20.6 C
Uberlândia
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesTecnologia de reflorestamento em alta escala para áreas tropicais começa a ser...

Tecnologia de reflorestamento em alta escala para áreas tropicais começa a ser operada no Brasil

Startup Morfo alia solução tecnológica a conhecimentos locais para acelerar o processo de restauração de florestas nativas

Foto de arquivo

A Mata Atlântica é um dos grandes biomas brasileiros, mas, segundo o Instituto SOS Mata Atlântica, restam apenas 12,4% da floresta que existia originalmente. Nos esforços para restaurar a biodiversidade da fauna e flora nativas, diversas organizações atuam em áreas de preservação ambiental e também na recuperação em áreas privadas em que os donos estejam comprometidos com diretrizes ESG. E foi justamente em uma área de Mata Atlântica que a startup Morfo, que usa tecnologia para reflorestamento em larga escala, inaugurou seus trabalhos no Brasil, tendo como parceiros o Instituto Terra e Preservação Ambiental (ITPA).

O projeto abrange 50 hectares em uma área localizada ao norte da Reserva Biológica de Tinguá, mais especificamente no município de Miguel Pereira. Este corredor é uma das principais fontes de água doce e energia para a cidade do Rio de Janeiro. A bacia de Guandu, abastecida por este corredor, fornece 80% da água da cidade e 30% de sua energia. Para acelerar o plantio, a Morfo desenvolveu uma técnica única de plantio por drone que, para alcançar resultados ótimos, deve trabalhar em colaboração com organizações locais. A iniciativa usou 75% de semeadura por drones e 25% de plantação manual de mudas, fazendo o plantio em tempo e eficiência recordes.

O ITPA forneceu à Morfo um conhecimento avançado do bioma da Mata Atlântica, o acesso a um viveiro que complementa o plantio por drone com o plantio manual e a contratação de populações locais para realizar a parte manual do plantio. A ONG tem mais de 20 anos de experiência no plantio de árvores e já contribuiu para a restauração de um milhão de hectares da floresta atlântica.

A Morfo, por sua vez, oferece uma solução em grande escala para a restauração de ecossistemas, principalmente em regiões tropicais e subtropicais, e seu método baseia-se em três pilares principais:

1. Engenharia florestal, que inclui a melhoria contínua da análise de sementes.

2. Tecnologia de drones, permitindo acesso mais rápido a áreas de reflorestamento.

3. Monitoramento do projeto, que usa inteligência artificial por meio de imagens de drones e satélites.

Para alcançar a meta de 35% da capacidade de absorção de carbono das florestas em 2030 prevista pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, seria necessário plantar 80 milhões de hectares de novas florestas a cada ano. No entanto, apenas 8 milhões de hectares são reflorestados anualmente (ONU), sendo fundamental a aplicação de soluções para acelerar este processo.

O impacto ambiental de projetos que mantêm florestas em pé através da sua restauração é esperado tanto na redução do aquecimento global quanto no retorno do investimento através de projetos de biodiversidade e crédito de carbono. Assim, no plano comercial, a Morfo mira stakeholders nas áreas de mineração, para a recuperação de áreas degradadas conforme estabelecido na Constituição Federal e viabilizada pela instituição do Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD), e de agronegócio a partir da recuperação de solos esgotados por outros cultivos para adequação às diretrizes ESG.

ARTIGOS RELACIONADOS

Nutrien reinventa o conceito de revenda agrícola no Brasil

A Nutrien Soluções Agrícolas, uma das maiores plataformas de soluções agrícolas do País, ...

AGCO é reconhecida como uma das empresas mais inovadoras do Brasil

Companhia tem priorizado investimentos com foco em redução dos impactos ambientais da atividade agrícola.

Em 1 ano, energia solar no Brasil fica 31% mais barata

Levantamento comparou dados do último trimestre de 2022 e 2023; redução foi motivada pela queda do preço dos equipamentos solares, diz pesquisa.

Vida microbiana do solo

O uso de microrganismos na agricultura tem sido extensamente estudado, uma vez que ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!