Neem: Espécie de múltiplos usos e fácil adaptação

0
96

Autores

João Gilberto Meza Ucella Filho16joaoucella@gmail.com

Bruna Rafaella Ferreira da Silvabrunarafaellaf@hotmail.com

Engenheiros florestais e mestrandos pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia da Madeira da Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Débora de Melo Almeida Engenheira florestal, técnica em Controle Ambiental e mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais da Universidade Federal Rural do Pernambuco (UFRPE)debooraalmeida@gmail.com

Neem – Crédito: Deposit Photos

A Azadirachta indica A. Juss, conhecida popularmente por nim ou neem, é uma espécie florestal de origem indiana, pertencente à família Meliaceae, que se desenvolve em áreas de clima tropical e subtropical, fazendo com que seja cultivado em diversos países da Ásia e em todos os países da África, Austrália, América do Sul e Central.

O neem é uma planta bastante difundida nas regiões norte, nordeste, sudeste e centro-oeste do Brasil. O cultivo da espécie no País teve início no ano de 1986, no qual buscavam aprofundar as pesquisas quanto à sua ação inseticida, e mais tarde, conhecimentos sobre o desenvolvimento da espécie.

A sua popularidade ocorreu principalmente devido ao seu forte apelo comercial, em virtude de sua facilidade de crescimento em campo, ampla possibilidade de aplicações e de quase todas as partes da planta serem utilizáveis. Após as propriedades da planta se tornarem mais conhecidas, foi dado o início aos plantios em áreas comerciais em diversas regiões do País.

Características

As árvores desta espécie possuem grande resistência e rápido crescimento, podendo alcançar, em condições normais, até 15 m de altura. A sua madeira é moderadamente densa, bem avermelhada e resistente, suas folhas são verde-escuras e suas sementes consistem em um pericarpo carnudo, com uma concha relativamente macia em seu interior, onde está localizado um óleo bastante comercializado.

Cultivo e técnicas de manejo

A produção de mudas de neem é realizada preferencialmente por meio de sementes, que apresentam de 60 a 95% de viabilidade, oriundas de plantas isentas de patógenos. O tempo de germinação das sementes é em torno de duas semanas, a qual pode acontecer diretamente ao solo ou transplantadas como mudas após cerca de três meses da semeadura direta, sendo este último o método mais empregado.

Apesar da espécie ser considerada de alta rusticidade, ela se adapta melhor a solos bem preparados. Com isso, o preparo do solo deve ser realizado com, pelo menos, as operações de aração e gradagem, para que haja a homogeneização de uma profundidade mínima de 15 cm do solo.

A recomendação de espaçamento para a espécie é variável, visto que o desenvolvimento da planta depende das condições de solo e clima. Logo, no Brasil recomenda-se de 3,0 a 8,0 m entre árvores, com o maior espaçamento nas regiões mais quentes.

Salienta-se também que a escolha do espaçamento está relacionada diretamente ao objetivo do plantio, de modo que, quando destinados à produção de madeira, o ideal são plantios menos adensados e quando destinados a outros tipos de produção, como folhas, cascas, frutos e sementes, a concentração de indivíduos dentro da área pode ser maior.

Por fim, inicia-se o processo de coveamento ou sulcamento, o qual depende do método de preparo de solo, e a adubação com esterco de gado curtido, para que em seguida seja realizado o plantio, preferencialmente no início da estação chuvosa.

As etapas seguintes consistem no tratamento fitossanitário, em que é realizado o combate às formigas após a implantação da cultura, e também deve ser realizada a poda dos ramos e do ponteiro apical, para obter um melhor aproveitamento na produção dos frutos. Por fim, é realizada a colheita dos frutos, que normalmente ocorrem a partir do terceiro ano de desenvolvimento da planta.

O neem e suas diferentes formas de utilizações

A espécie tem sido utilizada há mais de 2000 anos no Oriente como planta medicinal e sombreadora, praguicida, lubrificante e adubo. Além disso, também pode ser utilizada no reflorestamento, na produção de madeira, fabricação de cosméticos, material para construção e combustível.

A ampla utilização do neem como planta medicinal encontra-se relacionada à baixa toxicidade e larga distribuição na natureza. Estudos vêm demonstrando que o neem é uma planta medicinal que pode ser usada como anti-séptico, tônico, vermífugo, na cura da diabetes, malária, problemas dermatológicos, combate a sarna, pulga e outras doenças.

Os efeitos benéficos dos seus produtos naturais podem ser atribuídos a um ou mais compostos fitoquímicos, incluindo antioxidantes, flavonoides e outras substâncias.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.