26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosVamos falar de energia em plantas?

Vamos falar de energia em plantas?

Entenda um pouco sobre energia limpa com a Aqua Brasil.

Caio Alves
Coordenador Técnico de Produtos – Aqua do Brasil

A fotossíntese, fonte de energia para as plantas, dá início a toda cadeia alimentar. Sem ela, seres heterotróficos, como nós, seriam incapazes de sobreviver.

Apesar da essencialidade desse fenômeno da natureza para produção de alimentos, energia e outros produtos agrícolas, pouco falamos na agronomia. Talvez por ser um processo sem custo, já que para ocorrer, a planta ‘só’ precisa de água e gás carbônico, na presença da luz solar, e fazer a conversão em glicose e gás oxigênio.

Podemos resumir essa combinação na seguinte expressão:

6 CO2 + 12 H2O à C6H12O6 + 6 H2O + 6 O2

Gás carbônico Água Glicose Água Oxigênio

Importância da energia para as plantas

Técnicos e agricultores sempre dão atenção especial à nutrição. Fazem a correção do solo com calcário e gesso, fornecem as quantidades de nitrogênio, fósforo e potássio requerida para atingir patamares de produtividade economicamente satisfatórios, porém pouco, ou dependendo da cultura, nada se fala de manejo de energia nas plantas.

Aqui chamamos de energia o principal produto da fotossíntese, a glicose, que pode ser convertida em amido e acumulado em ramos e raízes (figura 1), tornando-se uma reserva enérgica estratégica para plantas, ou prontamente utilizada no metabolismo vegetal na forma de carboidratos mais simples, como a sacarose.

Figura 1. Teste do amido. As plantas fazem a reserva energética na forma de amido em ramos e raízes. Uma prática simples de campo para fazer uma análise visual se há amido nesses tecidos é passar iodo em um ramo ou raiz cortada longitudinalmente. O iodo reage com o amido, deixando a região escura. Caso não tenha amido, não ocorre a reação e a região permanece clara.

Interferência

Muito fatores podem interferir na produção de energia pela planta. Estresses abióticos, como altas temperaturas e déficit hídrico, podem levar ao fechamento estomático, diminuindo a entrada de CO2, matéria-prima para produção da energia, além de gerar radicais livres, que podem danificar o aparato fotossintético.

Dia nublados por longos períodos também podem afetar diretamente a eficiência da produção da energia, especialmente se a planta se encontra em uma fase de alta demanda energética, como florescimento ou frutificação.

Culturas perenes

Em culturas perenes, como, por exemplo, no café, é observado o fenômeno da bienalidade, um ano com alta produção, seguido de um ano de baixa produção. As reservas energéticas das plantas ajudam a explicar esse fenômeno.

Quando há alto teor de reserva de energia, acúmulo de amido nos ramos e raízes, há um bom florescimento, pegamento de flores e frutos, resultando em altas produtividades. No ano seguinte, em que não se faz o manejo de reposição de reserva, a planta está exaurida em termos de reserva, consequente, tem baixo florescimento, pegamento de flores e frutos, resultando em baixa produtividade, que pode ser ainda mais drástica caso ocorram períodos de estresses durante o desenvolvimento da cultura. 

Uma forma de minimizar tal efeito seria fazer um manejo visando à reposição energética da planta, como se faz nas culturas de uva e manga, no Vale do São Francisco, onde se tem altas produtividades toda safra.

Otimizando a fotossíntese

Pouco tem se dedicado à pesquisa e desenvolvimento de ferramentas para melhorar o processo fotossintético. No mercado, há muitos produtos, como aminoácidos e extratos de algas, que podem contribuir no processo, mas de forma diminuta, pois seus principais benefícios são a mitigação de estresses abióticos.

A Aqua do Brasil tem em seu portfólio o Revipower, com exclusiva tecnologia Triapower, que promove a melhoria do processo fotossintético, por meio do aumento no teor de clorofilas e cloroplastos, na atividade da enzima Rubisco, mitigação de estresses oxidativos, entre outros efeitos, resultando em ganhos de produtividade.

Revipower tem sido adotado e recomendado pelos consultores e produtores mais renomados nas mais diversas culturas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ferramentas para driblar os estresses das plantas

As alterações do clima geram estresses abióticos, como salinidade do solo, altas temperaturas ...

Reciclagem de resíduos para geração de energia limpa

Tendo a sustentabilidade como premissa de seu negócio, a Veracel, empresa de celulose ...

Bioativadores de Plantas

Bioativadores de Plantas - Esi Batista

Mercado de energias renováveis segue atrativo

Em 2023 já foram realizadas 24 transações de M&A envolvendo empresas de geração de energia limpa; bom desempenho do setor e regulamentação interna dos ativos ambientais devem impulsionar atração de financiamentos sustentáveis ao país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!