27.6 C
Uberlândia
segunda-feira, abril 22, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesA corrupção e o seu impacto sobre o PIB no Brasil

A corrupção e o seu impacto sobre o PIB no Brasil

Pensando Estrategicamente
por Antônio Carlos de Oliveira.

Texto publicado originalmente no Diário de Uberlândia

Antônio Carlos de Oliveira/Reprodução

Corrupção é uma forma de desonestidade ou crime praticado por uma pessoa, ou organização a quem é confiada uma posição de autoridade, a fim de obter benefícios ilícitos ou abuso de poder para ganho pessoal. A corrupção pode envolver muitas atividades que incluem o suborno, o tráfico de influência e a apropriação indébita, além de envolver práticas que são legais em muitos países. 

A corrupção e o crime são ocorrências sociológicas endêmicas que aparecem com frequência regular em praticamente todos os países em escala global em graus e proporções variadas. Cada nação individualmente mobiliza recursos domésticos para o controle e regulação da corrupção e a dissuasão do crime.  

A corrupção política é o uso de poderes por funcionários públicos ou seus contatos de rede para ganho privado ilegítimo. É a manipulação de políticas, instituições e regras de procedimento na alocação de recursos e financiamento por tomadores de decisões políticas, que abusam de sua posição para sustentar seu poder, status e riqueza

As estratégias adotadas para combater a corrupção são frequentemente resumidas sob o termo genérico anticorrupção. Além disso, iniciativas globais como o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas também têm o objetivo específico de reduzir substancialmente a corrupção em todas as suas formas. 

A corrupção é um fenômeno que tem afetado profundamente a economia brasileira nas últimas décadas. O Brasil ficou em 94º lugar entre 180 países no ranking mundial do Índice de Percepção da Corrupção (IPC) 2022, que mede como a integridade do setor público é vista internacionalmente. Informação divulgada pela Transparência Internacional em 31/01 último, evidencia a magnitude do problema.

O país aparece estagnado com 38 pontos em uma escala de zero a 100 – em que zero significa “altamente corrupto” e 100 significa “muito íntegro” – pelo terceiro ano consecutivo, saindo da 96ª para a 94ª posição, já que outros países pioraram suas notas.

Os 38 pontos alcançados pelo Brasil em 2022 estacionam o país abaixo da média global (43 pontos), da média regional para América Latina e Caribe (43 pontos), da média dos Brics (39 pontos) e distante da média dos países do G20 (53 pontos) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) (66 pontos).

Nos últimos 10 anos, o Brasil caiu 25 posições no IPC, saindo da 69ª para a 94ª colocação, tendo a pior avaliação registrada em 2018 e 2019, com 35 pontos, e o segundo pior desempenho em 2017, com 37 pontos:

O que precisamos refletir é: A corrupção tem um impacto direto na economia, prejudicando o desenvolvimento social e econômico do país. A corrupção pode afetar o Produto Interno Bruto (PIB) de diversas formas. PIB é a sigla para Produto Interno Bruto, e representa a soma, em valores monetários, de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região, durante um determinado período.

Como um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia, o PIB tem o objetivo principal de mensurar a atividade econômica de uma região. Para analisar o comportamento do PIB de um país é preciso diferenciar o PIB nominal do PIB real.

PIB nominal calcula a preços correntes, ou seja, no ano em que o produto foi produzido e comercializado, e PIB real é calculado a preços constantes, onde é escolhido um ano-base para eliminar o efeito da inflação, e o PIB real é o mais indicado para análises.

O PIB pode ser calculado a partir de três óticas: a ótica da despesa, a ótica da oferta e a ótica do rendimento.

A corrupção também aumenta o chamado “Custo Brasil”, que é o conjunto de fatores que encarecem o custo de produção no país, tais como tributos, burocracia, infraestrutura precária e falta de mão de obra qualificada. Esse custo reduz a competitividade das empresas brasileiras, tornando-as menos eficientes e menos competitivas no mercado global.

Outro reflexo provocado pela corrupção é o desestímulo dos investimentos no país. Os investidores tendem a evitar países com altos índices de corrupção, pois isso pode aumentar o risco de perdas financeiras, além de afetar a reputação da empresa. A redução dos investimentos impacta negativamente o crescimento econômico do país, pois menos recursos são direcionados para a produção e geração de empregos. A corrupção também provoca a diminuição da arrecadação de impostos, pois muitas vezes os recursos públicos são desviados ou mal utilizados, impedindo a realização de investimentos em áreas essenciais, como saúde, educação e infraestrutura. Com menos recursos, o Estado tem menos capacidade de investir em políticas públicas e de estimular o crescimento econômico.

Pensando estrategicamente, é importante destacar que o impacto da corrupção no PIB não é apenas financeiro, mas também social e político. A corrupção aumenta a desigualdade social, pois os recursos públicos são desviados em benefício de poucos, enquanto a maioria da população sofre as consequências da falta de investimento em serviços públicos. Além disso, a corrupção afeta a democracia, por minar a confiança da população nas instituições públicas e no sistema político.

Para combater a corrupção e reduzir o seu impacto na economia, é necessário implementar políticas públicas efetivas de combate à corrupção, fortalecendo os órgãos de controle e fiscalização, como a Polícia Federal, o Ministério Público e a Controladoria-Geral da União.  Melhorar a transparência e a accountability, promover a educação e a conscientização da população sobre a importância da ética e da integridade. Somente assim será possível reduzir a corrupção e criar um ambiente econômico mais favorável ao crescimento sustentável do país.

Em conclusão, a corrupção tem um impacto significativo no PIB do Brasil e afeta diretamente o crescimento e o desenvolvimento do país. É necessário um esforço conjunto de toda a sociedade para combater a corrupção e construir uma sociedade mais justa e próspera.

ARTIGOS RELACIONADOS

A tecnologia como alavanca para conectar o meio rural com a cidade

Que tal um debate e reflexão do que consideramos como tendências principais para a tecnologia do agronegócio?

A escolha de Joe Biden e os impactos no agronegócio brasileiro

Após alguns dias de especulações e polêmicas, com 290 votos contra 214, o democrata Joe Biden foi eleito presidente dos Estados Unidos, desbancando Donald Trump

Agronegócio e o mercado financeiro caminham de mãos dadas

Segundo o portal Governo do Brasil, a agricultura familiar no país movimenta cerca de 55,2 bilhões de dólares por ano. São cerca de 10,1 milhões de empregos em 3,9 milhões de empreendimentos do ramo agrícola gerados.

Nutrição foliar pode ajudar a minimizar impactos

Técnica é complementar e faz com que a planta aproveite melhor os recursos que o solo oferta naturalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!