“, acrescenta Adriana.

Outro ponto a ser ressaltado é que a acreditação garante a aceitação internacional dos produtos e dos resultados, sem que sejam necessárias repetições das avaliações realizadas, explica a analista de Qualidade da TMG, Juliana Gonçalves. A próxima reavaliação do Laboratório deve ocorrer até o mês de maio de 2019.

Empresa – A TMG é uma empresa brasileira de melhoramento genético de soja e algodão com sede em Cambé (PR). É focada em desenvolver cultivares produtivas, com tecnologias que facilitam o dia a dia no campo e proporcionam maior segurança e rentabilidade ao produtor rural. Seu programa de melhoramento mantém uma das maiores áreas de pesquisa em soja no Brasil, em todas as regiões produtoras, com condução de experimentos de campo para a seleção e posicionamento regional de novas cultivares. No Programa de Melhoramento de Algodão, os experimentos da TMG são realizados com foco no desenvolvimento de cultivares adaptadas ao cerrado brasileiro.

ARTIGOS RELACIONADOS

Adubação foliar na soja, quais os cuidados?

Autor Marco Túlio Gonçalves de Paula Engenheiro agrônomo e mestrando em Qualidade Ambiental – Universidade Federal de Uberlândia (UFU) mtulio.agro@gmail.com A adubação foliar na...

Estresse hídrico é o vilão das produtividades no campo?

Toda safra, agricultores buscam forma de se proteger e garantir rentabilidade, seja pelas oscilações nos preços dos insumos, na estratégia de comercialização, entre outros aspectos que são...

Adubação foliar do amendoim sob estresse provocado por herbicidas

Flávio Reigadas Engenheiro agrônomo e RTV da Brandt do Brasil A cana-de-açúcar faz parte da paisagem agrícola brasileira desde o período colonial, quando o foco...

Agrishow é o termômetro do agronegócio no Brasil

  Em sua 25ª edição, a Agrishow segue com reconhecimento nacional e internacional. É a terceira maior feira de tecnologia agrícola do mundo e a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!