28.6 C
Uberlândia
sábado, abril 13, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasProdutividade e manejo da matocompetição no trigo

Produtividade e manejo da matocompetição no trigo

Avanços em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções potencializam o controle e garantem mais produtividade em campo.

Foto Ihara

Em trajetória contínua de crescente produtividade, a cultura do trigo tem na inovação sua principal aliada. Segundo dados da Embrapa Trigo, a média brasileira cresceu mais de 5 vezes nas últimas décadas, apoiada em pesquisa e desenvolvimento de soluções tecnológicas em todas as etapas, desde a seleção de sementes até a colheita.

A inovação também é grande responsável pelos ganhos na evolução do manejo da matocompetição, prática fundamental para garantir a produtividade, já que as plantas daninhas competem com as culturas por nutrientes, luz e água, além de abrigar pragas e doenças que podem prejudicar ainda mais a produção. “O investimento da indústria de insumos em pesquisa e desenvolvimento se reflete na chegada ao mercado, ano após ano, de herbicidas cada vez mais eficientes, modernos e seguros, que representam importante contribuição nesta trajetória de incremento em produtividade dos campos de trigo no Brasil”, explica o Gerente de Marketing Regional da IHARA, João Tomás.

Com forte tradição em desenvolvimento de tecnologias inovadoras no Brasil, a IHARA tem entre seus destaques o herbicida de alta eficiência YAMATO. “Ele é fruto de um grande trabalho de pesquisa, que resultou em uma formulação exclusiva e realmente revolucionária. O YAMATO tem indicação para o uso pré-emergente, eliminando as daninhas antes mesmo de virem à tona no campo, e se destaca pela eficiência às daninhas mais resistentes, pela alta seletividade e pelo longo residual. Isto é: controle eficaz, sem danos ao seu cultivo e com uma proteção muito mais duradoura”, conta Tomás.

Máximo potencial produtivo

Na triticultura, plantas daninhas como o azevém, o capim-amargoso, o picão-preto e o carrapicho-de-carneiro podem prejudicar o rendimento da lavoura em até 70%, se não forem controladas adequadamente. Além da redução em quantidade e qualidade dos grãos colhidos, essas invasoras podem aumentar os custos de colheita, transporte, secagem e beneficiamento do trigo. Entre as infestantes mais resistentes e problemáticas da cultura, por sua alta capacidade competitiva, o azevém pode, sozinho, diminuir a produtividade de uma lavoura de trigo em até 56%, segundo dados da Embrapa Trigo.

“O YAMATO apresenta eficiência superior contra amplo espectro de daninhas resistentes. E se destaca, sobretudo, no combate ao azevém, que é um alvo de difícil controle para grande parte dos produtos disponíveis no mercado”, comenta o especialista da IHARA.

Vale lembrar que YAMATO também é destaque em diversos outros cultivos, além do trigo. O produto possui também registro para batata, café, cana, milho, entre outras culturas, combatendo diversas espécies de plantas infestantes, como o capim-braquiária, capim-colchão, capim-amargoso e capim-colonião, para citar apenas algumas. “No trigo, ou em diversos outros cultivos, a tecnologia exclusiva do YAMATO garante um controle mais eficiente e prolongado de toda a matocompetição. O resultado é mais tranquilidade, produtividade e rentabilidade para o agricultor”, finaliza Tomás.

ARTIGOS RELACIONADOS

Nutrição vegetal apoia a produtividade da safra do milho

Com previsões otimistas para 2023, produtores precisam garantir a qualidade do grão

ADAMA lança primeiro aplicativo focado nas lavouras brasileiras

  Está liberado para download na Apple Store o aplicativo desenvolvido pela ADAMA para auxiliar o agricultor no seu dia a dia. Trata-se do primeiro...

Tratamento de sementes com fungicida é a solução

Autores Luísa Fonseca Vasconcelos lvasconcelos181@gmail.com Giordânia Rocha da Silva giordania.rocha@gmail.com Gessika Caroline da Silva Freitas gessikafreitas08@gmail.com Graduandas em Engenharia Agronômica e membros...

Oferta de trigo deve ganhar incremento no ciclo 24/25

Segundo a StoneX, a expectativa é de que a produção brasileira seja parcialmente recuperada, após perdas ocasionadas por fatores climáticos adversos na safra 2023/24

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!