25.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioLançamentosMotores elétricos auxiliam na alta produção de café e economia do setor

Motores elétricos auxiliam na alta produção de café e economia do setor

Os motores mais eficientes oferecem uma alternativa ecológica e econômica para atender às demandas específicas do setor cafeicultor

Drauzio Menezes, diretor da Hercules Motores Elétricos/Divulgação

Parte da cultura nacional há mais de dois séculos, o café é uma paixão nacional, apreciado por 97% dos brasileiros, segundo dados do Instituto Agronômico (IAC). Como o maior produtor e exportador do grão no mundo, o Brasil tem a safra deste ano estimada em 58,08 milhões de sacas beneficiadas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Diante da importância do café para a cultura e economia nacional, é essencial que o setor busque cada vez mais eficiência operacional para manter a competitividade e promover um crescimento sustentável.

Aprimorar as práticas agrícolas no campo, garantir a produção e qualidade nos processos é um desafio que tem sido amparado pela tecnologia nos equipamentos, como motores elétricos. “Esses motores eficientes são necessários desde o cultivo até a colheita do café, pois impulsionam o bom funcionamento de descascadores, transportadores, secadores, moedores e trituradores”, explica Drauzio Menezes, diretor da Hercules Motores Elétricos, ressaltando que hoje o setor pode contar com uma série de benefícios que atendem demandas específicas da indústria cafeeira, como motores com classe de isolamento F, que suporta até 155 ºC e motores customizados, desenvolvidos conforme a necessidade de aplicação.

Segundo Menezes, os motores elétricos, como os trifásicos IR3 da Hercules que possuem rendimento premium, conforme a atual regulamentação do Brasil, têm um fator de serviço de até 1,25, que proporciona segurança em seu funcionamento, o que pode reduzir paralisações e garantir a continuidade da produção. “Com esse fator de serviço, é como se o motor proporcionasse uma potência reserva de 25% a mais, garantindo a capacidade de lidar com cargas de trabalho variáveis e exigentes”, detalha.

Devido à alta eficiência, os motores elétricos são aliados na redução dos custos operacionais, pois consomem menos energia, o que contribui para diminuir as contas de eletricidade nas fazendas e empresas de café, tornando a produção mais econômica e competitiva. “Além disso, os motores com carcaça em alumínio oferecem uma dissipação de calor superior, são mais leves e mais sustentáveis. Com uma vida útil longa e necessidade reduzida de manutenção em comparação com os motores a combustão, os motores elétricos representam uma escolha mais ecológica e economicamente vantajosa para as exigências do setor cafeicultor”, completa o diretor da Hercules.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tecnologia de ressonância magnética nuclear avalia qualidade e adulteração de cafés

Saiba mais sobre o estudo inédito, publicado na revista científica Food Research International

15º Encontro Nacional do Café

De 24 a 26 de maio, em Conquista (BA)

Femagri 2024: Fazendinha apresenta soluções aos cafeicultores

Feira organizada pela Cooxupé acontece em Guaxupé, de 20 a 22 de março

Desafio dos cafeicultores: determinar o momento ideal da colheita

Iniciada em abril, a safra está programada para continuar até setembro; colheita é um fator que interfere na qualidade da bebida

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!