Inicio Notícias Pesquisa foi premiada no Congresso Brasileiro de Defensivos Agrícolas Naturais

Pesquisa foi premiada no Congresso Brasileiro de Defensivos Agrícolas Naturais

0
139

Estudo desenvolvido no PPG em Microbiologia Agrícola foi o destaque científico na área de Fitopatologia

Trichoderma + fósforo solução para o fusarium do feijoeiro- Crédito Murillo Lobo Junior
fusarium do feijoeiro- Crédito Murillo Lobo Junior

Um estudo desenvolvido na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz“ (USP/ESALQ), que aponta mecanismos de controle da fusariose, uma doença que causa prejuízo em várias culturas agrícolas de interesse econômico, recebeu o prêmio de destaque científico durante o Congresso Brasileiro de Defensivos Agrícolas Naturais.

O evento ocorreu entre os dias 20 e 22 de outubro, em Pelotas (RS), e reuniu pesquisadores em discussões sobre o uso e demandas por tecnologias limpas para o manejo de pragas e doenças na agricultura brasileira.

De autoria Renata Assis Castro, do Programa de Pós-graduação em Microbiologia Agrícola da ESALQ, o trabalho Mecanismos de ação de Burkholderia seminalis TC3.4.2R3 envolvidos no biocontrole de diferentes espécies de Fusarium (Mechanism of action of Burkholderia seminalis involved in the biocontrol of different species of Fusarium) foi apresentado na área de Fitopatologia.

Segundo a pesquisadora, o estudo demonstrou o uso potencial da B. seminalis na inibição do desenvolvimento da fusariose a partir de diferentes mecanismos de ação, indicando que há mais de um composto responsável pelo controle da fusariose nestas espécies e que altas temperaturas degradam os compostos responsáveis por gerar o controle da doença. Os próximos passos do trabalho é verificar e identificar o gene responsável pelo controle da doença causada por estes fungos.  “Como alternativa sustentável, a utilização de microrganismos endofíticos como agente de biocontrole vem aumentando“, destaca Renata, que tem a professora Maria Carolina Quecine Verdi, do Departamento de Genética, como sua orientadora.

 

 

SEM COMENTÁRIO