18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Análise de solo - A resposta para as altas produtividades

Análise de solo – A resposta para as altas produtividades

 

Leandro Flávio Carneiro

Doutor e professor do Departamento de Ciências Agrarias (DCIAG) UFSJ – Campus Sete Lagoas Minas Gerais

Leandro Pereira dos Santos

Jennifer Alves Camilo

Graduandos em Engenharia Agronômica e coordenadores de Extensão do G-FERT – Grupo de Pesquisa e Extensão em Fertilidade do Solo

Scientist using a microscope in a laboratory
Scientist using a microscope in a laboratory

A análise do solo é indispensável para se realizar uma correta avaliação da fertilidade do solo, uma vez que essa ferramenta possibilita aos produtores a correta quantificação dos elementos químicos essenciais para produção vegetal presentes do solo.

De porte dos resultados da análise é possível identificar a capacidade de fornecimento de nutrientes do solo, constituindo-se um ponto de partida para a recomendação de corretivos e fertilizantes. Dessa forma, objetiva o plenoatendimento das exigências nutricionais das plantas, promovendouma boa produtividade das culturas.

 

Quando analisar

Foto 02

Para a implantação da lavoura a análise de solo deve ser realizada, aproximadamente, seis meses antes do plantio, pois as interpretações dos resultados devem ser realizadas com tal antecedência que permita a aplicação de calcário, se necessário.

A análise de solo em cultivo de espécies perenes deve ser realizada logo após a colheita, atentando-se à devida antecedência para caso necessite de calagem novamente. Locais com pastagem já estabelecida requerem amostragem com cerca de três meses antes do máximo crescimento vegetativo da forrageira (Neto et al. 2001).

A frequência de amostragem varia de acordo com o tipo de exploração agrícola, manejo da adubação, do sistema de cultivo e do poder tampão do solo. Por exemplo, em solos intensamente explorados, sob irrigação, a amostragem deve ser realizada anualmente.

De modo geral, recomenda-se a amostragem de um a quatro anos (Raijet al. 1985).  Porém, dados os altos investimentos que o produtor tem com corretivos e fertilizantes, a realização da análise de solos anualmente possibilita a redução significativa dos custos pelo uso racional dos insumos.

Culturas beneficiadas

A análise de solo constitui em uma das mais importantes ferramentas para a avaliação das características químicas do solo, sendo indispensável no momento de se manejar a adubação e correção de um solo, afim de se obter maiores produtividades. Ou seja, a análise de solo é imprescindível para todas as culturas.

Custo

O custo da análise de solo vai variar de acordo com sua complexidade, região, procedimentos analíticos empregados pelo laboratório, entre outros. Uma análise completa para a avaliação da fertilidade do solo compreende a quantificação do pH, da análise granulométrica (textura do solo), do teor de matéria orgânica, alumínio, alumínio mais hidrogênio, dos macronutrientes – fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre; e dos micronutrientes – ferro, boro, zinco, cobre, cloro, molibdênio e manganês.

O técnico tem papel fundamental de analisar a área, e se identificarpossíveis problemas, como é o caso de áreas com suspeita de salinidade, é necessário fazer análises complementares, avaliando-se a condutividade e concentração de sódio.

 

Vantagens da técnica

Nos sistemas de produção vegetal o produtor deve realizar a análise do solo todo ano para ir acompanhando a fertilidade do perfil.O produtor que realiza a análise do solocom frequência temcomo benefícios: planejamento adequado na compra de corretivos e fertilizantes,diminuição de seus custos de produção, dada aeliminação degastos desnecessários com insumos e mão de obra,evitando também os desequilíbrios nutricionais, etc.

A análise de solo é uma ferramenta de alta relação benefício/custo para o produtor.

Essa matéria completa você encontra na edição de setembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

Inicio Revistas Grãos Análise de solo - A resposta para as altas produtividades