25.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioAnimaisSeis etapas para uma boa silagem de capim

Seis etapas para uma boa silagem de capim

Nathaly Carpinelli
Coordenadora Técnica da Nutricorp

Divulgação

Como país tropical, o Brasil tem médias anuais de temperaturas elevadas, condição que favorece o cultivo de gramíneas forrageiras tropicais com elevadas taxas fotossintéticas e matéria seca superior a das forrageiras de clima temperado. No entanto, os mesmos fatores climáticos afetam a disponibilidade de forragem, com produções durante a seca que não ultrapassam 20% da produção anual. A condição se traduz em períodos de abundante produção, durante as águas, e períodos de escassez de forragem durante a estiagem.  Em diferentes regiões do país, a redução das chuvas, da temperatura e da radiação solar, provoca a estacionalidade da produção de forragem e, consequentemente, gera impacto na disponibilidade da silagem.  Isso porque, estas condições são demasiadamente críticas para o crescimento das gramíneas forrageiras tropicais. 

É preciso destacar que a silagem de qualidade traz benefícios fundamentais ao produtor como: equilíbrio nos custos operacionais totais com a alimentação do rebanho, utilização eficiente da forragem e disponibilidade de volumosos durante todo o ciclo produtivo dos animais. Diante deste cenário, o produtor de silagem e pecuarista podem obter  melhores rendimento e qualidade da silagem através de seis importantes passos:

01 – Cortar o capim antes do rebrote é o mais indicado para se obter melhor equilíbrio entre rendimento e qualidade, já que o corte após o rebrote faz reduzir a digestibilidade em cerca de 0,5%/dia. A recomendação é não cortar o capim muito baixo, pois a base do caule possui baixa digestibilidade e alto risco de contaminação com microrganismos maléficos, provenientes do solo. A ausência destes cuidados pode prejudicar a fermentação e causar deterioração aeróbica (aquecimento).

02 – A pré-secagem é uma etapa opcional que se configura em mais uma estratégia para otimizar a fermentação de silagem de capim, indicada para atingir rapidamente o teor de matéria seca. Esta fase consiste em deixar a gramínea secar, com o objetivo de diminuir o teor de água e otimizar a fermentação. Essa etapa exige máquinas específicas para acelerar a secagem da planta, mas é importante verificar se, durante o trabalho, o maquinário não arrasta solo junto com a gramínea. Fique de olho!

03 – Na colheita, ajustar o tamanho de partícula de acordo com a MS da gramínea é essencial para a boa compactação e fermentação da silagem. Alinhar os valores com o nutricionista e os objetivos da propriedade, é muito importante. Observe os exemplos da tabela abaixo e considere o seguinte: se for destinado à alimentação de animais com dieta rica em milho, esse valor deve ser aumentado para garantir fibra efetiva suficiente na dieta.

% MS da gramínea        Exemplo de tamanho de partícula

>30%                           15-25mm

20-30%                         25-50mm

<20%                           >100mm

04 – A manutenção do controle de fermentação, através do uso de inoculantes de qualidade como o ECOSYL da Nutricorp, é uma etapa que merece extrema atenção durante o processo de ensilagem, pois esta ferramenta reduz as perdas de matéria seca, além de melhorar a ingestão, digestibilidade e energia metabolizável, impactando positivamente na produtividade dos animais. O produtor não deve deixar a fermentação da forragem “ao acaso”, pois, na maioria das vezes, as populações de bactérias presentes na forragem não são suficientes para a fermentação efetiva. Outra vantagem é que, quando o inoculante de qualidade é usado da forma correta, milhares de bactérias “boas” por grama de forragem, são oferecidas.

05 – Outra importante etapa que deve ser cuidadosamente realizada é a compactação e vedação, com total remoção do ar da matéria seca. É preciso compactar corretamente, principalmente as laterais do silo, pois a presença de ar reduz a qualidade da fermentação e aumenta o risco de deterioração aeróbica. Camadas de 15 a 20 cm de profundidade são recomendadas para realização da boa compactação. Para vedação, utilize lonas nas laterais, barreira de oxigênio e lonas na parte superior do silo, além de “pesos” acima da lona, para ajudar na remoção do ar.

06 – Limpeza e organização do silo são fundamentais para o sucesso de todo processo de desabastecimento e fornecimento da silagem. Minimizar a entrada de ar no painel do silo e fazer a remoção em quantidade adequada (> 250 kg de MS/m2) de silagem podem minimizar o risco de deterioração aeróbica. É muito importante não permitir que a silagem “mofada” contamine o silo com microrganismos “ruins”, já que isso reduz a qualidade e a ingestão de silagem pelos animais.

Através destas recomendações colocadas em prática na propriedade, o produtor terá maior rentabilidade, menor desperdício e maior sucesso em seus negócios.

Sobre a Nutricorp

Divulgação

A Nutricorp, empresa referência em qualidade e inovação no agronegócio, é especialista em soluções criativas em nutrição e bem-estar de bovinos de corte e leite, tendo qualidade e segurança incorporadas no seu DNA, sempre visando a satisfação de seus clientes e o cuidado com o meio-ambiente. Com mais de 20 anos de mercado, a marca sempre atuou próxima aos produtores e fábricas, atendendo suas demandas com o máximo de expertise e personalização. Pioneira em transformar coprodutos da agroindústria alimentícia em produtos inovadores e eficazes criando novas soluções com foco em nutrição animal e desempenho produtivo na cadeia de ruminantes. Como principal valor, a companhia preza por suas relações com clientes, fornecedores e colaboradores, entregando e pensando sempre na promoção do melhor e como objetivo, seu desejo é nutrir com inovação as relações na agropecuária, assegurando sabor e saúde, na fazenda e na mesa. http://www.nutricorp.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Morgan apresenta portfólio líder na safrinha de milho no Dia de Campo Copagril

Marca reúne genética de alta qualidade e tecnologias para o agricultor que busca aumento de produtividade e renda no campo A Morgan Sementes e Biotecnologia...

Animais e falhas de vedação do silo podem comprometer qualidade da silagem

Por Flávia Cristina de Oliveira e Silva, médica-veterinária, mestre e doutora em zootecnia pela Universidade Federal de Minas Gerais e analista de mercado agro...

O embolsamento de silagem gera vantagens aos pecuaristas

Novo equipamento autopropelido da Marcher, que pode ser manuseado por apenas um operador, torna o processo de armazenamento de insumos mais versátil, com menor custo e melhor ganho na produção de carne e leite, será um dos destaques do Agroleite

Morgan lança novos híbridos e apresenta tecnologias para cultura do milho na Expodireto

Tecnologias foram desenvolvidas para a auxiliar o aumento da produtividade em lavouras de milho de alto investimento A Morgan Sementes e Biotecnologia participa de 6...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!