20.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesNutrição vegetal apoia a produtividade da safra do milho

Nutrição vegetal apoia a produtividade da safra do milho

Foto: Shutterstock

Cultura importante para o desenvolvimento agrícola da região Sul, o milho tem enfrentado uma safra cheia de desafios. Em 2022, passou por uma redução da área plantada influenciada pelas secas em 2021, queda no nível de investimento em fertilizantes e irregularidade das chuvas, o que tem causado insegurança aos produtores do grão.

Este ano, a virada de chave climática que é esperada com a mudança do La Niña para El Niño e a possibilidade das chuvas para o sul do país tem trazido otimismo aos agricultores. Segundo estimativas da Conab, com as condições climáticas favoráveis, há a previsão de aumento de 53,3% na produção de milho nos três estados do Sul do país. A safra 22/23 já é considerada por muitos especialistas a safra da recuperação. Seguindo as projeções positivas, com uma produção estimada em mais de 20 milhões de toneladas de soja, o Rio Grande do Sul, por exemplo, deverá recuperar parte das perdas provocadas pela estiagem passada, segundo dados preliminares da Emater/RS-Ascar apresentados no estudo Safra de Grãos de Verão 2022/2023.

“Apesar das previsões positivas, o produtor precisa ter ao seu alcance soluções que garantam e elevem a produtividade em momentos inesperados ou desafiadores, auxiliando recuperação e proteção da cultura em momentos de estresse climático, por exemplo”, avalia Antonio Martins, gerente regional da Ubyfol no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. A companhia tem expandido a sua presença do Sul do país, levando aos agricultores locais soluções diversificadas e tecnologia.

A Ubyfol possui um portfólio completo com mais de 40 produtos que podem ser usados desde o período de tratamento de sementes até a fase final de enchimento de grãos, passando por todo o ciclo vegetativo da cultura. A empresa disponibiliza Genizys, tecnologia desenvolvida pela Ubyfol que contém aminoácidos, níquel e molibdênio, capazes de corrigir deficiências que limitam a produtividade, proporcionando fortificação na fase inicial da planta, principalmente em seu sistema radicular; Disperse Ultra, adjuvante à base de água que integra calda e folha e garante o máximo aproveitamento de nutrientes e defensivos nas pulverizações agrícolas; Potamol, fertilizante para as primeiras etapas da lavoura, indicado para aplicações via sementes, toletes, manivas, tubérculos, mudas e para aplicações foliares no início do ciclo vegetal; Peso+, fertilizante mineral que ajuda no transporte e no armazenamento de fotoassimilados, promovendo o crescimento saudável da planta; Kymon Plus, bioestimulante que age diretamente sobre o metabolismo do vegetal, poupando o gasto energético e auxiliando na produção de enzimas, proteínas e hormônios, e N32, que proporciona o crescimento da planta durante o período vegetativo e também favorece o processo de enchimento de grãos na fase reprodutiva.

ARTIGOS RELACIONADOS

Os diferentes modos de agricultura e a relação com os fertilizantes

Em meio ao desejo de preservar o meio ambiente, no sentido de sustentabilidade na produção agrícola e da evolução das novas práticas, surgiram outros modelos alternativos de produção.

Critérios essenciais para produtividade da soja

A produtividade média brasileira da soja tem aumentado mas para isso, existem critérios essenciais.

Produtividade da soja x aplicação de bioestimulantes

A soja é a principal cultura de grãos no Brasil e tem sido verificado um constante aumento no ...

Dados estatísticos precisos para previsão de safra

O conselheiro do Cecafé, Nelson Carvalhaes, esteve presente na abertura da 25ª edição Fenicafé, que acontece até quinta feira(07) em Araguari no Triângulo Mineiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!