18.1 C
São Paulo
domingo, agosto 14, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Remineralização do solo pode ser alternativa a produtos químicos?

Remineralização do solo pode ser alternativa a produtos químicos?

 

Claudia Adriana Görgen

Engenheira agrônoma e doutoranda em Geociências Aplicadas – UNB

claudiadrianagorgen@gmail.com

Fotos Shutterstock
Fotos Shutterstock

Os solos são constituídos por materiais orgânicos, minerais, água e ar. As reações entre estes constituintes podem ser analisadas e quantificadas em laboratório. A análise de solo permite quantificar parâmetros físico-químicos (pH, Capacidade de Troca de Cátions (CTC), matéria orgânica, cátions, ânions, argila, silte e areia, etc.).

Os parâmetros físicos (Tabela 01) influenciam diretamente nas modificações das cargas elétricas. Destaque para a fração argila ou fração coloidal, principal responsável pela atividade química do solo.

Tabela 01: Classificação quanto ao tamanho dos componentes da fase sólida do solo

Frações Dimensões (mm)
Calhaus 20 a 2
Areia grossa 2 a 0,2
Areia fina 0,2 a 0,02
Limo 0,02 a 0,002
Argila <0,002 ou 2 micra (µ)

Fonte: Lopes e Guilherme, ANDA 2004

Quem são eles

Os coloides são formados especialmente por minerais de argila e húmus. Os minerais de argila presentes em solos altamente intemperizados, como no caso da maioria dos solos da região tropical, são argilas silicatadas (p. ex. caulinita), óxi e hidróxi de ferro a alumínio (p. ex. goetita e hematita) com baixa CTC diminuindo a eficiência do fluxo de nutrientes.

Uma das formas de melhorar a CTC destes solos intemperizados então é a adição da matéria orgânica pelo Sistema de Plantio Direto (SPD). Outra forma é a adição de minerais ricos em nutrientes para as plantas por meio da aplicação de rochas moídas ou remineralizadores.

Curiosidade

Os solos de alta fertilidade do cinturão do milho, trigo e algodão dos Estados Unidos, ou ainda do Pampa Argentino, são naturalmente ricos em minerais primários. A acumulação destes minerais ocorre por ocasião do fenômeno do degelo.

O processo ocorre assim: no topo da montanha o gelo começa a derreter e vai descendo montanha abaixo, triturando todo o material superficial. As partículas trituradas ficam suspensas na água e quando chegam aos vales e planícies, se concentram e a água evapora.

Nestes solos, o principal modificador de CTC e melhoria da qualidade físico-química do solo é a matéria orgânica. Neste caso, os macro e microelementos essenciais às plantas já estão presentes no sistema solo e prontos para serem disponibilizados pelo biointemperismo.

A remineralização melhora as reações e interações físico-químicas do solo - Fotos Shutterstock
A remineralização melhora as reações e interações físico-químicas do solo – Fotos Shutterstock

Composição química

Solos jovens, originados de rochas ígneas, metamórficas ou sedimentares com grande quantidade de minerais 2:1 apresentam grande CTC associada à sua condição de fonte de nutrientes como potássio, fósforo, cálcio, magnésio, enxofre, e mais a maioria dos elementos da tabela periódica, se não todos.

Cada mineral apresenta diferente composição química e estrutura. Desta forma, cada um vai apresentar distintas reações químicas no solo durante sua dissolução. Além disso, os minerais neoformados, ou mesmo os coloides formados, apresentarão diferentes características e atividades químicas.

A Tabela 02 demonstra que, além da quantidade de argila no solo, é importante conhecer a constituição mineral e sua influência direta nas reações químicas e de fertilidade do solo.

Tabela 02: Constituintes minerais e orgânicos do solo e suas características de CTCe SE (Superfície Específica)

Constituinte do solo CTC (cmol kg-1) SE (m2 g-1)
Matéria orgânica 200-400 500-800
Vermiculita 100-150 600-800
Esmectita (montmorilonita) 80-150 600-800
Ilita 10-40 65-100
Clorita 10-40 65-100
Caulinita 3-15 7-30
Óxidos de Fe e Al 2-6 1-8

Fonte: Lopes e Guilherme, ANDA 2004

O processo de remineralização

A remineralização do solo pode beneficiar a agricultura por meio da melhoria das reações e interações físico-químicas. A simples adição de minerais como a vermiculita e a esmectita em solos cauliníticos aumenta a CTC do solo, a capacidade de retenção de água, o pH do solo, e diminui o Al trocável, a perda de nutrientes e o mais importante, estimula a atividade biológica da rizosfera.

 

Alternativa aos produtos químicos

Podemos, por exemplo, substituir o cloreto de potássio por rochas cuja constituição apresente minerais como a biotita, ou mesmo o feldspato potássico. Os fertilizantes fosfatados prontamente solúveis podem ser substituídos por apatitas presentes em rochas sedimentares ou ígneas, com teores de fósforo solúvel de 5 a 15%.

Entretanto, cada região precisa realizar um zoneamento agrogeológico. Como a dose normalmente é alta (em torno de cinco toneladas por hectare), o frete fica caro e inviabiliza o procedimento. Trabalha-se com um raio de 300 km para viabilizar o remineralizador. A Embrapa e a CPRM estão realizando estes zoneamentos agrogeológicos no Brasil.

O importante é descrever:

Ü Os tipos de solo cultivados;

Ü As culturas;

Ãœ As ocorrências de rocha na região.

Com base nestas informações, a Embrapa ou as Universidades realizam os protocolos agronômicos.

Essa matéria completa você encontra na edição de abril 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

 

 

Inicio Revistas Grãos Remineralização do solo pode ser alternativa a produtos químicos?