Tratamento correto da semente de soja

0
79

Autores

Jean dos Santos Silva santos.jean96@yahoo.com.br

Luciane Gonçalves Torres lucianetorres21@hotmail.com

Engenheiros agrônomos e mestrandos em Fitotecnia – Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Jéssica Elaine Silva Graduanda em Agronomia – UFLAjessicaelaineagro@gmail.com

Semente de soja _ Fotos: Saulo Fantini

O tratamento de sementes de soja consiste na aplicação de defensivos (fungicidas e inseticidas), micronutrientes, bioestimulantes e inoculantes, visando proteger e melhorar as condições para a semente do período que compreende entre a semeadura e a emergência da plântula.

Ele permite à semente expressar seu potencial, pois a protege de patógenos, pragas e outras condições adversas encontradas no campo, condicionando maior uniformidade no estabelecimento do estande inicial. Além de proteção por parte dos defensivos, a inoculação com bactérias fixadoras de nitrogênio (Bradyrizobium) e o fornecimento dos micronutrientes cobalto e molibdênio aumentam a eficiência da fixação biológica de nitrogênio, reduzindo os custos com fertilizantes nitrogenados.

As sementes já podem ser adquiridas tratadas, no caso, o tratamento industrial, que conta com maior uniformidade e otimiza o operacional durante a semeadura. No entanto, deve-se conhecer os produtos que foram utilizados no tratamento da semente e verificar se eles atendem as necessidades da área do produtor.

O tratamento pode ser realizado também na própria fazenda, tendo a vantagem de poder tratar cada talhão conforme sua necessidade. Caso o produtor opte pelo tratamento na fazenda, deve procurar um engenheiro agrônomo e seguir suas recomendações, mantendo cuidados com o uso de EPI (equipamentos de proteção individual), atenção na compatibilidade dos produtos, doses corretas de aplicação e regulagem dos maquinários utilizados para não haver danos na qualidade das sementes adquiridas.

Tratamento na fazenda (on farm)

A soja tem uma especificidade a ser levada em consideração na hora de realizar o tratamento da semente para o plantio, que é a inoculação, por isso, é recomendado que a semente seja tratada antes da inoculação.

Há exemplos de misturas de fungicidas de contato e sistêmicos que são utilizados no tratamento, que controlam os principais patógenos que atingem a semente de soja. Além disso, são menos tóxicos ao Bradyrizobium, como: Carboxin + Thiran; Difeconazole + Thiran; Carbendazin + Captan; Thiabendazole + Tolylfluanid; Carbendazin + Thiran.

Os principais inseticidas utilizados são Ciantraniprole, Tiametoxam, Tiodicarbe, entre outros. Há diversos produtos no mercado que contam em sua composição com fungicidas + inseticidas, inseticidas + nematicidas, entre outros.

A escolha de qual defensivo utilizar deve ser baseada na opção mais eficiente para o histórico de pragas e doenças existentes em sua área. A dose desses produtos deve ser feita seguindo suas respectivas bulas, e seu uso deve seguir a orientação de um engenheiro agrônomo.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.