21.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiPimentões coloridos atraem consumidores

Pimentões coloridos atraem consumidores

Marcos Hiro Kawabata

Engenheiro agrônomo e consultor – Consultec Atibaia

consultor.hiro@terra.com.br

 

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

O cultivo de pimentões tem se propagado em todas as regiões brasileiras, onde são cultivados cerca de 14 mil ha e produzidas aproximadamente 300 mil toneladas anualmente.

Os frutos são vendidos preferencialmente “in natura” e em embalagens diversificadas, como caixas de papelão, plástico, madeira e bandeja isopor. Outra forma de venda é para indústrias de conservas, corantes e condimentos.

Principais regiões produtoras

O pimentão é produzido em todas as regiões brasileiras, em destaque nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, que correspondem a quase 45% da produção nacional.

As variedades mais comuns são de coloração verde, amarelo e vermelho, com formatos cônicos, quadrados e retangulares. Algumas variedades exóticas possuem colorações diferenciadas, como roxa, branca, laranja, marfim e com formatos irregulares.

Demanda e agregado de valor

No mercado brasileiro, a variedade de maior demanda para consumo “in natura” tem o formato cônico, com coloração verde-escuro e de porte grande.

Para a melhor rentabilidade de venda da produção de pimentão, os produtores têm recorrido a cultivares híbridas, que possuem formatos e cores diferenciados, além de serem tolerantes a doenças fitopatogênicas, aumentando a produtividade e qualidade dos frutos.

Outra forma seria utilizar produtos alternativos e naturais que possam substituir o tratamento convencional com pesticidas, permitindo vender a produção como “isento de agrotóxicos”.

Como produzir pimentões coloridos

Para produzir pimentões coloridos são utilizadas várias formas de plantio, como cultivo protegido, onde as mudas são plantadas nos canteiros com espaçamentos de 40 a 50 cm em linha e 1,0 m entrelinhas.

Outra forma de cultivo são os vasos de plástico com substrato ou “slabs” (sacos plásticos segmentados com substrato).

A nutrição é definida inicialmente pela análise de solo, mas, em geral, são utilizados calcário (se necessário), composto orgânico, fertilizante de base NPK 04.14.08, fertilizante de cobertura NPK 12.06.12 ou 20.05.20.

Quando a nutrição for realizada por fertirrigação (gotejo), será preciso formular sais hidrossolúveis separados em duas etapas: fase vegetativa e reprodutiva.

No decorrer do crescimento das plantas, os ramos são tutorados com barbantes suspensos para orientar a condução e facilitar o manejo e a colheita dos frutos.

O início da produção ocorre entre 65 e 70 dias após o plantio das mudas, colhendo por quatro a cinco meses corridos e com produtividade de 30 a 40 toneladas por hectare.

O pimentão é produzido em todas as regiões brasileiras - Créditos Shutterstock
O pimentão é produzido em todas as regiões brasileiras – Créditos Shutterstock

Cuidados necessários

Critérios necessários para uma boa produção e qualidade: irrigação periódica, para manter as plantas hidratadas; eliminação de ervas daninhas para evitar competições com as plantas; evitar o plantio em áreas que já foram cultivadas com batata e tomate, pois, como são da mesma família, podem contrair doenças via solo; nutrição balanceada para evitar a salinização do solo/substrato, local do plantio bem ensolarado e arejado, realizar tratos culturais para evitar a entrada de pragas (tripes, ácaro, lagarta, mosca-branca, pulgão…) e doenças (fungos, bactérias e viroses).

Se possível, cultivar em estufas com cortinas de telas antiafídeas para barrar entradas de pragas aladas.

Custo produtivo x rentabilidade

Os pimentões coloridos, por serem variedades híbridas, requerem cuidados no manejo, nutrição, estruturais e fitopatológicos, sendo mais exigentes em relação ao pimentão comum. É preciso investir, no mínimo 20% a mais para ter produção e qualidade.

Por outro lado, na hora da venda os pimentões coloridos podem faturar, no mínimo, 30% a mais do que o pimentão verde.

Essa matéria você encontra na edição de maio 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ácaro predador é novo aliado do agricultor para controle de fungus Gnats

  Promip obtém registro para novo agente biológico destinado ao controle de pragas que atacam as raízes das plantas   A Promip (www.promip.agr.br), empresa que atua...

Avanços da mecanização da colheita

A tecnologia vem possibilitando uma maior eficiência e qualidade operacional nos diferentes ...

Congresso Brasileiro de Arroz tem início nesta terça

Evento que irá debater tecnologias para otimização da orizicultura no país espera receber mais de 600 participantes no centro histórico de Pelotas/RS Além de discutir...

Entenda a complexidade que envolve a adubação foliar para a soja

Áureo Lantmann Consultor técnico do Soja Brasil   A aplicação de nutrientes às folhas das plantas, com o objetivo de complementar ou suplementar as necessidades nutricionais das...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!