20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosOs resultados do silício para a abóbora

Os resultados do silício para a abóbora

Alguns estudos têm mostrado que a suplementação de silício pode melhorar o crescimento e desenvolvimento das plantas.

Jolinda Mércia de Sá
jolinda.sa@unesp.br

Jorgiani De Ávila
j.avila@unesp.br
Engenheiras agrônomas e doutorandas em Agronomia/Horticultura – UNESP
jolinda.sa@unesp.br
Antonio Ismael Inácio Cardoso
Professor titular do Departamento de Produção Vegetal -UNESP
antonio-ismael.cardoso@unesp.br

O silício (Si) não é considerado um nutriente, e sim um elemento benéfico, e sua presença no solo e absorção pela planta podem melhorar aspectos morfológicos e fisiológicos nas plantas. 

Alguns estudos têm mostrado que a suplementação de silício pode melhorar o crescimento e desenvolvimento das plantas, mas os resultados podem variar dependendo da espécie vegetal.

O silício aumenta florada e produtividade
Foto: Miriam Lins

Fornecimento à planta

O silício pode estar presente no solo naturalmente, mas mediante análise do solo, podem ser feitas incorporações no perfil, por fertirrigação ou via aplicações foliares.

A forma mais comum de fornecimento de silício é por meio de aplicações na parte aérea das plantas, no entanto, a maneira como este elemento será disponibilizado depende do tipo de formulação dos adubos.

Dentro das plantas, o silício está presente em maior quantidade no caule e nas nervuras foliares, e pode em menor quantidade nos grãos e sementes.

Benefícios do seu uso

O uso do silício na agricultura tem sido associado ao fortalecimento da parede celular das plantas, tornando-as mais resistentes a ataques de patógenos, pragas e estresses abióticos, como a seca e a salinidade, e regulando a evapotranspiração.

Estudos com o uso de silício na agricultura são bem desenvolvidos com espécies gramíneas. Porém, os mecanismos moleculares de absorção de silício em plantas dicotiledôneas ainda não são bem compreendidos.

Efeito do silício sobre a fotossíntese e a produção

Alguns estudos sugerem o aumento da atividade fotossintética em espécies de plantas suplementadas com silício, associando esse evento à maior captura de luz pelas plantas em função da mudança na anatomia das folhas, que se tornam mais eretas, melhorando a interceptação da luz.

O silício pode se depositar nas paredes celulares, formando uma dupla camada de sílica protetora que reflete a luz e a torna mais disponível para as células fotossintéticas, aumentando a sua atividade.

Esse aumento pode induzir a planta a produzir uma maior quantidade de pigmentos fotossintéticos para suprir suas necessidades energéticas.

Plantas suplementadas com silício podem apresentar um aumento nos teores de clorofila e carotenoides nas folhas, sugerindo que esse elemento também pode estimular a expressão de genes envolvidos na síntese desses pigmentos.

O aumento na atividade radicular também é um dos efeitos obtidos com o fornecimento de silício, o que pode afetar positivamente a absorção de água e nutrientes, como o nitrogênio, macronutriente intimamente envolvido na produção de clorofila.

É importante ressaltar que os efeitos do silício na fotossíntese e na produção de fotoassimilados podem variar entre diferentes espécies de plantas e dependem das condições ambientais.

Para as abóboras

Informações acerca dos benefícios da suplementação de silício na abóbora híbrida tetsukabuto são insuficientes para predizer os seus benefícios sobre o aumento da taxa fotossintética, produtividade e qualidade.

Em outras variedades de abóbora e abobrinha, como a Cucurbita pepo L., o uso de silicato de cálcio (CaSiO3) reduziu a atividade de oídio (Erysiphe diffusa) e aumentou o rendimento da abóbora, sem aumentar significativamente o custo de produção.

A absorção de silício, bem como a quantidade a ser fornecida, variam de acordo com o tipo de planta, o estágio de crescimento, a disponibilidade do nutriente no solo e as condições ambientais.

Portanto, é recomendável realizar testes e monitorar os resultados para determinar a eficácia da aplicação e a quantidade de silício na produção de abóbora tetsukabuto.

ARTIGOS RELACIONADOS

Isla Sementes participa da 18ª edição da Expoagro Afubra e apresenta novidades

Mini pimentões adocicados para consumo como aperitivos serão lançados durante a feira   Entre os dias 20 a 23 de março acontece a Expoagro Afubra, maior...

Silício garante mais açúcar na cana

O silício não é considerado um elemento essencial, mas sim benéfico para as plantas, ou seja, sua ausência não levará a planta à morte, porém, em muitos casos ele aumenta o crescimento e a produção.

Como realizar a polinização na abóbora cabotiá

No Brasil, as espécies do grupo das cucurbitáceas têm grande importância econômica e social, por terem boa adaptação às condições edafoclimáticas e por fazerem parte da alimentação de várias regiões brasileiras.

Qual o correto manejo de pulgões na cultura do tomateiro?

Autores Dirceu Pratissoli Pesquisador - NUDEMAFI/ Depto de Agronomia - Centro de Ciências Agrárias e Engenharias/ UFES pratissoli@cca.ufes.br Regiane Cristina Oliveira de Freitas Bueno...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!