Limão: Correto manejo nutricional

0
115

Autores

Fernando Simoni Bacilieriferbacilieri@zipmail.com.br 

Roberta Camargos de OliveiraEngenheiros agrônomos e doutores em Produção Vegetal – ICIAG-UFU robertacamargoss@gmail.com

Limão – Fotos: Shutterstock

As necessidades nutricionais de qualquer planta são determinadas pela quantidade de nutrientes que ela extrai durante as diferentes fases fenológicas. Esta extração total dependerá do rendimento obtido e da concentração de nutrientes nos frutos e nas partes que compõem a planta, ou seja, raiz, caule, folhas, etc.

O limoeiro é considerado exigente em nutrientes, assim como outras espécies cítricas comerciais, por isso, é fundamental que o nutriente seja colocado à disposição para a planta em tempo e local adequados, por meio das adubações.

Grupos

Os elementos essenciais para a nutrição vegetal são divididos em dois grandes grupos. Dependendo das quantidades exigidas, são considerados macronutrientes nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S) ou micronutrientes boro (B), cloro (Cl), cobre (Cu), ferro (Fe), manganês (Mn), molibdênio (Mo), níquel (Ni) e zinco (Zn), sendo eles indispensáveis no desenvolvimento das plantas em suas funções, pois o crescimento e a produção podem ser limitados.

Além dos nutrientes, existem elementos que estimulam o crescimento das plantas, embora não essenciais ou então essenciais somente para algumas espécies de plantas, ou ainda, sob condições específicas, comumente chamados de elementos benéficos. Podem ser classificados como elementos benéficos o cobalto, selênio, silício, sódio e o titânio.

Manejo certo

Manejar adequadamente a adubação consiste em efetuar um conjunto de decisões que envolvem a definição das doses e das fontes de nutrientes a serem utilizadas, bem como as épocas e as formas de aplicação de corretivos e adubos ao solo e a planta, visando à máxima eficiência técnica e econômica em relação às condições de solo e de cultivo.

Desta forma, para o manejo nutricional do limoeiro é indispensável fazer a análise química de solo para conhecimento dos níveis de nutrientes e dos fatores que influenciam na disponibilidade dos mesmos às plantas, como teor de matéria orgânica, saturação de bases, capacidade de troca catiônica, teor de alumínio e pH.

A correção do solo por meio da prática da calagem tem grande importância, uma vez que o limoeiro apresenta maiores produtividades na faixa de pH entre 6,0 e 7,0, com saturação de bases mínima de 70% e teor de Mg mínimo de 9 mmol/dm3. Antes da formação do pomar, o calcário deverá ser aplicado na área total com bastante antecedência ao plantio das mudas, procurando incorporá-lo o mais profundamente possível. Para pomares já instalados, o calcário deverá ser aplicado também na área total, e pode ser incorporado com grade.

Gessagem

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.