14.9 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosNematoides: bacillus subtilis é aliado

Nematoides: bacillus subtilis é aliado

Franciely da Silva Ponce
Engenheira agrônoma e doutora em Horticultura – FCA/UNESP
francielyponce@gmail.com

Os nematoides são parasitas que ocorrem naturalmente no solo e podem causar danos severos a muitas culturas. Atualmente, já foram descritas mais de 20.000 espécies, no entanto, apenas 20% destas espécies são fitonematoides, ou seja, causam algum tipo de dano às plantas.

Os nematoides proporcionam perda de produtividade em diversas culturas, como soja, milho, algodão, cana-de-açúcar, espécies hortícolas, entre outras.

Danos

Na cultura da soja, os danos podem comprometer até 100% da produção, quando não é posicionada nenhuma ferramenta de manejo aliado a cultivares suscetíveis aos nematoides. Os danos são causados devido à alimentação e também devido à instalação destes nematoides dentro das raízes das plantas. Além disso, os ferimentos provocados nas raízes podem ser porta de entrada para doenças como Fusarium spp., principalmente em algodão.

Os danos provocados pelos nematoides comprometem as raízes, fazendo com que as plantas tenham o crescimento reduzido, raquitismo, deficiência na absorção de água e nutrientes, o que provoca desde sintomas como clorose das folhas, morte das raízes e das plantas. Os custos com manejo e prejuízos causados pela ocorrência de nematoides em lavouras no mundo ultrapassam US$ 35 bilhões anualmente. Isto se deve principalmente à dificuldade de de manejo destes organismos, que apresentam elevada resistência, taxa reprodutiva e adaptabilidade a diversas regiões e condições climáticas.

Controle

Os principais métodos de controle disponíveis são a rotação de cultura, uso de cultivares resistentes, plantas antagonistas e nematicidas, além de métodos como a solarização e nematicidas químicos. O uso de agentes biológicos, como a aplicação de Bacillus subtilis, é uma ferramenta interessante para o manejo dessas pragas na soja. Neste artigo, você saberá mais sobre o Bacillus subtilis e como utilizá-lo no manejo de nematoides da sua lavoura.

Prejuízos à cultura da soja

Na cultura da soja ocorrem diversas espécies de nematoides, como nematoide das galhas (Meloidogyne spp.), nematoide do cisto (Heterodera spp.), nematoide das lesões radiculares (Pratylenchus spp.) e nematoide reniforme (Rotylenchulus spp.) (Tabela 1).

Como o Bacillus subtilis pode ser útil

O Bacillus subtilis trata-se de uma rizobactéria que tem sido estudada para o controle de diversos organismos prejudiciais às culturas comerciais. A atuação se dá por meio da modificação dos exsudados das raízes das plantas, dificultando o encontro entre o nematoide e seu hospedeiro.

A rizobactéria também atua reduzindo a eclosão dos ovos e a mobilidade das fases jovens dos nematoides, o que promove redução do número de fêmeas nas raízes das plantas. A modificação dos exsudados produzidos pelas plantas dificulta o encontro do nematoide com o hospedeiro, desta forma, a ação do produto impede que os danos aconteçam.

A rizobactéria produz substâncias que são nocivas aos nematoides, como compostos antifúngicos e antimicrobianos, promovendo a morte dos mesmos. Ocorre, ainda, a indução de resistência das plantas, dificultando a incidência dos nematoides.

Em soja, o manejo dos nematoides-de-cistos (H. glycines) utilizando a rizobactéria promove redução da migração das formas juvenis do nematoide para as raízes das plantas devido à inibição da produção de exsudados.

Tratamento de sementes

O tratamento de sementes de soja com a rizobactéria reduz o número de fêmeas nas raízes das plantas, sendo uma forma de manejo promissora, uma vez que protege a cultura desde a germinação.

O uso de Bacillus subtilis em soja equivale ao uso de nematicidas químicos quanto à eficiência, com vantagens como a redução da pressão de seleção de populações resistentes, baixa toxidez e redução dos danos dos nematoide à cultura.

Além disso, apresenta eficácia comprovada aos principais nematoides que ocorrem na soja.

O uso de Bacillus subtilis em algodão reduz os danos provocados por nematoides mais severos, sendo uma alternativa bastante interessante para o manejo biológico.

Como utilizá-lo

O Bacillus subtilis pode ser utilizado no tratamento de sementes, de forma a proteger as plantas desde a germinação, dificultando ataques severos dos nematoides. A inoculação pode ser via solo, sendo aplicada a solução no sulco de plantio.

É recomendado no preparo do solo, antes do plantio de mudas ou diretamente sobre a cultura em campo. Assim como todo produto biológico, existem alguns cuidados ao utilizar produtos à base de Bacillus subtilis, devendo ser checado principalmente a compatibilidade com outros produtos fitossanitários para garantir maior eficiência.

O preparo de caldas de aplicação juntamente com outros produtos químicos é desaconselhado. Por se tratar de um produto biológico à base de bactérias, é preciso garantir que não haverá efeito deletério de outros produtos sobre a sobrevivência desses microrganismos. Por isso, recomenda-se seguir rigorosamente as recomendações presentes na bula do produto.

Custo x benefício

O custo-benefício da utilização de Bacillus subtilis vai variar conforme o método de aplicação. No caso de tratamento de sementes, este custo é reduzido devido à facilidade de inoculação, reduzida necessidade de mão de obra e praticidade da inoculação.

Quando utilizado em sulco de plantio, a necessidade de tempo e mão de obra aumentam, devido à forma de aplicação. A quantidade de produto requerida também aumenta em função da área de aplicação.

No entanto, quando comparado a nematicidas químicos, o uso de Bacillus subtilis apresenta inúmeras vantagens, como baixa toxidez a indivíduos benéficos, ao solo, meio ambiente e homem, além de redução da contaminação dos alimentos por produtos químicos.

Ainda, observa-se redução da pressão de seleção e populações resistentes e eficácia no manejo dos nematoides.

Além de apresentar elevada eficiência no controle de nematoides, o Bacillus subtilis tem sido atrelado à maior absorção de nutrientes pelas plantas, promovendo crescimento e aumento das defesas das plantas, sendo considerada uma bactéria promotora de crescimento. 

Uma das grandes vantagens da utilização desta rizobactéria é o baixo custo, aliado à eficiência, baixa toxidez sem período de carência. Além disso, pode ser utilizado em muitas outras culturas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Microrganismos eficientes contra pragas do eucalipto

Os microrganismos eficientes são aliados naturais na luta contra as pragas que ameaçam as plantações de eucalipto.

Trichoderma: eficiente no controle de doenças

O Trichoderma é, sem dúvida, o agente de controle biológico de doenças de plantas mais estudado e utilizado no Brasil e em outros países da América Latina.

Plantas daninhas podem reduzir produtividade da soja em até 60%

O reflexo é direto no preço de carnes, leite e ovos.

Plant Health Care: solução inovadora contra nematoides da soja

Pioneira no mercado a oferecer produtos com a tecnologia PREtec (Plant Response Elicitor Technology), a Plant Health Care (PHC) está lançando no Brasil a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!