18.1 C
São Paulo
quarta-feira, agosto 10, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Broca-do-abacate - O que fazer para manter a lavoura saudável

Broca-do-abacate – O que fazer para manter a lavoura saudável

Givago Coutinho

Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado)

givago_agro@hotmail.com

 

 A busca por variedades resistentes à broca-do-abacate ainda é o desafio - Crédito Shutterstock
A busca por variedades resistentes à broca-do-abacate ainda é o desafio – Crédito Shutterstock

O abacateiro é uma fruteira originária de regiões de clima subtropical, com ampla adaptabilidade às diferentes regiões brasileiras. A espécie é encontrada em todas as regiões do País, sendo seu cultivo concentrado principalmente nos Estados de Minas Gerais e São Paulo.

Os frutos do abacate são conhecidos principalmente pelo seu elevado teor de lipídeos, além de serem ricos em vitaminas e atualmente empregados na produção de azeite.

Os abacates são versáteis na culinária, com utilização farmacêutica e aplicação na fabricação de cosméticos. Porém, alguns problemas podem ocorrer na cultura ao longo do processo produtivo, podendo comprometer a qualidade dos frutos.

Dentre esses problemas podemos citar o ataque de pragas. Vale ressaltar que poucas pragas podem ocorrer na cultura, porém, algumas podem causar danos elevados caso não controladas no momento certo.

Nesse contexto, surgiu uma praga que adquiriu o status de potencialmente danosa à cultura no final dos anos 80 – a broca-do-abacate (Stenomacatenifer Walsingham (Lepidoptera: Elachistidae)).

Caso não sejam tomadas medidas de controle no momento correto, esta praga poderá acarretar grandes danos à produtividade.Assim, seu manejo é de grande importância na produção de frutos de qualidade e com elevado valor de mercado.

Prejuízos

A broca-do-abacate é considerada uma praga específica da abacaticultura, sendo muito importante por atacar diretamente o produto comercial, ou seja, o fruto.

Os prejuízos são causados pelas lagartas que, após a eclosão, penetram na casca dos frutos, broqueando-os e alimentando-se, assim, da polpa e das sementes.

Os frutos ainda verdes são os preferidos para o ataque, e caso este se prolongue e atinja a semente, causando danos à mesma, ocorre, consequentemente,a queda precoce dos frutos. Sob alta infestação é possível encontrar várias larvas no interior dos frutos, tornando-os impróprios para o consumo.

Sintomas

A oviposição ocorre principalmente na casca dos frutos, onde após a eclosão as lagartas de primeiros ínstares movem-se ao longo dos frutos até encontrarem o local adequado para iniciarem o ataque. Embora as fêmeas prefiram colocar os ovos no pedúnculo, a maioria dos orifícios de penetração concentra-se na parte inferior do fruto.

Inicialmente, o ataque caracteriza-se pela presença de um pequeno orifício de penetração, ocorrendo uma expansão à medida que o dano evolui. Neste local aparece uma exsudação esbranquiçada e o acúmulo de fezes no local da penetração.

Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Variedades suscetíveis

Sem dúvida, a utilização da resistência varietal apresentada por determinadas variedades aliada ao manejo integrado constitui uma alternativa que permite um maior controle e reflete na redução dos custos.

As variedades que demonstram alto grau de resistência ou imunidade ao ataque das pragas devem ser utilizadas sempre que necessário, porém, quando se fala em plantas de ciclo perene não é uma alternativa muito fácil.

Variedades de espécies que apresentam ciclo perene, como o abacateiro, são mais escassas quando comparadas com plantas de ciclo anual devido às dificuldades encontradas no processo de melhoramento, bem como o tempo necessário para se alcançar resultados promissores, além da dificuldade em se obter variedades precoces e tolerantes à broca e com boa aceitação comercial.

Em relação às variedades de abacateiro que apresentam resistência a broca, há estudos que mostram comparações entre os danos causados pela praga nas variedades Margarida e Beatriz, indicando que no início da infestação os danos foram maiores à ‘Beatriz’ do que à ‘Margarida’ nesta fase do ataque. Contudo, ocorreu um decréscimo na suscetibilidade entre ambas à medida que houve avanço na safra.

Condiçõespropícias para o ataque

O adulto da broca-do-abacate possui hábito noturno e tem preferência pela oviposição nos frutos localizados na parte superior do abacateiro. A postura dos ovos ocorre, de maneira geral, isoladamente, concentrada em uma determinada área do fruto, principalmente em pequenas depressões na base do pedúnculo e na epiderme do fruto.

Medidaspreventivas

Até o momento, ainda não é possível encontrar produtos registrados para o controle da broca-do-abacate no Agrofit. Contudo,estudos mostram a eficiência dos inseticidas piretroides em pulverizações preventivas, ou seja, antes da penetração das lagartas. Porém, sua utilização não é recomendada devido a não haver registro de produtos para o controle da praga na cultura.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Broca-do-abacate - O que fazer para manter a lavoura saudável