20.5 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoNozes e champanhe: empresas apostam em nutrição vegetal para ajudar a garantir...

Nozes e champanhe: empresas apostam em nutrição vegetal para ajudar a garantir produtividade

 

Companhias que comercializam itens tradicionais nessa época utilizam fertilizantes foliares naturais para promover o equilíbrio nutricional das plantas

 

1
Para atingir a qualidade e produtividade dos concorrentes internacionais, há cinco anos a Queen Nut Macadâmias começou a apostar em tecnologia de nutrição – Crédito Queen Nut Macadâmias

Alimentos como chocolates, nozes, champanhe e vinho estão entre os itens favoritos nas comemorações de final de ano, seja em ceias ou compondo presentes. Uma das empresas que comercializa clássicos natalinos é a Queen Nut Macadâmias, principal produtora e beneficiadora brasileira de nozes. Para atingir a qualidade e produtividade dos concorrentes internacionais, há cinco anos a companhia começou a apostar em tecnologia de nutrição.

A decisão surgiu depois que o engenheiro agrônomo e gerente agrícola da empresa, Leonardo Moriya, visitou a Austrália e a África do Sul. “Fiquei impressionado com a produtividade alcançada pelas árvores de macadâmia. O pegamento da florada era muito maior que o nosso, já que nossas plantas não correspondiam nessa fase. Fizemos pesquisas para encontrar a melhor solução e passamos a trabalhar o manejo nutricional das plantas“.

Após realizar testes, Moriya percebeu a importância dos micronutrientes e aminoácidos em sua lavoura, por meio da aplicação de fertilizantes foliares naturais desenvolvidos pela Alltech Crop Science, especialista em nutrição vegetal. “Conseguimos ter um aumento de até 90% no pegamento de florada e adotamos o manejo para toda a área plantada. O resultado nos 400 hectares de plantação foi imediato e bastante satisfatório“, conta.

Em 2014, a Queen Nut Macadâmias, localizada na região central de São Paulo, processou 2 mil toneladas de nozes, o que representa 40% da produção nacional. Desse total, 60% é exportado para destinos como Estados Unidos, Japão, China, Canadá, países da Europa e da América do Sul. “O mercado tem interesse em adquirir produtos mais sustentáveis, principalmente em âmbito internacional. E as soluções naturais para a agricultura se encaixam nesse perfil“.

Sucos, vinhos e champanhes

 

Outro exemplo é a Vinícola Megiolaro, localizada em Monte Belo do Sul, na Serra Gaúcha. De origem familiar, a empresa fabrica sucos, vinhos e champanhes que são distribuídos para Estados como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais. A produção contempla 13 hectares de vinhedos das cultivares Bordo, Chardonnay, Reislig, Tannat, Merlot, Moscato e Cabernet.

DSC02160
Para atingir a qualidade e produtividade dos concorrentes internacionais, há cinco anos a Queen Nut Macadâmias começou a apostar em tecnologia de nutrição – Crédito Queen Nut Macadâmias

“Três anos atrás, estávamos perdendo muitas plantas, principalmente devido a fungos de solo. Iniciamos um tratamento focando principalmente no equilíbrio do solo e tivemos um resultado bem positivo. Conseguimos contornar o problema com eficiência e, ao mesmo tempo, garantir segurança alimentar, que é uma grande preocupação atual“, afirma o enólogo Michel Megiolaro, proprietário da vinícola.

ARTIGOS RELACIONADOS

Haifa – Confiança em nutrição florestal

A Haifa tem como principal missão criar soluções altamente eficazes, por meio da experiência acumulada nos 50 anos de mercado. Possui conhecimento profundo de...

Fertilizantes organominerais diminuem perdas por volatilização de nitrogênio

Vanessa Junia Machado vanessajm@unipam.edu.br Carlos Henrique Eiterer de Souza carloshenrique@unipam.edu.br Engenheiros agrônomos, doutores e professores do Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM) O nitrogênio figura entre...

Agrivalle apresenta seus lançamentos na 26ª Hortitec

O pioneiro Shocker e Auin CE são alguns dos principais destaques apresentados durante os dias de feira Em sua 26ª edição, a Hortitec levou para Holambra...

Benefícios dos aminoácidos para o abacateiro

Cinthia Röder Doutora em Produção Vegetal "Universidade Federal do Paraná (UFPR) cinthia.roder@gmail.com Guilherme Nacata Mestre e doutorando em Fitotecnia - ESALQ/USP guilhermenacata@usp.br Mariana Neves da Silva Bióloga...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!