18.6 C
Uberlândia
sábado, junho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioLançamentosFonte de energia limpa e renovável, Biomassa é tema de evento na...

Fonte de energia limpa e renovável, Biomassa é tema de evento na próxima semana em Ribeirão Preto

Crédito Shutterstock

 

O 1º Seminário Biomassa da Cana-de-açúcar & Cia vai discutir tecnologias e tendências voltadas à biomassa da cana-de-açúcar; evento acontece nos dias 12 e 13 de agosto

 

Se no passado os resíduos da agroindústria da cana-de-açúcar eram um problema, hoje são cada vez mais valorizados. Atualmente a biomassa sucroenergétia é a terceira mais importante fonte da matriz energética do Brasil, representando 7% de toda capacidade instalada de energia do país. Inferior apenas às fontes hídrica e gás natural, e mais do que o dobro da capacidade instalada pelas termelétricas à base de óleo combustível e diesel.

E grande vantagem é que a biomassa da cana-de-açúcar ” que corresponde ao bagaço e à palha resultantes do processo agroindustrial ” é uma fonte de energia limpa e renovável. Hoje a capacidade instalada desta fonte no país é de 10 mil MW em potência. Mas esse patamar poderia ser maior considerando a grande quantidade de palha que ainda fica nos canaviais e não é transformada em energia. Além de outras utilizações possíveis, como ração animal e etanol de segunda geração.

Mas este mercado já vai se consolidando. No último ano, a própria venda do bagaço pelas usinas foi bastante remuneradora. Além disso, a comercialização de energia pelas empresas no mercado spot atingiu preços compensadores, embora os preços dos leilões de energia ainda não estimulem o empresário do setor.

As empresas sucroenergéticas que apostaram na biomassa já colhem resultados financeiros significativos com a energia, o que tem ajudado a atenuar as consequências da crise. Com a consolidação deste produto, a agroindústria canavieira não pode perder tempo. Precisa dominar as tecnologias e os cenários relacionados à biomassa, tanto do ponto de vista produtivo, como de logística, de processamento industrial e de mercado. Atento a esta demanda do setor, o Grupo IDEA lançou o 1º Seminário Biomassa da Cana-de-açúcar & Cia. O evento vai acontecer no auditório do Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto, nos dias 12 e 13 de agosto de 2015.

“O mercado está sedento por informações nessa área, o que nos leva a criar este fórum para os profissionais do setor terem acesso a conhecimentos de ponta, trocarem experiências, inclusive ter acesso às empresas que fornecem tecnologias voltadas ao aproveitamento da biomassa da cana“, explica Dib Nunes, diretor presidente do Grupo IDEA.

Para ele, o futuro da atividade sucroenergética passa pela bioeletricidade. “Por isso, é uma questão de tempo para que toda a agroindústria canavieira se volte para esse segmento que poderá, em pouco tempo, ser o carro chefe do setor“, salienta Dib.  E nesta busca por conhecimento sobre o aproveitamento e produção de biomassa quem larga na frente já sai ganhando.

 

SEMINÁRIO AGROINDUSTRIAL

O 1º Seminário da Biomassa da Cana-de-açúcar & Cia terá um enfoque agroindustrial, discutindo as grandes questões relacionadas ao tema. “Além de profissionais de usinas e de mercado, contaremos com a presença de prestadores de serviços e fabricantes de equipamentos e máquinas nessa área. Teremos lançamento de equipamentos, novos sistemas de produção e procedimentos, pesquisas atuais, variedades de cana aptas à biomassa (Cana-Energia) e cenários sobre investimentos“, acrescenta Dib.

Embora ainda não existam muitos estudos sobre o assunto, a palha da cana acarreta vários impactos ao processo produtivo do setor, tanto na agrícola, como na indústria. Os reflexos da produção e do processamento deste material serão muito abordados no 1º Seminário Biomassa da Cana de açúcar & Cia, por meio de palestras e depoimentos de profissionais de usinas, pesquisadores, fabricantes de máquinas e equipamentos. Mais detalhes sobre o Seminário podem ser obtidos pelo site www.ideaonline.com.br.

1º Seminário Biomassa da Cana-de-açúcar & Cia

Data: 12 e 13 de agosto de 2015

Local: Centro de Convenções da Cana-de-açúcar do IAC (Centro Avançado de Pesquisas em Cana-de-açúcar “ APTA)
Rodovia Prefeito Antonio Duarte Nogueira, Km 321 – Ribeirão Preto, SP

 

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Respostas da alface às algas + bioestimulantes

Vandimilli Araujo Lima Graduanda em agronomia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) Rafaella de Paula Avelar Mestranda em Fisiologia Vegetal - UFLA A alface (Lactuca sativa) é...

Cedro australiano – Madeira estável, versátil e de alta produtividade

O cedro australiano(Toonaciliata var. australis) está no grupo das espécies mais valiosas para a produção de matéria-prima para as indústrias moveleiras e da construção...

Matéria orgânica dos ácidos húmicos beneficia o solo

Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro...

Como prevenir a fitotoxicidade do tomateiro

Carlos Antonio dos Santos carlosantoniods@ufrrj.br Danielle Perez Palermo daniellepalermo@ufrrj.br Engenheiros agrônomos e mestrandos em Fitotecnia na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ_ Margarida Goréte Ferreira do Carmo Engenheiraagrônoma,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!