20.6 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 22, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosMurcha-de-fusarium em feijoeiro

Murcha-de-fusarium em feijoeiro

A murcha-de-fusarium é um desafio a ser vencido no cultivo do feijoeiro, mas com manejo adequado é possível garantir a saúde das plantas.

Vanessa Santos Soares
Engenheira agrônoma e analista de sementes
vanessa02soares@gmail.com

A murcha provinda do fungo Fusarium oxysporum f. SP. Phaseoli torna-se notória no feijoeiro a partir do florescimento e enchimento da vagem. O fungo, que sobrevive por tempo indeterminado no solo, chega até as plantas por meio de nematoides existentes em áreas contaminadas.

Eles causam feridas nas plantas e junto levam o fungo que, em contato com o sistema radicular, se desenvolve, até chegar ao xilema. Plantas jovens sendo atingidos seus crescimentos são comprometidas e reduzidas.

Crédito: Murillo Lobo

Sintomas

Chegando ao vaso condutor da planta, o fusarium causa escurecimento, em decorrência as folhas ficam amareladas, secam e logo caem. É bem visível no campo que o feijoeiro atingido perde sua turgescência nas horas mais quentes do dia.

Em caso de infecção severa, a planta murcha de maneira irreversível, e quando em áreas úmidas, pode-se observar próximo ao colo do feijoeiro a coloração rosada e cinza.

Diagnóstico

Inicialmente, pode ser feito o diagnóstico visual na própria área de cultivo por meio de observações dos sintomas e reações da planta. Em seguida, é recomendado encaminhar amostras para análise.

Um laboratório de fitossanidade de confiança do produtor poderá confirmar a diagnose do patógeno, processo esse fundamental para que não haja riscos de confundir com outra existente murcha.

Método de prevenção

Dentre os meios de prevenção, o mais eficaz é evadir a entrada do patógeno em áreas livres de nematoides e da própria murcha-de-fusarium. Isso pode ocorrer por meio de sementes contaminadas, vento, maquinário agrícola e água de irrigação.

A realização da rotação de culturas com espécies de forrageiras de baquiária, a fim de descompactar o solo, é importante para que aumente a respiração das raízes, diminuindo as condições favoráveis ao fungo.

É válido ressaltar que a murcha-de-fusarium consegue se desenvolver normalmente em outras plantas sem apresentar sintomas, sendo as mais comuns a crotalária e guandu. Portanto, trabalhar com sementes tratadas, certificadas e melhoradas geneticamente é essencial.

Controle biológico

O Trichoderma é um fungo de produção assexuada, podendo ser encontrado em quase todas as temperaturas, com organismos de vida livre obtendo uma relação bilateral com as raízes, folhas e solo,  competindo por espaço, se tornando um predador.

O microparasita é capaz de detectar outros fungos e, em contato com o hospedeiro, enrola-se, produzindo apressórios que conseguem matar o Fusarium sp.

As espécies do Trichoderma, além de protegerem, têm também a capacidade de auxiliar no crescimento das plantas e melhorar significativamente sua produtividade.

Controle químico

Segundo a Agrofit, o controle químico da murcha-de-fusarium pode ser realizado por meio de sementes tratadas com os ingredientes ativos e grupo químico piraclostrobina (estrobirulina) e tiofanato-metílicos (benzimidazol).

ARTIGOS RELACIONADOS

SP regulamenta criação de abelhas nativas sem ferrão

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) publicou a Resolução 11/2021, que cria a categoria de fauna silvestre meliponário e regulamenta a criação de abelhas nativas sem ferrão no estado de São Paulo.

Encontro discute o controle biológico do café

O evento apresenta os benefícios de ter controle ecológico com alta produtividade sem destruir o meio ambiente

Fertilizantes líquidos à base de nitrogênio garantem maior produtividade

Reduzir perdas para aumentar a produtividade. Essa é a estratégia de muitos sojicultores que optam por adotar a adubação nitrogenada na soja.

Muita atenção às pragas do quiabeiro

O quiabeiro é infestada por diversas espécies de artrópodes-praga que podem ....

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!