26.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasEmater-MG sedia reunião da Plataforma Global do Café

Emater-MG sedia reunião da Plataforma Global do Café

Divulgação

Durante a Semana Internacional do Café, que acontece de 16 a 18 de novembro na Expominas, diversos eventos importantes relacionados à cafeicultura ocorrem na capital mineira. Nesta quinta-feira (dia 17/11), a Emater-MG, instituição vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), vai receber na sua sede uma reunião do Conselho Consultivo e do Grupo de Trabalho Brasil da Plataforma Global do Café no Brasil (GCP). O evento será aberto, às 8 horas, com um café da manhã em comemoração aos 10 anos de Governança da plataforma.

A Plataforma Global do Café é uma associação internacional com mais de 150 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva do café. Além do Brasil, a associação atua em países como Colômbia, Vietnã, Indonésia, Tanzânia, Uganda, Quênia, Honduras e Peru. O objetivo principal da GCP é ter um setor cafeeiro sustentável, que ofereça boas condições de vida para agricultores e trabalhadores, assegurando a permanência deles na atividade, enquanto protege os recursos naturais. “Dentro dos produtos agrícolas, o café é um dos alimentos mais acompanhados de perto, devido ao perfil dos consumidores. Clientes da Europa, Japão e Estados Unidos têm um padrão de exigência muito alto no quesito sustentabilidade”, o coordenador técnico estadual de cafeicultura da Emater-MG, Bernardino Cangussu.

Atualmente, no Brasil, a GCP conta com 54 instituições membros e dezenas de instituições parceiras, distribuídas em todas as regiões produtoras de café. O Brasil é o maior produtor e fornecedor mundial de cafés sustentáveis e possui inúmeras iniciativas e projetos para promover a sustentabilidade. Bernardino Cangussu explica que a Emater-MG, embora não seja membro da Plataforma Global do Café, é parceira da organização em diversas ações.

Em 2022, os grupos de governança da Plataforma Global do Café no Brasil – Conselho Consultivo Nacional (CCN) e Grupo de Trabalho Brasil (GTB) – completam 10 anos de existência. Para celebrar a parceria, cooperação e os frutos desse trabalho, foi programada a primeira reunião conjunta dos dois grupos. Juntos, os membros da plataforma vão recordar os principais passos já dados e discutir sobre o Planejamento Estratégico da Plataforma Brasil para os próximos anos.

Certifica Minas Café em destaque

O estado de Minas Gerais é o maior produtor e exportador nacional de cafés. O grão é cultivado em 457 municípios, totalizando uma área de 1,22 milhão de hectares. O Relatório 2022 da GCP (Plataforma Global do Café) ressalta que o mundo está buscando cada vez mais cafés sustentáveis, com um crescimento anual da demanda por estes cafés superior a 25% e destaca o Certifica Minas Café como uma importante iniciativa dentro dessa proposta.

O Certificaminas é a única certificação citada no relatório, que não é americana ou europeia. “Estar neste relatório é o reconhecimento mundial da cadeia ao programa. Uma conquista do nosso estado, onde a cadeia do café representa mais de 45% do PIB agropecuário mineiro, portanto, estratégica para a nossa economia”, salienta Bernardino.

O Certifica Minas Café é um programa criado pelo Governo de Minas para promover a adoção de práticas sustentáveis, da rastreabilidade, melhor qualidade do grão e da remuneração. O programa é coordenado pela Secretaria de Agricultura e executado pela Emater-MG e pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Os produtores são orientados na adequação das propriedades às boas práticas agrícolas em todas as fases da produção, atendendo a normas reconhecidas internacionalmente.

A expectativa em 2022 é que cerca de mil cafeicultores tenham a produção certificada pelo programa. “A Emater-MG sempre investiu e acreditou no Certificaminas Café. Figurar no relatório é uma conquista. Também é um reconhecimento a GCP nos escolher como sede para a reunião anual deles”, argumenta o coordenador técnico estadual de cafeicultura da Emater-MG, Bernardino Cangussu.

ARTIGOS RELACIONADOS

Adubos fosfatados e calcário: aplicação no sulco de plantio do cafeeiro

Os desafios da aplicação do calcário e adubos fosfatados no sulco de plantio dizem respeito ao uso de uma quantidade adequada.

Nutrição vegetal ajuda a superar problemas do clima na safrinha de milho

  A produção de milho na segunda safra terá um recuo de 59 milhões para 57 milhões de toneladas no comparativo entre 2017 e 2018,...

Plantios direcionados aumentam a eficiência da água no cafezal

Dalyse Toledo Castanheira Doutoranda em Fitotecnia " UFLA, integrante do NECAF e GHPD " UFLA dalysecastanheira@hotmail.com   O sentido de plantio do café se destaca como um aspecto...

Produção de açaí, mandioca, café, cacau e outros gera R$ 24,4 bilhões para a região do Bioma Amazônia

Para promover um desenvolvimento mais sustentável e gerar renda para a região, seria importante tanto focar nos produtos mais associados ao Bioma (como açaí, dendê, mandioca, café) quanto aproveitar o desenvolvimento dos produtos que já estão consolidados, como as commodities agropecuárias (soja, milho e algodão).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!