28.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 24, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasA influência da irrigação nos sólidos solúveis totais e doçura dos frutos

A influência da irrigação nos sólidos solúveis totais e doçura dos frutos

Maxwell Soares da Silva, Especialista Agronômico da Netafim

Morango irrigado/ilustração/divulgação

A fruticultura está diretamente ligada à avaliação de parâmetros técnicos do fruto durante o ciclo e no momento da colheita. Critérios estes que são peso e diâmetro de fruto, coloração e sólidos solúveis totais. Este último parâmetro, é referente a “doçura” do fruto, muito conhecido também como o º Brix da fruta. Este sabor é um complexo de sólidos solúveis e substâncias voláteis armazenados durante o desenvolvimento da fruta.

Cada cultura e variedade possui um nível esperado de º Brix, como por exemplo, a variedade de uva de mesa BRS Vitória, possui um º Brix esperado de 16 a 18 no momento da sua colheita. Dessa forma, o mercado consumidor ao provar esta fruta, sabe que ela possui um nível de doçura alto, isso gera confiabilidade no consumidor no momento da compra. Segundo a CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), o sabor é a principal causa da rejeição de frutas na aquisição e consumo.

Para se chegar a estes níveis de doçura específicos de cada variedade, o produtor deve se atentar a alguns critérios durante o ciclo, como a adubação com macro e micronutrientes, o manejo cultural e o manejo da irrigação. Através da irrigação localizada o produtor terá uma melhor distribuição de água e fertilizantes para planta, pois a oferta dos recursos é feita diretamente no sistema radicular da planta. A possibilidade de ofertar água e nutrientes em diferentes fases fenológicas também é um benefício, desde a poda até a colheita, os nutrientes são uniformemente distribuídos.

A oferta de água, seja em falta ou excesso, influencia diretamente nos níveis dos sólidos solúveis totais na fruta. O estresse hídrico controlado, é um tipo de manejo em que o produtor corta parcialmente ou na totalidade o fornecimento da água, a fim de proporcionar um maior acúmulo de açúcares. O ideal, é que o produtor utilize de ferramentas de manejo de irrigação para que faça a reposição da água para planta, através de ferramentas de monitoramento do solo, os conhecidos tensiômetros, estações meteorológicas e utilização do KC (coeficiente da cultura, para cada fase fenológica), de forma que a fruta no seu pomar esteja bem manejada hidricamente e nutricionalmente.

Através de um manejo de irrigação e fertirrigação bem ajustado, o produtor irá conseguir ter uma fruta com boa coloração, teores de açúcares de acordo com os mercados consumidores mais exigentes ao redor do mundo e que consequentemente trazem mais retorno financeiro para dentro da porteira.

LEIA TAMBÉM:

ARTIGOS RELACIONADOS

Emater-MG tem nova diretoria

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) tem nova diretoria nomeada pelo governador Fernando Pimentel. O presidente...

Teoria da dupla-relatividade para fertirrigação

  Os fertilizantes são, em geral, sais. A salinidade pode ser medida com o auxílio de um condutivímetro para identificar a Condutividade Elétrica (CE). Para...

Técnica reduz água na irrigação

AutorFrancinete Veloso Duarte Química e professora - ICA/UFMG Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Montes Claros, desenvolveram uma técnica que possibilita a...

Começa o plantio de batata

O Brasil produz batatas o ano todo, mas algumas regiões seguem um calendário, cumprido à risca, para obter maiores produtividades   No Brasil, a área plantada...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!