28.7 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasSuplementos aceleram ganho de peso de rebanho na seca

Suplementos aceleram ganho de peso de rebanho na seca

Na estação seca, suplementos minerais proteinados são aliados essenciais para impulsionar o ganho de peso do rebanho.

“O período de seca está aí e a utilização do suplemento mineral proteinado nesse momento é de extrema importância para que os bovinos continuem ganhando peso. Uma estratégia nutricional bem-feita pode representar o ganho de 1 a 3 arrobas no período. Importante ter em mente que o animal que perde peso na fazenda apresenta alto custo de produção, pois será necessário recuperar o peso perdido e só após adaptação ele voltará a ganhar, estendendo o tempo de permanência na propriedade” afirma o zootecnista José Neto, Supervisor Técnico Comercial Bigsal/Trouw Nutrition.

Créditos: Divulgação

O especialista explica que para obter um ponto de equilíbrio e ótimo custo X benefício o ganho médio diário de peso (GMD), custeando apenas o aluguel ou o manejo de conservação de pastagem – considerando a arroba a R$ 230,00 (R$ 7,66 kg) e o custo de pasto 15% do preço da arroba –, teríamos o valor de R$ 34,50/mês ou R$ 1,13/dia. Ressalte-se que o animal na fase de recria precisa ganhar 0,147 kg (R$ 1,13/R$7,66). “Adicionando os demais custos da propriedade, como mão de obra, nutrição e sanidade, entre outros, é necessário dobrar o ganho de peso desses animais para ter o necessário ponto de equilíbrio”, diz Neto.

O zootecnista da Bigsal/Trouw Nutrition informa que se fornecer suplemento mineral proteinado no período seco o pecuarista terá ganhos de peso próximo ao mínimo necessário para ter o ponto de equilíbrio, pois os animais deixam de perder e continuam ganhando peso, auxiliando no melhor desenvolvimento quando a pastagem apresentar melhores valores nutricionais nas chuvas. “O suplemento mineral proteico consegue nos auxiliar nessa questão devido à sua formulação e composição, com fonte de proteína e, em alguns produtos aditivos melhoradores de desempenho da Bigsal/Trouw Nutrition, como monensina e salinomicina, na medida ideal”.

Porém, sempre é necessário ter oferta de capim em quantidade e qualidade ideal na propriedade, pois mesmo em épocas de seca é essencial ter abundância de folhas para os animais. “O mineral proteico tem ureia em sua composição. Esse ingrediente tem a função de aumentar a população de bactérias ruminais, melhorando a digestibilidade da fibra, aumentando a taxa de passagem e garantindo que o animal consiga consumir o necessário para mantença e ganho de peso”, complementa José Neto.

Os valores de proteína necessários nos suplementos proteicos podem variar. Para este período seco deve-se utilizar produtos que tenham em sua composição os teores de 25 a 40% de proteína bruta. Os produtos Big Peso Seca e Big Proteico 40 atendem a estas necessidades e contam com aditivos promotores de eficiência alimentar.

Não menos importante é necessário fornecer água de boa qualidade aos animais, ter atenção ao espaçamento do cocho (10 cm/cabeça), fornecer a quantidade consumida por animal/dia e ter o produto sempre disponível no cocho.

“Cuidados com estratégias ‘baratas’ e que não entregam ganho mínimo diário. Isso pode resultar em grande prejuízo financeiro para os projetos pecuários”. A Bigsal Trouw Nutrition conta com equipe altamente qualificada para oferecer todo o suporte técnico dentro e fora da porteira, além de uma gama completa de soluções desenvolvidas para atender às necessidades e deficiências da região norte do Brasil, aliada à mais avançada tecnologia mundial.

Atendimento técnico especializado pode ser obtido com o representante mais próximo ou no site www.bigsal.com.br.

ARTIGOS RELACIONADOS

Suplementar minerais para gado de leite garante produtividade e saúde do rebanho

Entender as necessidades dos animais e optar pela suplementação mineral pode auxiliar na qualidade da produção leiteira

Como as altas temperaturas afetam a lavoura?

Confira dicas importantes para reduzir os efeitos do estresse térmico nas plantas.

Seca na Região Amazônica

Informações foram divulgadas pelo Sistema de Alerta Hidrológico (SAH), operado pelo Serviço Geológico do Brasil.

Safra 2021/2022 do Rio Grande do Sul vai gerar indenizações devido às secas

Os produtores rurais do Rio Grande do Sul nunca enfrentaram uma seca tão severa ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!