24.6 C
Uberlândia
sábado, abril 13, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosAminoácidos melhoram absorção de nutrientes em cenoura

Aminoácidos melhoram absorção de nutrientes em cenoura

Walleska Silva Torsian
Engenheira agrônoma e doutoranda em Fitotecnia – ESALQ/USP
walleskatorsian@usp.br

Liliane Marques de Sousa
Engenheira agrônoma e mestranda em Fitotecnia – Universidade Federal de Viçosa (UFV)
liliane.engenheira007@gmail.com

A cenoura (Daucus carota) é uma das principais hortaliças cultivadas que movimenta a indústria de processados e é uma das mais produzidas e consumidas no País. Tem uma produção de mais de 900 mil toneladas de raízes durante o ano, com área de quase 30 mil hectares.

É a quinta cultura mais produzida no Brasil, com cerca de 80% da destinação ao mercado interno. Com o segmento sempre em ascensão, as empresas sementeiras desenvolvem híbridos para o cultivo de cenoura durante todo o ano, garantindo qualidade e germinação uniformes.

A produção de cenoura já movimentou mais de R$ 900 milhões, ficando atrás somente de hortaliças como tomate, cebola e batata.

Cultivo nacional

A cenoura pertence à família da Apiácea, cultivada em larga escala nas regiões sul, sudeste e nordeste do País, destacando Minas Gerais (São Gotardo, Rio Paranaíba, Campos Altos e Tiros como as principais cidades produtoras de cenoura, que  produz mais da metade deste cultivo), além dos outros Estados, como São Paulo, Paraná e Bahia como grandes produtores desta hortaliça.

A cultura é bastante procurada como meio de subsistência de pequenos e médios produtores brasileiros, devido ao aumento da renda e uso de sementes nacionais.

Condições de plantio

A temperatura é um fator climático de extrema importância para o cultivo das raízes, sendo o ideal entre 10 a 30°C. Temperaturas amenas favorecem o alongamento das raízes e coloração característica, enquanto temperaturas mais elevadas estimulam a formação de raízes mais curtas e de maior diâmetro.

Acima de 30°C, o desenvolvimento vegetativo fica afetado, reduzindo a produtividade. A germinação ocorre entre 20 e 30°C, garantindo boa uniformidade e elevado desenvolvimento no campo.

Crédito: Luize Hess

Cultivares e híbridas

O mercado consumidor brasileiro tem preferência por cenouras bem desenvolvidas, cilíndricas, lisas, sem a presença de raízes laterais, com comprimento entre 15 e 20 cm e diâmetro de 3,0 cm.

Cada cultivar tem suas próprias características quanto ao formato das raízes, resistência às doenças e à época de plantio. A época de plantio garante a produção de cenoura durante todo o ano.

Atualmente, o uso de cultivares híbridas exige tecnologias de alto custo, como o uso de sementes peletizadas e semeadeira de alta precisão, além da padronização de raízes para elevar a produtividade na cultura da cenoura.

As principais cultivares de cenoura no mercado e suas características estão na tabela abaixo:

CultivarResistenteToleranteClima para plantio
BrasíliaQueima-das-folhasNematoidesAmeno e quente
Alvorada
Nantes
TropicalQueima das folhas

Hora de plantar

Existem diferentes tipos de produção de cenouras utilizados no Brasil. O mais apropriado é o plantio a campo aberto com irrigação por aspersão convencional. Após a escolha da cultivar e do sistema de plantio, é importante a análise de solo para avaliar as propriedades físicas e químicas do perfil onde será cultivado.

Com base na análise de solo, é possível determinar os teores de nutrientes e matéria orgânica. Aqui, é importante consultar um profissional para realização da análise de solo e interpretação dos resultados.

O preparo do solo envolve a limpeza da área, aração, gradagem e o levantamento dos canteiros. É importante não compactar o solo, deixá-lo mais solto, pois a compactação prejudica o desenvolvimento e crescimento das raízes, deixando-as defeituosas e, na maioria das vezes, tornando-as impróprias para a comercialização.

O cultivo de cenoura não exige produção de mudas, devido ao fato de no transplantio ocorrer a quebra das raízes, e assim a mesma crescer com má formação. A semeadura é realizada com as sementes diretamente nos canteiros, em linha contínua com sulcos de no máximo 2,0 cm de profundidade, distantes 20 cm um do outro.

Tratos culturais

Os tratos culturais são de extrema importância. A cenoura exige bastante em água durante todo o ciclo de cultivo. O desbaste tem a finalidade de reduzir a densidade das plantas, com o objetivo de reduzir a competição por luz, água e nutrientes e deve ser feito aos 25 até 30 dias após a semeadura, deixando nos canteiros as plantas com melhor porte e vigor.

Esta cultura é suscetível às doenças causadas por fungos, bactérias, vírus e nematoides, sendo as principais doenças o tombamento de plântulas, queima-das-folhas, podridão das raízes e doenças causadas por nematoides.

Assim, é importante realizar o controle, por meio de sementes sadias, rotação de culturas, evitar solos que acumulam água, usar cultivares híbridas resistentes ou tolerantes.

As principais pragas que atacam a cultura da cenoura são as lagartas, como por exemplo a lagarta-rosca e os pulgões. O controle químico e cultural são importantes para evitar os ataques.

Onde entra o aminoácido?

O aminoácido é definido como qualquer substância aplicada em pequenas quantidades, de modo a otimizar a nutrição das culturas e melhorar a resistência ao estresse e a qualidade das culturas.

Eles são essenciais para a síntese de proteínas, enzimas e outros compostos importantes para o metabolismo das plantas. Quando aplicados à cenoura, os aminoácidos podem melhorar a absorção de nutrientes, aumentar a resistência a doenças e estresses ambientais, e ainda contribuir para o aumento da produtividade e qualidade das raízes.

Além disso, os aminoácidos podem melhorar a qualidade nutricional da cenoura, tornando-a mais rica em proteínas, vitaminas e outros nutrientes importantes para a saúde humana.

Os aminoácidos atuam como ativadores do metabolismo fisiológico, aplicados via tratamento de solo, parte aérea das plantas ou tratamento de sementes. Sua utilização pode aumentar a percentagem de germinação, a produtividade (uniformizando o enchimento das raízes, grãos e frutos), proporcionar raízes mais fortes e plantas mais vigorosas.

Manejo

Quanto ao manejo, recomenda-se ao produtor que siga as recomendações dos produtos (bioestimulantes, bioativadores, etc.), com base nas condições edafoclimáticas da região e da cultura, acompanhado de um profissional da área. Seguindo esses critérios em campo, o produtor terá maiores chances de ter sucesso na lavoura.

Os aminoácidos desempenham um papel fundamental nas hortaliças: formam proteínas, assimilam o transporte de nitrogênio, são precursores de hormônios e são responsáveis pela formação de lignina.

O uso de aminoácidos em hortaliças e também outras culturas não tem o objetivo de substituir a necessidade de nutrientes para as plantas, mas sim de complementar e ativar o metabolismo fisiológico das mesmas, podendo ser um ótimo aliado contra o estresse.

Os aminoácidos participam da fotossíntese e do suprimento de nitrogênio, devido ao fato de os mesmos serem constituídos por nitrogênio e a planta necessitar dele para o funcionamento do metabolismo.

A aplicação de aminoácidos de forma exógena torna-se necessária para a formação de estruturas basais, atuando como defesa da planta, desde o estresse até respostas hormonais.

Quando se aplica aminoácidos na cultura da cenoura, a mesma o absorve rapidamente e logo já faz uso, tornando-se importante para todo o ciclo fisiológico da cultura, desde a germinação até a colheita, refletindo em uma cenoura mais tolerante aos estresses causados por falta de água e temperaturas elevadas.

Vantagens do uso dos aminoácidos

Podemos destacar algumas vantagens da aplicação de aminoácidos na cultura da cenoura, como:

● Estimula a síntese de proteínas, tornando o metabolismo da cenoura mais equilibrado;

● Torna mais eficiente a fotossíntese das plantas, aumentando a reserva de carboidratos;

● Prolonga o ciclo produtivo, dependendo da cultivar e da região de plantio;

● Diminui a fitotoxidez de alguns defensivos químicos;

● Maior resistência e tolerância às pragas e doenças, aumentando a imunidade da planta;

● Aumentam a absorção e também a translocação de nutrientes, aplicados na parte aérea das plantas;

● Aumenta o desenvolvimento radicular, que se torna mais vigoroso e desenvolvido, o que garante cenouras de maior calibre e altura, devido à maior absorção de nutrientes e água nas camadas mais profundas;

● Evita o estresse das plantas causado por falta de água ou temperaturas elevadas;

● Favorece a uniformidade das colheitas e a produção de raízes mais aceitas comercialmente.

Direto ao ponto

O uso de aminoácidos na agricultura é mais vantajoso quando a aplicação é feita diretamente na planta, via foliar ou no tratamento de sementes. Também pode-se aplicar o aminoácido associado com algum nutriente ou defensivo químico.

O importante é seguir a recomendação do fabricante do produto para melhor aproveitamento e resultados na produtividade. O produtor pode investir nos aminoácidos, pois o custo é relativamente baixo, visto as vantagens oferecidas pelo seu uso.

Pesquisas

Estudo realizado com aminoácidos no tratamento de sementes de cenoura, utilizando a cultivar Brasília e cinco doses de um determinado produto comercial, a saber: 0, 200, 400, 600 e 800 mL por 100 kg de semente de cenoura, demonstrou que a aplicação de 200 mL foi o suficiente para favorecer o vigor e a germinação das sementes e que as dosagens acima de 400 mL afetaram negativamente a germinação das sementes.

Com isso, podemos concluir que a expressão “quanto mais, melhor” nem sempre trará resultados positivos, devendo ser realizadas pesquisas que demonstrem a melhor quantidade para cada cultura.

Atualmente, o uso de aminoácidos é crescente na agricultura, em função dos inúmeros benefícios que vem apresentando para as plantas, tais como aumento de produtividade e melhoria na qualidade de dos produtos, a exemplo das hortaliças como a cenoura.

Entretanto, cabe aos produtores avaliarem se as empresas que fornecem são idôneas e quais produtos apresentam melhor custo/benefício para sua lavoura.

Colheita

A colheita da cenoura inicia-se entre 80 e 110 dias após a semeadura, dependendo da cultivar e da época de plantio. O ponto ideal é quando as folhas ficam amareladas e secas e o arqueamento das folhas para baixo.

É realizado o arranquio das raízes manual ou mecanicamente. Logo após, é feita a separação das raízes e da parte aérea. As raízes, posteriormente, passam por uma pré-seleção, eliminando raízes defeituosas. Em seguida, seguem para o processamento, onde são lavadas, selecionadas, classificadas e acondicionadas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Produção de girassol: Cuidado com as demandas nutricionais

Apesar da descendência europeia, a cultura do girassol apresenta boa adaptação ao clima tropical brasileiro e em função de sua rusticidade e boa tolerância a seca, sua produção avança como uma opção de manejo de segunda safra ou “safrinha” e, por apresentar uma demanda hídrica menor que o milho, permitiu o aumento de seu cultivo nos Estados de MT, GO e MG neste período, tornando estes os principais produtores da cultura no Brasil.

Microaspersão – Soluções para a crise hídrica

As mangueiras Santeno são planas, feitas com polietileno linear perfuradas a raio laser (maior precisão) para garantir a uniformidade dos emissores e a eficiência...

Topseed Premium apresenta novas variedades de cenouras híbridas de verão em Minas Gerais

Em fase final de testes, os materiais serão apresentados durante o Open Field Day 2017 A Topseed Premium, linha de sementes de alta tecnologia da...

A importância dos bionematicidas na lavoura de cenoura

AutorLaércio Boratto de Paula Engenheiro agrônomo, doutor em Fitotecnia e professor - IF Sudeste MG, campus Barbacena (MG) laercio.boratto@ifsudestemg.edu.br Os bionematicidas encaixam-se no chamado...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!