20.6 C
Uberlândia
sábado, maio 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesEPAMIG disponibiliza orientações para a colheita do café

EPAMIG disponibiliza orientações para a colheita do café

Cafeicultor deve se planejar e estar atento à maturação dos frutos

Divulgação

O mês de maio marca o início do período da colheita do café em Minas Gerais. Esta fase, que pode se estender até meados de julho ou começo de agosto, requer atenção e planejamento por parte dos produtores. A pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) Vanessa Figueiredo destaca que no momento da colheita, é preciso que a planta esteja com, aproximadamente, 80% dos frutos maduros.

“Neste ano, temos observado uma maturação mais adiantada na maioria das propriedades. Nesta situação, é importante que o cafeicultor verifique as lavouras e identifique os talhões que estão mais adiantados (e os mais atrasados), para programar e fazer o escalonamento da colheita. Dando prioridade para as cultivares que tenham uma maturação mais precoce, como aquelas dos grupos Acaiá e Mundo Novo”.

Vanessa acrescenta que é preciso ter atenção também às lavouras mais novas e para aquelas que precisarão de poda, para não atrasar esta atividade. Outra ação importante é a retirada de todo o mato nas ruas do café (capina mecânica ou química), para que a lavoura fique “no limpo”. Além disso, o produtor pode realizar a arruação, que é a retirada do “cisco” (folhas mortas, galhos e resíduos orgânicos) que fica sob a saia do cafeeiro.

“É muito importante que a lavoura esteja extremamente limpa antes da colheita, assim, os frutos que caírem na terra não vão comprometer a qualidade final do grão. A arruação tem seus prós e contras. O cisco também pode ser benigno, por acumular umidade e liberar nutrientes para o solo. Então, caso opte por realizá-la, o produtor deve fazer de maneira mais leve, tomando cuidado para não danificar as raízes das plantas no processo”, informa a pesquisadora.

Outro ponto de atenção diz respeito à manutenção dos equipamentos que serão utilizados durante a colheita. “É fundamental que todo o maquinário esteja devidamente revisado e com a manutenção em dia, para que o produtor não tenha que lidar com nenhum imprevisto que possa atrasar o seu cronograma”, orienta Vanessa.

Na pós-colheita é preciso preparar e limpar o terreiro para a secagem dos grãos e as tulhas onde o café será armazenado. “Ao longo do ano o terreiro é utilizado para outras atividades, então deve ser varrido, lavado e cercado, se houver necessidade”, aconselha a pesquisadora, que também alerta para a verificação da condição de estradas e carreadores.

Finalizando, Vanessa Figueiredo, recomenda cuidado com as plantas e com o solo. “Nós estamos na safra de 2024, mas não podemos esquecer que as plantas já estão com um crescimento de ramos para produzirem em 2025, é importante cuidar para que elas estraguem o menos possível. Como último lembrete, queria comentar sobre as análises de solo. Aqueles produtores que fizeram a última adubação a mais de 30 dias devem aproveitar para retirar as amostras de solo, antes de iniciar a colheita. Nessa época os laboratórios estão vazios, tudo flui com mais tranquilidade”, conclui.

Confira o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=c9ucfxrDxSE

ARTIGOS RELACIONADOS

Produção brasileira de café determinará o balanço global do mercado

Especialista em agronegócios fala sobre as perspectivas para o agronegócio café durante a Fenicafé.

Preparativos para a colheita do café

Vídeo gravado pela pesquisadora da EPAMIG, Vanessa Figueiredo

Evento inédito na região deve apresentar as novidades da tecnologia a serviço da cafeicultura

Evento inédito na região deve apresentar as novidades da tecnologia a serviço da cafeicultura

Tecnologias para a obtenção de sementes de qualidade

A nova edição da Revista Informe Agropecuário, publicada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), traz como tema “Semente: tecnologia vital para a produção agrícola”e apresenta inovações e tecnologias para garantir a qualidade e, consequentemente, a produtividade no campo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!