19.6 C
Uberlândia
segunda-feira, junho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiOrganominerais proporcionam nutrição equilibrada na alfacicultura

Organominerais proporcionam nutrição equilibrada na alfacicultura

Ricardo Muñoz da Silva

Engenheiro agrônomo, doutor e diretor técnico da Rhal Ciência e Tecnologia

ricardo@rhal.com.br

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Os fertilizantes organominerais apresentam efetividade na produção da alface devido à presença de substâncias húmicas, resposta observada desde a produção das mudas até o estágio final de colheita. O uso de ácidos húmicos e fúlvicos em fertirrigação, gotejamento e pulverização e no solo é de uso corrente desde a década de 1990.

Para tanto, tem se utilizado organominerais sólidos e líquidos e seu uso exclusivo (via aplicação foliar ou em gotejamento) tem sido superior às testemunhas. Os organominerais, no Brasil, utilizam como fonte de matéria orgânica o carvão, o linhito e a turfa que, do ponto de vista químico, é semelhante ao que constitui a matéria orgânica do solo, tais como celulose, hemicelulose, lignina e em menor quantidade proteínas, açúcares, pentosanas, pectinas, taninos e substâncias betuminosas (graxas, ceras, resinas) (Ibarra, 1981).

Os grupos funcionais predominantes nas substâncias húmicas são os oxigenados, principalmente carboxílicos, hidroxílicos fenólicos e em menor escala carbonilas, hidroxilas alcóolicas e metoxilas (Ibarra, 1981). De acordo com Kiehl, 1993, a capacidade de troca dos cátions é diretamente proporcional à quantidade de substância coloidal húmica nela existente.

Respostas

A resposta da alface depende da variedade utilizada e da matéria-prima original utilizada na produção do organomineral. Matérias-primas orgânicas diferentes apresentam em sua composição concentrações diferentes de ácidos húmicos e fúlvicos (Brun, 1993).

As substâncias húmicas facilitam a respiração das plantas, devido ao aumento da produção de ATP. A fosforilação oxidativa é estimulada e ocorre uma maior absorção de nutrientes, com exceção do cloro, um maior transporte de nutrientes e um aumento na síntese de compostos pelas plantas.

Promovem o desenvolvimento do sistema vascular e estimulam o crescimento tanto das raízes como da parte aérea. (Sladký, 1962). A síntese de compostos nitrogenados é igualmente estimulada (Hernando Fernandes, 1968).

No campo, temos observado uma produção mais sustentável e de melhor qualidade.Normalmente se utilizam solos arenosos e os organominerais melhoram a estrutura do solo, o que permite produções crescentes e mais equilibradas. O uso de organominerais na fertirrigação, e mesmo em pulverização, permite a correção de carências e a melhor qualidade do cultivo.

A alface produzida com organominerais sólidos e foliares apresentamelhor qualidade e produtividade, com maior diâmetro transversal em relação à testemunha e colheita antecipada pós-transplantio (60 dias ” alface crespa).

Recomendações

O fertilizante organomineral sólido deve ser aplicado em pré-plantio. Já os organominerais foliares podem ser aplicados de acordo com as necessidades da cultura.

Com a utilização crescente da fertirrigação e da adubação foliar, os produtos organominerais em forma líquida, pulverizados via foliar, têm possibilidade de uso.

No transplante (mudas com 20-30 dias e com quatro folhas ” 08 ” 10 cm) para reduzir a perda de plantas e reduzir o replantio (insumos desenvolvidos para promover o enraizamento).No estágio de desenvolvimento, para promover o crescimento e a formação do pé de alface em aplicação a cada 07-10 dias, para produzir alfaces com maior qualidade.

Antes de tudo, entretanto, deve-se realizar a análise de solo da área, para avaliar as necessidades locais. Para as aplicações foliares ou via fertirrigação deve-se trabalhar com um volume de no mínimo um litro por hectare em cada aplicação.

Essa matéria você encontra na edição de Agosto 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Adubação foliar na soja: Nutrição a toda prova

A adubação foliar tem por objetivo complementar a adubação via solo, suprindo a planta de alguns nutrientes que no momento de maior demanda estejam...

Pimentões coloridos atraem consumidores

Marcos Hiro Kawabata Engenheiro agrônomo e consultor - Consultec Atibaia consultor.hiro@terra.com.br   O cultivo de pimentões tem se propagado em todas as regiões brasileiras, onde são cultivados cerca...

Quais as exigências nutricionais da manga?

Descubra como a prática da calagem e outras técnicas podem elevar a qualidade dos frutos e maximizar a produtividade

Resultados – Adubação organomineral + microrganismos

Os fertilizantes organominerais, em associação com os microrganismos solubilizadores de fósforo, apresentam várias vantagens para o aumento de produção da cultura da soja, como um aumento na fertilidade do solo e nutrição das plantas, por possuírem altas quantidades de matéria orgânica e minerais. Assim, reduzem as perdas do fósforo pelo processo de complexação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!