23.3 C
São Paulo
sexta-feira, julho 1, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Tratamentos pós-colheita sem agregação de resíduos

Tratamentos pós-colheita sem agregação de resíduos

Crédito Divulgação

Tomás H. Lucas
Diretor Área Internacional – Sanifruit

O limão Tahiti é um dos principais produtos exportados pelo Brasil, com um volume em 2020 de mais de 120 mil toneladas. O principal destino é a Europa. Este fato tem duas condições muito importantes. Por um lado, a pressão a que as autoridades europeias estão sujeitas em relação ao uso de fungicidas sintéticos, limitando cada vez mais o número de ingredientes ativos e a quantidade de resíduos que podem ser encontrados na fruta.

Por outro lado, o frete marítimo é outro elemento de preocupação devido a vários fatores, como o tempo do frete, as condições de transporte (temperatura muito baixa) e os atuais atrasos no trânsito, causados pela situação global. Durante esse processo, o limão sofre diversas alterações, como danos pelo frio, perda de peso e mudança de cor.

Todas estas condições marcam a necessidade de os armazéns de embalagem encontrarem produtos pós-colheita que preservem e protejam o limão durante o transporte, cumprindo os requisitos europeus. Neste sentido, os tratamentos à base de ingredientes naturais são chamados a ser a solução.

Os revestimentos são provavelmente o produto mais importante e sobre o qual a Sanifruit trabalha há décadas.

Inovação

A Sanifruit é uma empresa inovadora de biotecnologia dedicada ao desenvolvimento de soluções naturais pós-colheita sem resíduos fitossanitários para frutas mais saudáveis e sustentáveis.

Nascida na Espanha, com duas gerações de produtores de críticos na família, a empresa conta com mais de 30 anos de experiência e oferece produtos naturais com eficácia comprovada, que protegem a fruta das diferentes alterações que ela pode sofrer, como perda de qualidade, desidratação, redução de peso, danos pelo frio, alteração de cor e sabor, etc.

Tudo isso se traduz em um aumento na vida comercial da fruta. Os tratamentos Sanifruit respeitam a saúde dos consumidores e dos operadores das fábricas e colaboram com a sustentabilidade ambiental, reduzindo a pegada de carbono e hídrica.

Por que utilizar

Os tratamentos para cítricos têm diferentes funções:

• Lavagem da fruta, que permite eliminar uma grande quantidade de resíduos orgânicos, inorgânicos e até químicos;

• Conservação de frutas;

• Desinfecção de água e câmaras frigoríficas;

• Revestimentos.

Composição

Os tratamentos de lavagem são compostos por dois produtos Sani-J e Sabão Bio Neutro, formulados com elementos naturais com alto desempenho e que permitem eliminar boa parte dos resíduos do campo. Nesse aspecto, a ação positiva na eliminação de resíduos orgânicos (restos de insetos) e químicos (falamos sempre de resíduos não sistêmicos) é muito interessante.

Os tratamentos de desinfecção permitirão que a água de tratamento por drencher (chuveiro) ou imersão seja mantida com baixíssimos níveis de bactérias e fungos, assim como a estabilidade das dissoluções para aplicação na linha. Este produto é baseado em peróxido de hidrogênio, com uma formulação especial que confere grande estabilidade ao peróxido.

É muito importante manter a higienização das câmaras durante a campanha, e para isso dispomos de tratamentos de desinfecção com sistema de aerossol que tem a grande vantagem de poder ser utilizado na presença da fruta.

Os produtos Sanifruit são formulados com base em conservantes de grau alimentício e extratos vegetais. Sua principal função é proteger o fruto, reduzindo a incidência de apodrecimento. Esses tratamentos permitem reduzir e até mesmo omitir o uso de ingredientes ativos nos tratamentos pós-colheita, ou seja, o fruto pode ser classificado como livre de químicos (chem-free).

O uso de formulações Sanifruit, à base de conservantes, oferece muitas vantagens, incluindo poder unificar os tratamentos pós-colheita independentemente do mercado de destino, atender aos requisitos de limitação do número de ingredientes ativos e aos LMRs dos distribuidores e varejistas europeus.

Por fim, esses tratamentos combinados com nossos revestimentos permitem que a mercadoria seja identificada com a etiqueta “pele comestível”.

Portfólio

As formulações de Sanifruit para tratamento pós-colheita de frutas cítricas são as seguintes:

Sani-D + Sani-D Plus: tratamento combinado formulado com conservantes de qualidade alimentar e extratos vegetais. Este tratamento é aplicado em sistemas drencher e/ou balsas com cascata.

Sani-DC Bio: tratamento formulado com extratos vegetais, aplicado na linha por meio de sistemas de pulverização.

Sani-DC e Sani-DC Plus: tratamento combinado formulado com conservantes de qualidade alimentar e extratos vegetais, aplicado em mistura com a cera na fase final da linha.

Proteção do começo ao fim

Nossa gama de revestimentos permite proteger a fruta de todo o estresse que sofre nos processos de armazém, durante o transporte e vida de prateleira. Os produtos são formulados com conservantes alimentares à base de ésteres de sacarose de ácidos graxos.

Este revestimento possui uma permeabilidade seletiva à água e gases, o que permite que a fruta mantenha as trocas de oxigênio e carbono, retendo a parte líquida, evitando a desidratação e mantendo as qualidades organolépticas da fruta. Isso representa uma vantagem competitiva sobre as ceras.

Nossa gama de revestimentos inclui dois produtos:

Sani-RC: é um revestimento à base de conservantes comestíveis, aplicado misturado com a cera.

Sani-RC L: revestimento à base de conservantes comestíveis que se aplica diluído em água, evitando o uso de ceras convencionais.

Vantagens

As principais vantagens do uso de revestimentos RC são as seguintes:

• Redução da desidratação da fruta, limitando a perda de peso;

• Proteção contra danos causados pelo frio durante o transporte em baixas temperaturas;

• Desaceleração da mudança de cor da pele, muito interessante no limão Tahiti;

• Permitem eliminar o uso de ceras, que, combinadas com os nossos tratamentos conservantes (gama Sani-DC*), permitem declarar “Pele comestível” no rótulo;

• Atendem aos requisitos veganos;

• Permite a substituição de ingredientes ativos usados para prevenir danos causados pelo frio.

Inicio Revistas Hortifrúti Tratamentos pós-colheita sem agregação de resíduos