24.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasTecnologia contribui para a percepção positiva do brasileiro sobre o agro

Tecnologia contribui para a percepção positiva do brasileiro sobre o agro

Créditos Freepik

Potência incontestável no mercado global, o agronegócio brasileiro movimenta cerca de R$ 1 trilhão ao ano, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Apesar da inegável representatividade na economia do país, ainda persiste a ideia de que o brasileiro não vê o setor com bons olhos. Divulgada recentemente pelo Movimento Todos a Uma Só Voz, a pesquisa “Percepções Sobre o Agro. O Que Pensa O Brasileiro” sugere o contrário. Segundo o levantamento, que entrevistou 4.215 pessoas distribuídas por todas as regiões do Brasil, diversas faixas etárias e diferentes classes sociais, 7 em cada 10 pessoas têm uma percepção positiva em relação ao setor. 

Para Adriano Naspolini, diretor de P&D da divisão de Agricultura da Hexagon, o resultado da pesquisa indica não só que o brasileiro entende a importância do agronegócio para a economia do país, mas que ele acompanha as inovações que levam sustentabilidade às práticas agrícolas. Uma pesquisa realizada pelo Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria) em março deste ano, apontou que 77% dos brasileiros consideram importante proteger o meio ambiente, mesmo que isso signifique menor crescimento econômico. “Mas e se pudéssemos ter os dois: desenvolvimento associado ao cuidado com nosso planeta?”, indaga. 

Segundo ele, a evolução nas soluções tecnológicas ajuda a construir um setor mais sustentável, moderno e eficiente. “Ferramentas de agricultura de precisão, por exemplo, permitem um controle avançado sobre as máquinas agrícolas, com sistemas como piloto automático e aplicações controladas de pulverizadores”, explica o diretor. De acordo com um levantamento feito pela divisão de Agricultura da Hexagon, que desenvolve soluções digitais para o campo e a floresta, tecnologias para a aplicação de herbicidas podem reduzir em 25% o uso de agroquímicos nas operações agrícolas. Já o planejamento detalhado das operações, aliado a ferramentas de controle de tráfego e monitoramento de frotas, garante agilidade aos processos e pode gerar economias de até 10% em combustível.

Ainda segundo a pesquisa “Percepções Sobre o Agro. O Que Pensa O Brasileiro”, 22% indicaram que boicotariam o setor. “O posicionamento das empresas e o compromisso em causar menos impacto no meio ambiente ajudam a melhorar a visão das pessoas sobre o agronegócio. Mostrar que é sim possível trabalhar a terra sem causar danos irreversíveis é, sem dúvidas, uma prática que precisa fazer parte das ações de todos os agentes da área”, destaca o diretor.  

Sem natureza, não há ecossistemas e matérias-primas e, consequentemente, não há agricultura e nem pecuária. “Trabalhamos com o que o meio ambiente nos proporciona e, portanto, saber utilizá-lo da melhor forma é um compromisso do setor. Nesse sentido, a tecnologia é uma grande aliada. Aumentando a efetividade das produções e reduzindo desperdícios, ela tem o poder de contribuir fortemente na diminuição dos impactos ambientais, com benefícios que atingem a natureza, os próprios trabalhadores rurais e a sociedade como um todo”, finaliza Adriano.

ARTIGOS RELACIONADOS

Dia de Campo dos Produtores de Amendoim acontece no dia 1º de fevereiro

Mais de 400 produtores devem comparecer ao evento que irá expor as mais recentes informações técnicas, variedades e linhagens de sementes, além de apresentar resultados comparativos, dados mercadológicos e expectativas de comercialização.

Do campo pra você

Neste episódio, conheça produtoras, especialistas e lideranças do setor que fazem a diferença no campo e na cidade.

Próximas semanas devem definir quebra na safra de soja

Levantamento da ignitia Inteligência Climática aponta tendência de bons volumes de chuva para as próximas semanas, em várias regiões.

Manejo florestal por espécies na Amazônia

Estudos realizados por unidades de pesquisa da Embrapa em diferentes regiões brasileiras comprovam que o manejo florestal por espécie é uma inovação com potencial de agregar renda e sustentabilidade à região amazônica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!