Multinacional de irrigação abre chamada em busca de startups para parcerias

0
155

Primeira edição do Circuito de Inovação Lindsay seleciona empresas de tecnologia e inovação em sete categorias de desafios

Imagem ilustrativa – Divulgação

Com o objetivo de disponibilizar ao produtor brasileiro o que há de mais moderno e inovador, a Lindsay, multinacional especialista em tecnologias para sistemas de irrigação, mais uma vez sai na frente e acaba de abrir uma chamada no AgTech Garage, um dos principais hubs de inovação do agronegócio a nível mundial. A primeira edição do “Circuito de Inovação Lindsay” que também é a primeira chamada aberta do setor no Brasil, busca parceiros com soluções inovadoras em sete temas de interesse que possam contribuir com sua estratégia de soluções tecnológicas para a agricultura irrigada e segurança viária.

De acordo com Eduardo Navarro, diretor geral da companhia no Brasil, a empresa espera encontrar startups que pensem grande, com soluções “fora da caixa” para cooperações que contribuam, além das soluções que já são oferecidas pela empresa, como os pivôs centrais, laterais, tecnologia FieldNET e FieldNET Advisor e atenuadores de impactos. “Procuramos parceiros que nos ajudem a criar em conjunto soluções não apenas para o nosso cliente, mas para melhorar a eficiência da nossa marca internamente com ferramentas, sistemas e soluções inovadoras. Queremos com esta primeira chamada encontrar o desconhecido para nós”, diz.

As startups participantes terão a oportunidade de ganharem visibilidade, gerar negócios e se conectarem com pessoas que estão à frente da multinacional. Isso porque a 1ª edição do Circuito de Inovação Lindsay conta com a participação ativa de toda a diretoria, gerência e comitê de inovação da empresa, desde a definição dos temas até a avaliação das soluções. Além disso, as empresas que se destacarem terão a oportunidade de apresentar suas soluções para a diretoria global. 

Conheça os desafios

As startups interessadas podem se cadastrar em um dos setes desafios pré-estabelecidos, são eles:

Supply Chain – Soluções nas áreas de monitoramento de entrega de fretes, planejamento de produção, controle de peças para produção, material e produção, sistemas de automação de controle e requisição de cotação e compra para fornecedores (RFI/RFP), Wms e gestão de estoque.

Indústria 4.0 – Transformação da matéria-prima em produtos de valor agregado, através da automação e tecnologia da informação com soluções de softwares e hardwares que contribuam para o sistema de gestão da manutenção e predição de falhas, monitoramento de máquinas, melhoria e otimização de processos produtivos, desenvolvimento acelerado de produtos e criação de novos modelos de negócio dentro da indústria.

Avaliação do sistema de irrigação – Soluções que automatizem e possibilitem a avaliação do sistema de irrigação de maneira remota, identificando reduções na eficiência de operação do sistema ou a predição de falhas mecânicas e a necessidade de manutenção preventiva. Podendo ser realizado, por exemplo, com sensores instalados nos sistemas elétricos, hidráulicos e mecânicos.

Varal tecnológico – O uso e a estrutura dos pivôs e laterais podem ser utilizados não apenas para a irrigação, mas também gerar informações e dados que contribuam com a tomada de decisão do produtor no controle de pragas, doenças e manejo da fertilidade, por isso, a empresa busca soluções e tecnologias que possam ser embarcadas nos equipamentos, como, por exemplo, sensores, câmeras, softwares e hardwares.

Definição de zonas de solo – Metodologias e ferramentas que facilitem a identificação de zonas de solo de acordo com sua classe e capacidade de armazenamento de água do solo, facilitando a coleta e a análise de dados para um manejo de irrigação mais eficiente.

Financiamento e seguro de crédito – Novos modelos de financiamento e acesso do produtor rural a crédito para investimento e soluções de seguro de crédito.

Segurança viária – Produtos e tecnologias para o mercado de segurança viária.

Cronograma

De acordo com Gabriel Guarda, analista de engenharia da Lindsay, hoje, dia 25 de novembro, acontece o Roadshow. “Faremos uma live e a ideia é apresentar os temas, tirar as dúvidas dando um pouco mais de detalhes do que esperamos sobre cada um dos desafios”, diz. Importante destacar que as inscrições já estão abertas e as startups interessadas têm até o dia 7 de dezembro para se cadastrarem. Todas as informações estão disponíveis no site: www.agtechgarage.com/circuito-lindsay

Após o encerramento das inscrições acontecerá uma triagem com a análise das informações enviadas pelas startups. Nos dias 7 e 14 de janeiro serão realizados os primeiros Pitch Days. “Nessas duas etapas serão as apresentações das empresas pré-selecionadas para o comitê de inovação da Lindsay. Após isso, escolheremos as que têm mais potencial dentro do que buscamos para um projeto em conjunto”, destaca Guarda.

As startups aprovadas participarão do segundo Pitch Day, dessa vez para as lideranças globais da Lindsay para aí sim iniciarem os próximos passos do desenvolvimento de projetos em conjunto. “Estamos em constante evolução tecnológica para entregar aos nossos clientes soluções que vão além do estado atual. Vender pivô central é o estado atual, entregar soluções que ajudem o produtor a produzir mais e melhor com eficiência é pensar além. Cada vez mais nossos equipamentos irão ajudá-lo a tomar as melhores decisões durante a safra, e não me refiro apenas ao manejo de água, vai muito além disso. E com certeza essas startups vão nos ajudar a acelerar esse processo”, finaliza Navarro. 

Sobre – A Lindsay América do Sul é subsidiária da americana Lindsay Corporation., e tem sua sede no Brasil, com escritório em Campinas (SP) e fábrica em Mogi Mirim (SP). A empresa produz uma linha completa de sistemas de irrigação, representada pelas marcas Zimmatic e FieldNET. Atuando na fabricação de pivôs centrais e laterais e também na distribuição de equipamentos agrícolas há mais de 55 anos, a Lindsay tem sistemas de irrigação em operação em mais de 90 países. www.lindsaybrasil.com.br.