24.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioEventosBrasil pode se consolidar como fornecedor confiável de alimentos

Brasil pode se consolidar como fornecedor confiável de alimentos

Master Meeting Soja 2022

Os desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus, mais a guerra entre Rússia e Ucrânia poderão trazer oportunidades para a agropecuária brasileira impulsionadas pelo aumento da demanda por alimento, que se tornou o bem mais procurado em todo o canto do mundo e também pelo aquecimento dos preços dos produtos agrícolas. Essas projeções foram mostradas pelo especialista em agronegócio Alexandre Mendonça de Barros na abertura do Master Meeting Soja, nesta terça-feira (12), em Cuiabá/MT.

O contexto pandêmico e de guerra fez crescer a compra, a garantia e o abastecimento de alimentos. “O Brasil tem uma oportunidade muito grande para cada vez mais se consolidarcomo um fornecedor confiável para abastecer o mundo. A Rússia perderá espaço no mundo como um fornecedor confiável de commodities. O Brasil poderá ocupar esse espaço”, afirmou Alexandre Mendonça.

Apesar dessa projeção positiva, cautela é a palavra recomendada pelo especialista. Segundo ele, é preciso atenção por causa da elevação do custo do capital e o aumento nos custos de produção, principalmente o de fertilizantes. Alexandre explica que a piora da inflação vem fazendo com que o Banco Central suba fortemente a taxa de juro, alterando o cenário das duas últimas safras.

“Com os altos preços dos fertilizantes será muito importante otimizar os nutrientes que temos no solo, o que requer grande conhecimento e experiência na área. Esse é o ano que mais precisaremos do conhecimento de nossos colegas engenheiros agrônomos na área de nutrição”.

Produtor e equipe que tem histórico sobre o solo, que fez correções e adubações com eficiência podem ter juntado uma ‘poupança’ e pode ter reserva de adubação. Se a previsão é de continuidade na explosão dos preços dos fertilizantes, usar o que está guardado no solo pode ser uma das alternativas para mitigar a elevação dos custos de produção.

Além disso, conforme Alexandre Mendonça, nesse momento merece destaque o que está acontecendo com a taxa de câmbio, pois a guerra promoveu acentuada valorização do real e isso afeta muito os preços internos dos produtos agrícolas. “Sobre a ótica de custos o assunto principal é o de fertilizantes. É necessário cautela, análise e uso das informações da área para tomar as melhores decisões e evitar prejuízos. ”

De acordo com o palestrante que falou para mais de 350 pessoas no primeiro dia do Master Meeting Soja, esse momento é muito oportuno para refletir e tomar decisões assertivas a médio e longo prazo. Para Alexandre, a eleição no Brasil deve trazer volatilidade à taxa de câmbio.

“Ninguém sabe exatamente qual será o eixo da política econômica do próximo governo. Esse assunto não é prioridade hoje no mercado financeiro. Mas será no segundo semestre e isso certamente trará mais volatilidade ao câmbio, à inflação, ao comportamento do juro. ”

Evento

O Master Meeting Soja 20022 é realizado pela Proteplan em Cuiabá/MT no hotel Gran Odara. Especialista do Brasil e do mundo estão difundindo tecnologia agrícola para profissionais que lidam direta ou indiretamente com a sojicultura. O evento acontecerá até a próxima quinta-feira (15).

Proteplan

É uma empresa mato-grossense de pesquisa agrícola, assessoria e capacitação que tem a missão de desenvolver soluções integradas na agricultura e difundir conhecimento técnico e experiência para a cadeia produtiva. Os trabalhos da empresa visam contribuir com o desenvolvimento da agricultura de forma sustentável, respeitando as boas práticas agrícolas e visando rentabilidade nas diversas culturas de atuação (soja, milho, algodão e feijão).

 Mais informações em www.proteplan.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Piscicultura cresce 5,93%

Em um ano marcado pelas incertezas e desafios, a piscicultura brasileira teve desempenho ...

Entenda como a temperatura pode afetar o gosto e o sabor dos alimentos

Especialista explica o efeito da temperatura no gosto umami e sua relação com os demais gostos

Importação movimenta $140 bilhões de janeiro a outubro

A pandemia do Coronavírus impactou diversos setores da economia e a logística internacional não escapou desse cenário.

Frutas: Exportações resistem à pandemia

De acordo com dados do Comexstat/MDIC, de janeiro a outubro de 2020 o Brasil já exportou aproximadamente 726 mil toneladas de frutas gerando US$ 577 milhões em receita. O volume exportado de janeiro a outubro de 2020 já supera em 2,8% o volume exportado no mesmo período de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!