24.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesBioestimulante inédito aumenta o tempo de prateleira em videiras

Bioestimulante inédito aumenta o tempo de prateleira em videiras

Ivan César Lorenzet, vitivinicultor de Flores da Cunha (RS)
Divulgação

Em plena vindima, produtores de uva do Rio Grande do Sul protagonizam a estreia mundial de um produto pioneiro, que leva qualidade ao pós-colheita e aumenta a vida de prateleira de frutas e hortaliças. Os resultados da primeira safra com a utilização de AtlantiCal®️, na Serra Gaúcha, são considerados excelentes. 

“Estamos percebendo um maior padrão de cor e de baga (grão), quase todas têm o mesmo tamanho e o cacho é bem uniforme. Elas estão firmes e bem parelhas também”, relata Ivan César Lorenzet, de Flores da Cunha (RS), que produz niágara rosada, variedade de uva de mesa que está entre as mais consumidas in natura. A nova tecnologia é um bioestimulante, à base de bioativos e enriquecido com cálcio de alta qualidade, projetado especificamente para melhorar o acabamento e aumentar a vida útil pós-colheita. De rápida absorção, sem cheiro e de fácil aplicação, traz ganho de peso e maior firmeza a frutas e hortaliças sem manchar e nem deixar resíduos para animais, insetos, seres humanos e o solo.

Enquanto o bioativo trabalha para diminuir as desordens fisiológicas causadas pelo estresse nas frutas, ao mesmo tempo ele melhora a fixação de cálcio, nutriente fundamental para a firmeza da parede celular da fruta. Francisco Bino, especialista em viticultura e consultor técnico da BioAtlantis Brasil, explica que a fruta precisa estar firme ao ser colhida, seja na forma manual ou mecânica, para que o fruto não seja danificado. “Ela também precisa estar em condições de armazenamento durante a permanência na câmara fria, no caso de uvas de mesa, e estar apta para o manuseio enológico, em se tratando de uvas para vinhos. E, ainda, resistir ao transporte até chegar ao mercado e se manter atrativa para o consumidor. Um produto que atua nesses níveis, é uma tecnologia diferenciada das demais do mercado”. Bino ressalta, ainda, a sinergia entre os bioativos e o cálcio presentes no AtlantiCal®️. “Não é um cálcio para correção de deficiência, ele é direcionado, com os bioativos ajudando no aporte mais efetivo do cálcio para a parede celular”. 

As primeiras aplicações de AtlantiCal®️ em solo gaúcho ocorreram em novembro de 2022. A recomendação é que o manejo inicie na frutificação, com uma média de três a quatro aplicações até a colheita. O produto já começa a ser utilizado, também, em lavouras de morangos, tomates e pimentões. É produzido pela Bioatlantis, empresa irlandesa de biotecnologia, referência mundial no desenvolvimento de tecnologias que auxiliam a performance da planta, para garantir seu pleno desenvolvimento. Atua no mercado desde 2007 e está presente em 40 países. 

Produtor rural em Garibaldi (RS), Luan Piacentini conta que foi surpreendido pela qualidade das uvas na propriedade da família, após as aplicações de AtlantiCal®️. “Os grãos mudaram em apenas três dias, foi bem interessante. Eu percebi que a uva parece mais sadia, mais limpa, com os grãos do mesmo tamanho e a coloração muito mais bonita, é outra coisa”. Os parreirais de prosecco, viníferas destinadas à produção de espumantes, estão na fase final de maturação e a colheita começa em meados de fevereiro. Piacentini acredita, também, em bons resultados quando a produção chegar na vinícola. “Na avaliação, a alta qualidade das uvas pode render um bom dinheiro”, aposta.

O agricultor conta, ainda, que deixou duas fileiras de cada parreiral sem o produto para comparar. “Plantei lado a lado e eu vejo uma grande diferença. O prosecco tem a casca bem fina e qualquer batida acaba estourando bastante bagas, depois das aplicações dá pra ver que a durabilidade será muito maior porque a casca está mais resistente, as perdas serão muito menores. Eu já tinha usado alguns produtos mas nunca tinha bons resultados”. O uso de AtlantiCal®️ surpreendeu também outros produtores. “Minhas uvas chamaram a atenção dos vizinhos, que vieram perguntar o que eu tinha aplicado. Acho que ano que vem eles vão querer também”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tratamento de sementes com nutrientes e bioestimulantes na produtividade da soja

Aplicação adequada de novas tecnologias no plantio de soja tem mostrado também incrementos expressivos na quantidade de raízes das plantas.

Videira: manejo nutricional em todas as fases fenológicas

O manejo da adubação em videira é um aspecto de suma importância para o adequado desenvolvimento da frutífera e alcance de altas produtividades.

Bioestimulantes: relação com as brotações das tangerineiras

O uso de bioestimulantes incrementa o desenvolvimento das brotações em tangerina, aumentando a área foliar, a fotossíntese e a produtividade das árvores

Utilização e sinergismo de bioestimulantes

Entenda melhor o que são os bioestimulantes, suas funções e também como atuam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!