18.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 27, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesUberlândia recebe 'Brasil na Taça', evento focado na produção de vinhos

Uberlândia recebe ‘Brasil na Taça’, evento focado na produção de vinhos

Uberlândia será a primeira cidade de Minas a receber o evento Brasil na Taça, em maio, destinado a valorizar a diversidade e qualidade da produção nacional

Divulgação

Café, queijo, doce, cachaça, cerveja…e por que não vinho. Na última década, as terras mineiras que tanto encantam com seus sabores e delícias têm conquistado espaço na gastronomia nacional também como o novo terroir produtivo de vinhos finos. O estado tem hoje pelo menos 48 vinícolas em atividade ou em fase de estruturação e é considerado o sétimo maior produtor nacional de vinhos.

Um cenário favorável e que tem atraído cada vez mais a atenção de investidores, consumidores e apaixonados por vinhos, principalmente os incentivadores de safras made in Brasil. É o caso dos organizadores do Brasil na Taça que escolheram Minas Gerais como ponto de referência para expandir um dos eventos que mais valoriza a produção nacional. “O Brasil na Taça nasceu com o objetivo de mostrar toda a diversidade dos vinhos brasileiros e ainda colocar o consumidor final em contato direto com os produtores”, afirma o sommelier e um dos organizadores do evento, Emerson Rodrigo Greggio.

Uberlândia será a primeira cidade mineira a receber uma edição do Brasil na Taça, que acontece desde 2018 em Campinas (SP) e tem como foco mostrar a diversidade e a qualidade dos vinhos brasileiros. O Brasil na Taça acontecerá no dia 18 de maio no Diamond Place Eventos, das 17h às 22h, em formato de degustação e venda de produtos. Nesta primeira edição em Minas Gerais, o Brasil na Taça contará com até 20 expositores de vinhos, além de uma área destinada a gastronomia artesanal local. Serão mais de 150 rótulos para degustação. A programação contempla ainda rodada de negócios, duas master classes com enólogos e visitação a uma vinícola da região (essas últimas atividades serão em dias distintos).

“O Brasil na Taça é uma ótima oportunidade para que o público tenha contato com vinhos de outras regiões brasileiras e possa compartilhar suas percepções sensoriais com produtores, enólogos, sommeliers, revendedores e tantos outros profissionais do vinho”, aponta Emerson Greggio. “Para o produtor, o evento é interessante pois possibilita ter o respaldo do que o consumidor está sentindo sobre o seu produto”, completa o sommelier Rodrigo Raniero, proprietário da loja Uainecave e que formou parceria com Greggio para trazer a edição do evento a Uberlândia.

Os ingressos para o evento já estão disponíveis no site da Sympla (veja endereço abaixo). O público é limitado. Cada participante receberá um voucher de R$ 30 que poderá ser revertido em compra, além da taça personalizada do evento.

Segundo os organizadores, a escolha de Uberlândia para sediar a primeira edição do evento fora do Estado de São Paulo se deve à localização estratégica, o perfil de público e a diversidade da economia local. A intenção é expandir o Brasil na Taça para regiões distantes das metrópoles e que tenham potencial e o interesse pela vitivinicultura. “O enoturismo é um mercado que tem ganhado bastante espaço no Brasil. E nós temos uma grande vantagem, na maioria das vinícolas ainda é o produtor que recebe o cliente”, diz Emerson Greggio.

A região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba já conta com vinícolas nos municípios de Araxá, Cruzeiro da Fortaleza, Patos de Minas, Patrocínio, Serra do Salitre, Sacramento e Uberaba. Algumas delas já fazem sucesso junto aos paladares mais exigentes. O Sabina Syrah, da vinícola Sacramentos Vinífer, por exemplo, foi escolhido o melhor vinho tinto brasileiro em 2023 pelo Guia Descorchados. A marca já havia alcançado o primeiro lugar no ano anterior.

Divulgação

E o sucesso da produção de vinhos nessa região atrai cada vez mais investidores. Em Uberlândia, principal cidade da região, já existe um grande empresário local iniciando a atividade.

Minas

A produção de vinho em Minas Gerais ocupa posição relevante no cenário da vitivinicultura brasileira, especialmente por conta de um fator peculiar que revolucionou o setor. Minas foi o primeiro estado do Brasil onde a técnica da dupla poda ou poda invertida foi aplicada para a produção de uvas viníferas. O método foi prescrito pela Epamig. Assim, a inversão do ciclo da videira permitiu que a colheita fosse feita no inverno, como acontece nas vinícolas do Hemisfério Norte.

Esse mecanismo permitiu que Uberaba, em pleno Cerrado, tivesse sua primeira vinícola, a Arpuro. Outras regiões do estado e do Brasil onde as temperaturas eram uma barreira para viticultura têm adotado a dupla poda. Com o investimento em tecnologia e a diversidade geográfica – solo, clima e altitude -, o Brasil consegue produzir uvas o ano inteiro. “Somos o único do mundo a produz uvas o ano todo. Isso faz do Brasil um novo mundo dentro do novo mundo do vinho”, diz Greggio.

ARTIGOS RELACIONADOS

Syngenta Seeds em Uberlândia

Unidade está localizada em município estratégico para o agronegócio brasileiro

Sempre Agtech chega em Uberlândia

Unidade será utilizada para ampliar e acelerar o processo de melhoramento de híbridos da empresa e os avanços de seus eventos em biotecnologia.

Exportações do agro mineiro alcançam US$ 15 bilhões em 2022 e atingem recorde

Com um volume impressionante de 13,6 milhões de toneladas, que também se destaca como o maior já comercializado pelo segmento.

Femec 2024 recebe 150 mil visitas e movimenta R$2,28 bilhões em negócios

Mais de 350 expositores participaram da 11ª edição da feira realizada pelo Sindicato Rural de Uberlândia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!