20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesTecnologias alternativas viabilizam a irrigação

Tecnologias alternativas viabilizam a irrigação

Tecnologias alternativas revolucionam a forma como a irrigação é realizada, aumentando eficiência e conservando recursos hídricos.

Uma ocorrência na rede de operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) resultou em um apagão que afetou diversas regiões do Brasil. Centenas de milhares de brasileiros ficaram sem energia elétrica, em um evento que evidencia a importância desse recurso indispensável em nosso dia a dia.

Contudo, também é uma oportunidade para refletir sobre a necessidade de buscar alternativas que garantam a disponibilidade de recursos essenciais para utilização em áreas agrícolas como, por exemplo, a água aplicada aos cultivos através de sistemas de irrigação.

Uma alternativa viável em um país com alta incidência solar é a utilização de painéis fotovoltaicos que captam a energia solar e a utilizam para abastecer equipamentos agrícolas, além de possibilitar o bombeamento de água para a irrigação, da fonte até as lavouras.

Grandes grupos agrícolas também fazem o uso da biomassa gerada com a própria produção para abastecer as operações e garantir o funcionamento dos sistemas de aplicação de água, nutrientes, produtos químicos e biológicos através do próprio sistema de irrigação.

A irrigação por gotejamento se destaca como uma solução que combina expressivos aumentos de produtividade com significativa economia de recursos, como água, mão de obra e insumos, funcionando em modalidades que utilizam ou dispensam o uso de energia elétrica.

Um exemplo disso é o Kit de Irrigação Familiar, também conhecido como KifNet, desenvolvido pela Netafim, pioneira e líder em irrigação por gotejamento. O equipamento funciona com a gravidade para transportar a água do reservatório até a raiz da planta, dispensando o uso de energia elétrica no processo.

O equipamento foi especialmente desenvolvido e pensado para atender às necessidades de agricultores familiares em áreas que não possuem energia, visando democratizar o acesso a tecnologias de agricultura de precisão.

Um dos pilares do equipamento é a fácil instalação e operacionalização. O próprio agricultor pode instalá-lo com facilidade, seguindo as instruções do manual ilustrativo que acompanha o kit e ao posicionar o reservatório a 1,5m de altura, a gravidade se encarrega de transportar a água ao longo de todo o sistema, que pode chegar até 2.000m² com um único kit.

No Brasil, a agricultura familiar representa uma parcela importante do setor agrícola, sendo responsável por uma parte significativa da produção e ocupação de pessoal no meio rural. No entanto, apenas cerca de 350.000 agricultores familiares utilizam a irrigação, utilizando principalmente sistemas alternativos ou até métodos com maior impacto ambiental, como a irrigação por inundação.

Explorar soluções inovadoras e sustentáveis é a garantia para continuidade das atividades agrícolas e minimizar os impactos climáticos e os desafios energéticos em um país com dimensões continentais como o Brasil, garantindo o sustento de famílias e o abastecimento de toda a cadeia alimentar.

ARTIGOS RELACIONADOS

Aumenta a procura por tecnologias para agricultura de precisão

Divisão de Agricultura da Hexagon, que desenvolve soluções digitais para o setor, observou aumento no volume de negócios em relação ao ano anterior

Irrigação em goiaba visando altas produtividades

José Augusto Maiorano Engenheiro agrônomo e diretor da CATI Regional Campinas maiorano@cati.sp.gov.br As exigências da goiaba no que diz respeito à irrigação dependem da idade da cultura....

Irrigação inteligente já é realidade

O Manna Irrigation é uma tecnologia que faz uma varredura via satélite de toda a área plantada e transmite ao responsável pela irrigação as informações sobre a situação real da lavoura, se precisa de água ou não, e qual o melhor momento de aplicar.

Benefício da irrigação será pauta em encontro com produtores do RS

Durante o VIII Fórum Norte Gaúcho do Trigo e IX Fórum Norte Gaúcho do Milho que começa hoje, 29 de abril, até 3 de maio, agricultores poderão conhecer o potencial dos pivôs para maior produtividade e uso racional da água nas lavouras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!