22.7 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiManejo nutricional da berinjela

Manejo nutricional da berinjela

Autores

Amanda Santana ChalesEngenheira agrônoma e mestranda em Ciência do Solo – Universidade Federal de Lavras (UFLA)amandaachales@gmail.com

Júlio César RibeiroEngenheiro agrônomo e doutor em Agronomia/Ciência do Solo – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)jcragronomo@gmail.com

Berinjela – Crédito: Shutterstock

A berinjela (Solanum melongena) é considerada uma hortaliça rica em vitaminas, pertencente à família das solanáceas, da qual fazem parte também o tomate, a batata, o pimentão, entre outros. É uma planta que apresenta crescimento arbustivo, caule semilenhoso e folhas grandes. Suas flores apresentam coloração roxa e seus frutos são ovais e alongados, apresentando uma maciez e coloração escura, dependendo da variedade.

São plantas adaptadas ao clima tropical e subtropical, desenvolvendo-se bem em locais quentes, com uma temperatura diurna média entre 25 e 35ºC, e noturna entre 20 e 27º C, o que favorece sua produção ao longo do ano em diversas regiões.

O cultivo da berinjela preferencialmente deve ser realizado em solos que apresentem uma textura média, com um bom teor de matéria orgânica e uma boa drenagem, sendo a cultura sensível a encharcamentos. É necessário que o pH esteja na faixa de 5,5 a 6,5 para um bom desenvolvimento da cultura, a fim de favorecer uma maior disponibilidade de nutrientes ao desenvolvimento das plantas.

Novidades

A cultura da berinjela não apresenta muitas restrições em seu cultivo, entretanto, uma de suas limitações são as condições climáticas, tendo em vista que, por se adaptar melhor em regiões mais quentes, há uma limitação de seu desenvolvimento sob temperaturas mais baixas e com uma maior precipitação.

Uma das alternativas para a produção dessa cultura é o cultivo em estufas, o que proporciona maior proteção com relação às condições climáticas, além de maior controle fitossanitário, permitindo ao produtor um melhor acompanhamento da produção, assim como uma melhor produtividade e qualidade do produto final.

Como implantar a técnica

Uma adequada produção da cultura da berinjela exige um bom manejo técnico, o qual vai desde a escolha das sementes para a produção de mudas à colheita dos frutos e armazenamento.

Ao iniciar a produção de berinjela, deve-se certificar que as sementes que serão utilizadas para a produção das mudas apresentem um bom índice de germinação e pureza; se estão dentro do prazo de validade, assim como sua procedência, e a utilização de um substrato de qualidade para o ideal desenvolvimento das mudas nessa primeira etapa.

As mudas podem ser feitas em sementeiras, bandejas de isopor, tubetes de plástico, ou até mesmo em copinhos de fibras vegetais, sendo imprescindível o controle da umidade nessa etapa, para que não ocorra o encharcamento e, consequentemente, um mal desenvolvimento das mudas.

[rml_read_more]

No caso da aquisição de mudas prontas, deve-se levar em consideração o local onde as mesmas foram produzidas, assim como se as plantas estão sadias e apresentam um bom vigor, considerando que qualquer falha na etapa de produção das mudas pode comprometer a produtividade do cultivo.

Comece pela análise de solo

A análise do solo da área onde a cultura será implantada é de suma importância, tendo em vista que um solo com baixa qualidade nutricional compromete o desenvolvimento da cultura.

Recomenda-se uma análise química do solo na camada de 0-20 e 20-40 cm, profundidade na qual ocorre o desenvolvimento do sistema radicular das plantas. Com base nos resultados da análise do solo, se necessário deverá ser aplicado calcário para elevar a saturação por bases a 70%.

Geralmente, pode-se optar pela aplicação de calcário dolomítico, visando um bom fornecimento de cálcio e magnésio, o que auxiliará na neutralização do alumínio tóxico, elemento prejudicial ao desenvolvimento das plantas.

Para que ocorram as devidas reações no solo e um bom fornecimento de nutrientes, deve-se aplicar o calcário em área total entre 60 e 90 dias antes do transplantio das mudas para o campo ou estufa, efetuando sua incorporação a pelo menos 0-20 cm de profundidade.

Nutrição de ponta

A adubação de plantio deve ser realizada preferencialmente entre 10 e 30 dias antes do transplantio das mudas, dependendo da solubilidade do adubo utilizado; e em cobertura, de 45 a 90 dias após o transplantio, de modo que seja fornecido um adequado aporte de nutrientes em diferentes fases da cultura.

Dentre os nutrientes a serem fornecidos, o nitrogênio e o potássio devem ser aplicados no plantio e na cobertura, e o fósforo aplicado todo no plantio, assim como o fornecimento de micronutrientes.

Adubos orgânicos, como por exemplo, esterco bovino e bokashi, também são muito utilizados para o fornecimento de nutrientes, além de atuarem como ótimos condicionantes do solo, o que favorecerá sua qualidade química, física e biológica.

Em algumas regiões onde a cultura da berinjela é bem manejada, sua produtividade pode ultrapassar 60 toneladas por hectare, podendo ocorrer uma variação de 25 a 70 toneladas por hectare, entretanto, esses resultados dependem das condições climáticas do local de cultivo, assim como o manejo utilizado.

Ressalta-se, que a recomendação da quantidade de adubo a ser aplicado no solo deve ser realizada com base na interpretação dos resultados da análise química por um profissional habilitado, de modo que apenas as quantidades necessárias sejam aplicadas, evitando-se possíveis desequilíbrios nutricionais, além de custos de produção elevados e desnecessários.

Erros e acertos

No cultivo de berinjela alguns erros podem prejudicar a qualidade e produtividade da cultura, dentre eles a realização de uma adubação inadequada, seja pelo excesso ou ausência, causando um desbalanço nutricional e, consequentemente, um inadequado desenvolvimento da cultura.

A umidade adequada do solo é um fator que interfere diretamente na produção da berinjela. O excesso de água pode prejudicar a floração e a frutificação, assim como a falta de água favorece a má formação dos frutos, afetando a produtividade das plantas. A utilização de irrigação pode ajudar em regiões com baixa precipitação. Já em regiões onde há uma maior precipitação, uma alternativa é o cultivo em estufas.

Investimento x retorno

A berinjela é uma cultura de fácil manejo, e adaptável a diversas regiões, o que a torna uma ótima opção de cultivo. Seu custo de produção é variável a depender do nível tecnológico empregado, podendo chegar a R$ 22.000,00 por hectare.

No entanto, um bom retorno financeiro pode ser alcançado ao longo do ciclo, com montante na ordem de aproximadamente R$ 150.000,00 por hectare, desde que seu cultivo seja realizado com respaldo técnico para que se obtenham frutos de boa qualidade.

ARTIGOS RELACIONADOS

Agricultura celebra o Dia Nacional da Conservação do Solo

Comemorado em 15 de abril, data é importante marco para reflexão de toda cadeia produtiva sobre a importância da correta utilização da terra

Open Field Day 2021

A Agristar, empresa referência no desenvolvimento e comercialização de sementes de hortaliças ...

Diversidade do solo e a importância de mantê-lo vivo

O plantio direto é uma das práticas que, com o decorrer dos anos, apresenta alguns benefícios à saúde do solo, como o maior acúmulo de matéria orgânica, formação de palhada, entre outros.

Agristar do Brasil lança 13 novidades em sementes para horticultura na Hortitec 2019

Visitantes da feira são convidados para conhecer os produtos no Open Field Day, em reais condições de cultivo A Agristar do Brasil é a empresa referência no desenvolvimento...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!