22.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 20, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesEl Niño impõe mudanças na estratégia de plantio de milho

El Niño impõe mudanças na estratégia de plantio de milho

Equipe da Stoller do Brasil aponta para atenção no momento da semeadura e cuidados em práticas preventivas que devem ser intensificadas.

As previsões climáticas relacionadas ao El Niño estão causando impactos no setor agrícola brasileiro, exigindo adaptações de manejos durante o ciclo da lavoura. Nos últimos meses, a equipe de campo da Stoller, uma empresa Corteva Agriscience, está trabalhando em conjunto com os produtores levando em conta esse cenário desafiador, incluindo o agravamento da seca no Norte e Centro-Oeste, bem como chuvas intensas no Sul e Sudeste. De acordo com o primeiro prognóstico da safra de 2024 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima-se uma produção de 308,5 milhões de toneladas em grãos, cereais e leguminosas, representando uma redução de 2,8% em comparação com o ano anterior. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos também projetou uma safra brasileira de milho de 129 milhões de toneladas, inferior aos 137 milhões da temporada anterior.

Jorge Felício, gerente de marketing Stoller
Créditos: Divulgação

A Stoller destaca seu compromisso em apoiar os produtores oferecendo orientações cruciais para minimizar os danos causados pelo El Niño. Jorge Felício, gerente de marketing Stoller, enfatiza a importância de medidas para prevenção: “Estamos aconselhando os produtores a adotarem estratégias preventivas de manejo que preparem a planta para atravessar condições adversas de forma mais segura e eficiente, diminuindo assim os impactos causados por estresses e possibilitando um resultado final bem mais rentável.’’

Stoller reforça a importância do conhecimento técnico na lavoura de milho

O Brasil mantém sua posição de destaque como um dos principais produtores e exportadores mundiais de milho, com um consumo doméstico significativo. O cenário agrícola do país testemunha uma tendência decrescente no cultivo de milho segunda safra após a colheita da soja. Neste contexto, o conhecimento técnico surge como uma ferramenta essencial para a produtividade ao final do ciclo de cultivo. Fatores como temperaturas extremas, restrição hídrica, ocorrência de baixas temperaturas, legislações e doenças demandam abordagens especializadas para enfrentar esses desafios de forma eficaz. “No atual cenário, o conhecimento torna-se essencial para um real aumento de produtividade no final do ciclo, pela necessidade crescente de lidar com adversidades como temperaturas altas, nebulosidade, restrição de água no ciclo, incidência de pragas e doenças que podem ser combatidas com maior eficiência”, explica.

Felício reforça que essa proximidade com o produtor fez a Stoller desenvolver dois conceitos com forte impacto na cultura de milho. O conceito Maneje, que possui como principal objetivo aumentar o fornecimento e melhorar o aproveitamento do nitrogênio pela cultura, assim como explorar todo seu potencial fisiológico, e o conceito Nutra&Defenda, que promove o equilíbrio nutricional das plantas, deixando-as mais fortes e protegidas. “Esses dois conceitos exploraram aspectos relevantes na lavoura de milho, a começar pela garantia de uma planta bem nutrida, a qual tem a possibilidade de lidar melhor com estresses abióticos e bióticos; maior duração de área foliar, balanço nutricional adequado e manutenção de altas taxas fotossintéticas”, completa.

Diante disso, Felício reforça que o problema de doenças, principalmente na região Sul do país, poderá ser um grande desafio e a recomendação é utilizar um manejo integrado e sustentável para se obter bons resultados. O uso de fungicidas continua sendo uma estratégia fundamental, principalmente quando somado a uma nutrição adequada e tecnologias que aumentem a resistência natural das plantas, deixando-as mais tolerantes. Já nas regiões Centro, Norte e Nordeste do país, a seca, somada a temperaturas altas, fará com que o produtor precise focar em manejos para uma adequada gestão da água na lavoura, como é o caso de investir no crescimento de raízes em profundidade e outras ferramentas para retenção de água no solo. “É muito importante essa construção do sistema radicular das plantas em profundidade. O produtor terá que ter um bom perfil de solo, com boas características químicas, físicas e biológicas”, finaliza.

ARTIGOS RELACIONADOS

Controle preventivo da cigarrinha automatizado

Detecção automatizada de pragas é a nova aliada no controle preventivo da cigarrinha do milho

Índice de Poder de Compra de Fertilizantes

O resultado do IPCF para a última semana de julho aponta para um pequeno .....

Com avanço da safra de grãos, aumenta preocupação com ataque de lagartas

Com a safra de soja caminhando para o fim e o plantio da safrinha de milho, aumenta a possibilidade de ataque das lagartas, principalmente a do gênero Spodoptera, uma das mais resistentes.

Fertilizantes organominerais

O milho é uma cultura muito importante para a economia brasileira, sendo um dos ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!