19.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 20, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosBenefícios da calagem em brócolis americano

Benefícios da calagem em brócolis americano

Foto: Shutterstock

Laura Carine Candido Diniz Cruz
Engenheira agrônoma e mestranda em Fitotecnia – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
la.carine@hotmail.com
Carlos Antônio dos Santos
Engenheiro agrônomo e doutor em Fitotecnia – UFRRJ
carlosantoniods@ufrrj.br
Nelson Moura Brasil do Amaral Sobrinho
Engenheiro agrônomo, doutor em Solos e Nutrição de Plantas e professor – UFRRJ
nelmoura@ufrrj.br
Margarida Goréte Ferreira do Carmo
Engenheira agrônoma, doutora em Fitopatologia e professora – UFRRJ
gorete@ufrrj.br

As hortaliças pertencentes à família das brássicas, tais como o brócolis americano, possuem capacidade de extrair grandes quantidades de nutrientes do solo, respondendo com alta taxa de conversão em um tempo relativamente curto.

Uma prática ainda negligenciada é a calagem, que não é feita ou é realizada incorretamente. A calagem tem a função de corrigir a acidez do solo, neutralizar o Al+3 e fornecer cálcio e magnésio para as plantas.

O brócolis americano

A produção de brócolis americano tem aumentado acentuadamente nos últimos anos. Este grupo, de inflorescência única e compacta, apresenta maior durabilidade pós-colheita e pode ser produzido visando atender tanto o mercado de consumo in natura como voltado às indústrias de hortaliças congeladas.

O brócolis americano é uma planta com elevada capacidade de extração de nutrientes do solo e alta conversão em um período curto de tempo. Logo, é notável que se trata de uma planta mais exigente em fertilidade do solo. Além disso, o brócolis é pouco tolerante à acidez do solo e intolerante ao alumínio tóxico (Al3+), este último pode comprometer o sistema radicular ativo e, por consequência, a absorção de água e dos nutrientes.

Para a produção de brócolis americano, a faixa ótima de pH do solo recomendada é de 6,5. A saturação por bases (V%) deve se situar entre 70 a 80% e os teores de cálcio (Ca) mais magnésio (Mg) devem ser superiores a 3,0 cmolc dm-3.

A maioria das áreas agrícolas no Brasil apresentam condições de solo incompatíveis com esses requerimentos da cultura, logo, o produtor necessita manejar adequadamente a fertilidade do solo visando alcançar bom desenvolvimento das plantas e alta produtividade.

Calagem e os benefícios

Uma das práticas de manejo aliadas do produtor é a calagem do solo, que consiste na aplicação de corretivos da acidez no solo. O principal deles é o calcário (rochas que apresentam em sua composição carbonato de cálcio ou de carbonato de cálcio e magnésio). No entanto, outros materiais também podem ser utilizados, como silicatos, óxidos e hidróxidos de cálcio e magnésio.

Os benefícios incluem a diminuição da acidez do solo e dos efeitos fitotóxicos provenientes das altas concentrações de Al3+ e o fornecimento dos macronutrientes Ca e Mg. A calagem também está relacionada à maior absorção de nutrientes, como fósforo e potássio e ao aumento da atividade biológica no solo.

Com a adoção dessa prática, as plantas apresentam maior crescimento do sistema radicular e, consequentemente, aumento na eficiência da absorção de água e nutrientes, obtendo, assim, maior acúmulo de biomassa e produtividade.

Outro benefício da utilização da calagem é a redução dos danos provocados nas raízes do brócolis e demais brássicas, pela doença conhecida como hérnia das crucíferas, causada por Plasmodiophora brassicae.

Na dose certa

Foto: Shutterstock

O primeiro passo antes da realização da calagem em uma área é fazer um levantamento, com antecedência, de sua fertilidade por meio da análise química do solo. Para isso, inicialmente devem ser feitas coletas de amostras de solo, nas profundidades de 0 – 20 cm e de 20 – 40 cm.

Estas amostras necessitam ser enviadas para análise em laboratório idôneo. Os resultados obtidos permitirão avaliar as reais condições da fertilidade do solo da área e, com isso, nortear tanto a necessidade de realização da calagem quanto a posterior recomendação de fertilizantes.

A partir do resultado da análise é determinada a quantidade de corretivo a ser utilizada na área. Para realização desses cálculos, é recomendado que o produtor receba assistência de um profissional técnico.

A quantidade de corretivo a ser aplicado irá variar em função das características do solo, identificadas nesta análise prévia do solo, e de alguns critérios ajustados para as diferentes condições regionais, como o pH de referência para a cultura do brócolis (pH próximo a 6,5), neutralização do alumínio (Al3+ < 0,3 cmolc dm-3), elevação dos teores de cálcio e magnésio (> 3,0 cmolc dm-3), ou elevação da saturação por bases (V% = 70-80%).

Outro ponto importante a ser considerado são as características do corretivo a ser aplicado. Uma delas é o valor do Poder Relativo de Neutralização Total (PRNT). Quanto maior o valor do PRNT, menor a quantidade de corretivo a ser aplicado no solo, considerando uma determinada necessidade de calagem.

Em condições de manejo intensivo de solo, como as áreas de produção de brócolis americano, o ideal é optar por corretivos que sejam mais reativos no solo. Na escolha do corretivo, além destas características, também devem ser ponderados os custos de aquisição e de frete, que poderão variar de acordo com a região.

Dicas

A realização da calagem com antecedência ao cultivo é muito importante para que o corretivo resulte nas desejadas alterações químicas no solo. No geral, é recomendado que esta aplicação seja feita com, no mínimo, dois a três meses de antecedência à cultura de interesse. 

Esta aplicação pode ser realizada a lanço, seguido da incorporação uniforme a partir da aração e gradagem. Em algumas regiões, a aplicação é parcelada em duas doses, sendo a primeira incorporada com o uso de arado (50%) e a segunda com a grade (50%).

Resultados

Estudos realizados nas principais áreas de produção de brócolis no Brasil têm demonstrado as vantagens da utilização desta técnica, que apresenta baixo custo e múltiplos benefícios. A calagem melhora as condições químicas do solo, o que favorece os ganhos em biomassa e produtividade em até 70%, comparado às áreas onde a prática não foi realizada. 

A prática, além de favorecer o desenvolvimento da cultura, também colabora na redução dos dados causados pela doença hérnia das crucíferas, que é um grande limitador da cultura.

A calagem é uma técnica de baixo custo e que pode resultar em efeitos residuais no solo por períodos de até três anos, maximizando os investimentos realizados.

Obstáculos

Um dos principais erros envolvendo a prática da calagem é a aplicação do corretivo sem o conhecimento das reais condições do solo por meio da análise prévia da fertilidade do solo, o que pode resultar em baixa eficiência da técnica ou aplicação de corretivos em doses excessivas.

Em doses mais baixas que o necessário, os efeitos benéficos no solo não serão totalmente alcançados. Em doses excessivas e sem critério, além do custo adicional de aplicação, poderão ocorrer problemas de solubilidade de micronutrientes importantes para a cultura do brócolis, como o boro, por exemplo. 

Outro ponto que merece ser mencionado é a necessidade de se realizar a aplicação com antecedência ao transplantio e considerando-se uma homogeneização uniforme no solo.

ARTIGOS RELACIONADOS

Vantagens da fertirrigação em batata-doce

A cultura da batata-doce foi cultivada por um longo período apenas por pequenos produtores, visando à  agricultura de subsistência. No entanto, essa realidade vem se modificando e a cultura vem se destacando entre as olerícolas devido ao maior interesse da sociedade por alimentos saudáveis, principalmente por se tratar de um alimento fonte de energia e de proteínas.

Recomendações de calagem para o café

Na maioria dos solos brasileiros onde estão implantadas lavouras cafeeiras que apresentam boas características físicas, porém, com características químicas inadequadas, como acidez, altos teores de alumínio, baixos teores de cálcio, magnésio e fósforo.

Como cultivar pimentas Capsicum

A diversidade de propriedades benéficas presentes nas pimentas do gênero Capsicum e sua grande aplicação na culinária, indústria de alimentos, farmacologia, odontologia, medicina, entre outras e, mais recentemente, sua utilização como planta ornamental, indicam a grande importância do seu cultivo para o agronegócio.

Benefícios da calagem e gessagem na couve-flor

A couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis) é uma planta exigente em fertilidade do solo e requer cuidados quanto ao manejo da fertilidade do solo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!