19.6 C
Uberlândia
domingo, junho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosPesquisa confirma inimigos naturais atuando contra a Helicoverpa armigera

Pesquisa confirma inimigos naturais atuando contra a Helicoverpa armigera

Um estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) para o acompanhamento da evolução da Helicoverpa armigera no campo mostra que inimigos naturais estão agindo no controle da nova praga. A constatação ocorreu após os pesquisadores iniciarem os trabalhos de pesquisa para conhecerem melhor o comportamento da lagarta na cultura da soja e realizar coletas para mapear a ocorrência e aumentar a sua criação para fins cientí­ficos.

Parte das lagartas coletadas, suspeita de ser a Helicoverpa armigera, estava infectada por nematoides ou atacada por parasitoides. “A presença desses inimigos naturais, tanto dos nematoides como dos parasitoides, é muito importante para o equilíbrio da lavoura, à  medida que a safra vai se desenvolvendo, pois, com um manejo adequado, a tendência é de as populações de inimigos naturais crescerem“, explica a pesquisadora Clara Beatriz Hoffmann-Campo, da Embrapa Soja.

“É por isso que temos reforçado a orientação para que o produtor monitore suas lavouras, tenha critérios para a decisão de controle e não aplique inseticidas indiscriminadamente, sejam eles biológicos ou químicos“, reforça a pesquisadora.

Nem tudo é o que parece

O levantamento mostrou que, em algumas regiões, como Mauá da Serra, no norte do Paraná, cerca de 30% das lagartas coletadas estavam infectadas por nematoides, mas um nematoide do bem. “Em algum momento, que ainda não sabemos exatamente como funciona, a lagarta é infectada por esse nematoide, que não é o mesmo que ataca as raízes das plantas“, explica a pesquisadora.

Na região de Roncador, também no Paraná, a proporção de lagartas infectadas pode ser ainda maior. “Isso nos alerta para a importância de um bom manejo na fase inicial da cultura da soja, para que esses inimigos naturais sejam preservados e mantidos vivos no campo“, completa.

Os pesquisadores da Embrapa são cautelosos em relação ao desenvolvimento da safra e garantem que, sem a ação dos inimigos naturais, a situação pode ser muito pior no campo. “Nas áreas onde há um desequilíbrio, a ocorrência de pragas é muito maior; por isso, a existência de inimigos naturais é importante e sua preservação, essencial, pois ajuda a manter as populações de pragas abaixo do nível de ação e retarda a ocorrência de resistência da praga a produtos químicos“, aponta a pesquisadora.

Eficiência no controle

Os parasitoides encontrados são principalmente moscas da família Tachinidae, que se desenvolvem no interior da lagarta e, ao completar seu desenvolvimento, matam o inseto, promovendo um controle natural da praga. “Encontramos de um a quatro parasitoides por lagarta, o que indica potencial multiplicador desse inimigo natural no campo“, detalha.

Esses parasitoides observados no laboratório já são bem conhecidos dos pesquisadores. Eles prestam o mesmo serviço ambiental atacando outras espécies de lagartas, como a Anticarsia e a Spodoptera.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tecnologias de ponta para cana-de-açúcar e soja destacam a australiana Nufarm na Feacoop 2018

 Evento acontece na Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro até o dia 2 de agosto   A empresa de origem australiana Nufarm, presente entre as líderes...

Novo Híbrido de Milheto Granífero traz lucro para o produtor

  ADRG 9050 chega ao mercado com foco em rentabilidade. Cultivar granífero possibilita segunda safra no Centro-Oeste em uma janela em que o milho tem risco...

Tecnologias IHARA, soluções INCRIVEL, TARGA e CERTEZA serão destaques no Show Rural Coopavel

Tradicional empresa de defensivos agrícolas apresenta seu portfólio de produtos para o manejo da soja e milho, durante evento que acontece em Cascavel (PR)

Simbiose investe em alta tecnologia de produtos biológicos

A Revista Campo e Negócios esteve presente no congresso da ANDAV e visitou o stand da Simbiose, empresa brasileira de produtos biológicos, onde esteve...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!