28 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioEventosO 7º Congresso Brasileiro de Tomate Industrial é o principal evento da...

O 7º Congresso Brasileiro de Tomate Industrial é o principal evento da área no país

Goiânia recebe a 7ª edição do Congresso Brasileiro de Tomate Industrial

A integração agrícola e industrial foi a temática escolhida para o evento. Um dos pontos altos será a comemoração do centenário da agroindústria do tomate no Brasil

Tomate indústria  - Crédito Goiás Verde Alimentos
Tomate indústria – Crédito Goiás Verde Alimentos

Entre os dias 26 e 28 de novembro Goiânia será sede do 7º Congresso Brasileiro de Tomate Industrial (CBTI). O evento deste ano tem como tema  “Integração Agrícola e Industrial“ e o objetivo é promover discussões sobre as transformações da cadeia agroindustrial ao longo dos anos. O evento abordará questões que envolvem o relacionamento do setor responsável pela produção de matéria-prima do tomate com o segmento de processamento industrial. A última edição do CBTI aconteceu em 2012.

O CBTI será realizado no Centro de Convenções de Goiânia. Além de palestras, painéis e minicursos voltados à pesquisa, inovações e tendências, a 7ª edição do CBTI também celebrará o centenário da agroindústria do tomate no Brasil. A palestra “Agroindústria do tomate no Brasil: 100 anos de história e evolução“, que será  proferida pelo professor Dr. Paulo César Tavares de Melo, pesquisador da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), e coordenador geral do 7º CBTI, será um dos pontos altos do Congresso. Paralelo ao evento acontece a Feira de Produtos e Negócios 2014, onde fornecedores de insumos, máquinas e equipamentos apresentarão novidades e tendências em torno da área agrícola.

De acordo com o Dr. Paulo César Tavares de Melo, o 7º CBTI é uma oportunidade para conhecer o que há de melhor e mais moderno nesse importante mercado que movimenta o agronegócio brasileiro. “No que diz respeito ao tomate industrial, sabemos que mudanças significativas aconteceram no processo de produção e industrialização nestes últimos 100 anos. Mas agora precisamos ter um olhar no futuro, principalmente no que se refere às dificuldades de cultivo e manejo que refletem diretamente no processamento. Por isso a importância do diálogo e da integração entre os elos desse sistema. Esta edição do CBTI  também trará as últimas novidades do mercado que fornece insumos, máquinas e serviços aos produtores e industrias que usam o tomate como principal negócio“, diz.

Goiás – De acordo com dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Goiás (FAEG), a safra de tomate industrial estimada para Goiás em 2014 é de pouco mais de 1,1 milhão de toneladas numa área plantada de 14.500 ha. Com este número, o Estado tem uma participação de aproximadamente 65% de todo o tomate industrial plantado no Brasil. A produtividade de Goiás para este ano varia entre 80 e 84 toneladas e coloca o Estado como principal produtor do País. Entre as principais cidades que cultivam o tomate industrial em Goiás estão Cristalina, Morrinhos, Itaberaí e  Silvânia. Essa posição privilegiada no ranking de cultivo e processamento do tomate industrial se dá por conta dos aspectos climáticos e tipo de solo favoráveis para a cultura do fruto, o que atrai cada vez mais os olhares dos produtores e indústrias para o centro-oeste brasileiro. Atualmente estão instaladas em Goiás 12 indústrias de processamento desta matéria-prima. A primeira destas foi fundada há mais de 27 anos.

Brasil – A safra brasileira de tomate industrial é estimada em 2014 em mais de 1,9 milhão de toneladas. Os números colocam o País como o 7º produtor de tomates para processamento no mundo.

Tomate industrial
O fruto conhecido como tomate industrial, ou tomate rasteiro, tem sua produção destinada ao processamento. Ele é matéria-prima dos produtos atomatados e os mais comuns são os extratos, molhos, catchups e outros derivados. Um dado curioso é que mesmo com elevada produção, o Brasil importa todos os anos de 60 a 70 mil toneladas de atomatados para suprir a demanda industrial.

Sobre o 7° CBTI
O 7º Congresso Brasileiro de Tomate Industrial, que  acontece entre os dias 26 e 28 de novembro em Goiânia,  é uma realização de Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), Universidade Federal de Goiás (UFG), Embrapa Hortaliças e Associação Brasileira de Horticultura (ABH). A organização do evento está a cargo da WIN Eventos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tomate x Qualidade: uma relação cada vez mais próxima

A crescente busca por mais qualidade, a qual atenda seus gostos, melhore a experiência de consumo e ainda traga uma alimentação mais segura e saudável é comum entre os consumidores da Enza Zaden

Estratégias de manejo do binômio mosca-branca/geminiviroses

Miguel Michereff Filho Leonardo Boiteux boiteux@cnph.embrapa.br   A partir do final da década de 1990 foram observadas elevadas populações da mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B em plantações...

Soluções biológicas auxiliam no combate de pragas em cultivos de hortaliças, frutas e ornamentais

Desenvolvidas pela Promip, “NEOMIP“ e “MACROMIP“ são apostas para o manejo integrado de pragas Uma das empresas de maior destaque no segmento de manejo integrado...

Ácidos húmicos produzem mudanças significativas na arquitetura do sistema radicular

Luciano Pasqualoto Canellas Professor e pesquisador da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) canellas@uenf.br Os ácidos húmicos aumentam o número de raízes laterais nas plantas. Isso...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!