17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosFlorestasPínus e eucalipto: implantação em pequenas propriedades

Pínus e eucalipto: implantação em pequenas propriedades

Divulgação

A Epagri disponibilizou para livre download duas publicações que reúnem informações para implantação e manejo do pínus e do eucalipto na pequena propriedade rural. As obras colaboram com o termo de cooperação firmado em 2022 entre a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural (SAR) e a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), com o objetivo de ampliar as áreas destinadas ao reflorestamento no Estado.

O termo de cooperação prevê a elaboração de materiais didáticos e vídeos. A intenção é contribuir com as capacitações de técnicos, parceiros e produtores rurais que atuam no setor florestal.

Ainda dentro do termo de cooperação, está sendo elaborado o Inventário das Florestas Comerciais Existentes, ação realizada em conjunto com a Universidade do Estado de SC (Udesc) para o mapeamento das áreas plantadas e do estoque futuro de madeira no território catarinense.

Juliane Garcia Knapik Justen, engenheira florestal e coordenadora do Programa Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental da Epagri, explica que as duas publicações oferecem aos produtores rurais, de forma clara e objetiva, noções básicas dos aspectos importantes dos cultivos, que vão desde a escolha do terreno e passam pelo plantio, manejo e colheita das florestas de eucalipto e pínus.

Renda extra

A técnica da Epagri explica que as pequenas propriedades do Estado podem aproveitar áreas pouco propícias para a agricultura para implantação de florestas comerciais. Outra possibilidade é a integração da floresta com demais atividades, como lavouras e pecuária.

“Esse potencial pode ser explorado para o incremento da renda familiar”, lembra, destacando que, para isso, os plantios precisam ser feitos em um patamar tecnológico que permita a produção de matéria-prima de boa qualidade, otimizando a utilização da área e da mão de obra demandada e assegurando a competitividade dos produtos florestais nos mercados.

A engenheira florestal da Epagri relata que, além de fornecer renda extra ao produtor rural, as florestas plantadas abastecem as propriedades com lenha e materiais para construção. Também ajudam na fixação do carbono atmosférico e na manutenção do clima, auxiliam como habitat para a biodiversidade, protegem o solo e reduzem a pressão extrativista sobre as matas nativas.

Em maio de 2023 a Epagri realizará em Agronômica (SC), um grande Seminário para produtores, técnicos, estudantes e empresários, com uma programação voltada principalmente para a cadeia produtiva do pínus.

O evento será realizado em conjunto com o Programa Refloresta Alto Vale, do Grupo Sindicato das Indústrias Madeireiras (Sindimade) e da Central da Indústria da Madeira (Floema).

Para fazer o download da publicação sobre pínus, acesse https://sistemas.epagri.sc.gov.br/semob/consulta.action?subFuncao=consultaPublicacoesDetalhe&cdDoc=56144 e sobre eucalipto, https://sistemas.epagri.sc.gov.br/semob/consulta.action?subFuncao=consultaPublicacoesDetalhe&cdDoc=56143

ARTIGOS RELACIONADOS

Epagri capacita profissionais do Paraná com curso em SPDH

Entre terça-feira, 17, e quinta, 19, profissionais do Paraná serão capacitados pela Epagri em Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH). O curso, promovido...

Conservação das sementes crioulas é fundamental

Guardiões de sementes é como são chamados os agricultores que conservam essas variedades de plantas. Plantar, distribuir e proteger sementes é o que eles fazem.

Palhoça produz biofertilizante a partir de macroalga marinha

O município de Palhoça, na Grande Florianópolis, é o primeiro do Estado a produzir biofertilizante a partir de uma macroalga marinha.

Tecnologia da Epagri reduz riscos climáticos na agricultura familiar

Cobertura do solo com palhada é um dos princípios do SPDH

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!