23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosMilho safrinha - Manejo para altos rendimentos

Milho safrinha – Manejo para altos rendimentos

Daniel de Souza Reis Júnior

Antônio Carlos dos Santos

Graduandos em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e membros do Programa de Educação Tutorial (PET Agronomia)

Antônio Henrique Fonseca de Carvalho

Graduando em Agronomia ” UFLA e técnico em Agropecuária (DAG-UFLA)

Gustavo Henrique do Nascimento

Engenheiro agrônomo e mestrando em Agronomia/Fitotecnia ” UFLA

gustavohn@outlook.com

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

O cultivo do milho safrinha no Brasil tem crescido consideravelmente nos últimos anos, sendo observado um aumento da área plantada em praticamente todas as regiões do país.

De acordo com estimativas da CONAB (2017), a segunda safra de milho foi superior à área cultivada na safra verão em 104%. Juntamente com o aumento das áreas plantadas foram observados incrementos em produtividade, possibilitados por fatores como correções adequadas e construção da fertilidade nos perfis do solo, adequação de híbridos às regiões de cultivo, época de semeadura, pacotes tecnológicos incorporados às sementes e maquinários, rotação de culturas, dentre outros, que atualmente se enquadram nos chamados “sistemas de produção“.

Os sistemas de produção estão baseados no conjunto de elementos (insumos agrícolas) que operam de forma organizada e harmônica, baseados em determinadas premissas para que se alcance altas produtividades com eficiência e sustentabilidade, respeitando os recursos naturais.

A harmonização entre safra e safrinha tem proporcionado uma série de benefícios - Crédito Shutterstock
A harmonização entre safra e safrinha tem proporcionado uma série de benefícios – Crédito Shutterstock

Safra de verão

Atualmente, a soja é a principal cultura utilizada na safra de verão pelos agricultores brasileiros, fator que tornou o cultivo do milho segunda safra extremamente importante para manutenção do sistema produtivo.

Dessa maneira, a harmonização entre safra e safrinha tem proporcionado uma série de benefícios, como a manutenção de cobertura no solo, evitando a exposição destes às radiações ultravioleta emitidas pelo sol, e consequentemente, o aumento da temperatura e morte de microrganismos benéficos às raízes das culturas, além da diminuição da incidência de plantas daninhas e dos impactos diretos das gotas de chuva sobre a superfície do solo, levando ao desprendimento de partículas e iniciando o processo erosivo.

Crédito Pixabay
Crédito Pixabay

Correção do solo

A implantação de um sistema de produção tem seu início na correção e posterior construção da fertilidade do solo, tendo como base uma correta amostragem do solo das áreas de cultivo e envio das amostras a laboratórios credenciados, obtendo assim confiabilidade nos resultados para as futuras recomendações.

Nesse contexto, a correção adequada do solo, por meio da utilização do calcário agrícola, se faz uma prática importante quando se almeja altas produtividades, devendo estar atento para que ela ocorra também nas camadas em profundidade, facilitando assim o crescimento radicular devido à menor obstrução das raízes por íons alumínio (Al3+), além do fornecimento de íons cálcio (Ca2+) e magnésio (Mg2+), proporcionando maior sanidade às raízes e, consequentemente.maior resiliência frente às condições climáticas adversas e aos microrganismos patogênicos.

No entanto, vale ressaltar a importância da escolha do calcário que mais se adéquaàs necessidades do produtor, avaliando as quantidades de óxidos de cálcio (CaO) e magnésio (MgO) presentes em sua constituição, a reatividade do produto e a relação custo/benefício, principalmente em relação ao transporte do insumo até a fazenda.

Gessagem

Outra técnica de suma importância é a utilização do gesso agrícola como fonte de enxofre (S) e construtor da fertilidade nas camadas profundas do solo, carreando íons cálcio (Ca2+) e enxofre (S) no perfil do solo, condicionando um ambiente benéfico ao crescimento radicular pela redução na saturação de alumínio tóxico às raízes.

Conjuntamente à correção dos atributos químicos do solo, deve-se atentar para a necessidade e o momento ideal para realizar as operações físicas, como gradagem, aração e subsolagem, de tal forma que estas sejam feitas em condições ideais de umidade e com equipamentos adequados à operação.

A escolha correta do híbrido a ser utilizado é fundamental - Crédito Shutterstock
A escolha correta do híbrido a ser utilizado é fundamental – Crédito Shutterstock

Na dose certo

No processo de construção da fertilidade do solo, com base nas análises laboratoriais, aplicações corretivas de fósforo e potássio em maiores doses são realizadas até que atinjam patamares considerados ideais à cultura.

Posteriormente, o monitoramento é realizado de acordo com as quantidades exportadas de cada nutriente, estimadas com base nas produtividades almejadas. Em relação à cultura do milho, o nitrogênio é o nutriente absorvido em maior quantidade, sendo seu manejo fundamental para garantir altos rendimentos.

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro 2018 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

KWS Sementes é a marca que mais cresceu no Mercado

Segundo a última pesquisa realizada pela Kleffmann Group, a KWS Sementes é a marca de sementes de milho que mais cresceu em volume de vendas e em área plantada quando consideramos o mercado total de milho brasileiro, e considerando o plantio da Safrinha 2020.

Ácidos húmicos e fúlvicos: A resposta na citricultura

AutoresPaulo Roberto Camargo Castro Doutor e professor titular - ESALQ/USP prcastro@usp.br Jeisiane F. Andrade Mestranda em Agronomia - ESALQ/USP As substâncias húmicas são compostos...

Fosfito torna alface mais resistente

Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia - ICIAG-UFU ferbacilieri@zipmail.com.br João Ricardo Rodrigues da Silva Engenheiro agrônomo joaoragr@hotmail.com José Geraldo Mageste Engenheiro florestal, doutor e professor - ICIAG-UFU jgmageste@ufu.br A alface...

Feijão-de-porco + perenes – Arma contra daninhas e pragas

O feijão-de-porco é uma leguminosa com crescimento inicial e fechamento rápido, indicada no controle de plantas daninhas, principalmente a tiririca, além da função de adubo verde...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!