23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Mercado Orientação técnica e participação em feiras garantem novos mercados para agricultores de...

Orientação técnica e participação em feiras garantem novos mercados para agricultores de Minas Gerais

O pavilhão da agroindústria gerou R$ 35 mil em negócios - Créditos Maycon Augusto Fernandes
O pavilhão da agroindústria gerou R$ 35 mil em negócios – Créditos Maycon Augusto Fernandes

Produtores são orientados pela Emater-MG sobre qualidade, legislação e comercialização

Produtores rurais do Triângulo Mineiro estão conseguindo conquistar novos mercados graças à assistência técnica da Emater e à participação em  feiras promovidas na região. Um exemplo vem do município de Uberlândia. João Vieira de Aguiar Júnior é produtor de linguiça e espera aumentar as vendas após fazer novos contatos com compradores da região. Tudo graças à participação nas duas últimas edições da Femec, uma feira realizada em Uberlândia, que contou com o Pavilhão da Agroindústria Familiar, coordenado pela Emater-MG.

A primeira participação da feira, de acordo com o produtor, foi importante para divulgar o produto. “Foi uma divulgação muito boa. Ninguém conhecia o nosso produto“. Este ano, João Vieira participou novamente da Femec e o resultado superou as expectativas. Segundo ele, o valor das vendas deste ano foi seis vezes maior do que o do ano passado. “Dessa vez foi excelente tanto na parte de divulgação quanto na comercialização. Além disso, conseguimos firmar novos contratos. A feira abriu as portas do mercado para a gente“, afirma João Vieira. Por semana, João Vieira produz 600 quilos de linguiça. O principal incentivo para o produtor participar da feira veio da Emater-MG. A empresa presta assistência técnica a ele, visando a qualidade dos produtos e a comercialização dos mesmos.

Segundo a Emater-MG, o valor obtido com as venda dos produtos da agricultura familiar na Femec 2015, realizada no final de março pelo Sindicato Rural de Uberlândia, chegou a R$ 35 mil, superando o saldo do ano passado que foi de R$ 5 mil. O Pavilhão da Agroindústria Familiar reuniu cerca de 17 produtores de Uberlândia e região. Eles comercializaram diversos produtos, como queijos, requeijão, doces, quitandas, filé de tilápia resfriado, pimentas, farinhas e mel. Todos os produtores são assistidos pela Emater-MG e recebem orientações para que possam produzir produtos de qualidade. A empresa também orienta os produtores sobre a apresentação final do produto, comercialização e legislação.

Para o gerente regional da Emater-MG, Gilberto Carlos de Freitas, o aumento nas vendas neste ano se deve ao espaço voltado exclusivamente para os agricultores familiares e à qualidade dos produtos.“O crescimento do público participante da Femec e do número de empresas expositoras, aliado à qualidade e tradição dos produtos do meio rural e a criação do Pavilhão da Agroindústria, proporcionaram o aumento das vendas“, disse.

A participação dos agricultores familiares na Femec tem como objetivos estimular a comercialização dos produtos da agroindústria familiar na região e oferecer aos agricultores a possibilidade de conquistar novos clientes. “Esse momento propicia ao produtor uma grande experiência de mercado pelo contato direto com o consumidor final“, afirma a coordenadora de Bem-estar Social da Emater de Uberlândia, Patrícia Beatriz Modesto Freitas.

No Pavilhão da Agroindústria Familiar também foram oferecidos aos produtores diversos cursos e palestras. Os agricultores, por exemplo, participaram de treinamentos para a produção de tortas doces e salgadas, pimentas e molhos, quitandas, picles e conservas. Já as palestras abordaram variados temas, como produção de queijo minas artesanal, embalagem e rotulagem de produtos da agroindústria familiar, boas praticas na manipulação de alimentos, gestão da comercialização, e aspectos tributários e previdenciários da agroindústria familiar rural. “ O Pavilhão da Agroindústria foi uma iniciativa muito positiva, pois reuniu em um só lugar, diversas oportunidades para as famílias rurais“, afirmou a extensionista de Bem Estar Social, Aurea Mundim,  responsável pelos treinamentos oferecidos no “Pavilhão da Agroindústria” na FEMEC.

Venda de quitandas

Durante a Femec, as próprias empresas que participaram do evento adquiriram diversos produtos dos agricultores familiares. Isso foi o que fez a Uniparts, uma concessionária de máquinas agrícolas.  A empresa contratou os serviços de um grupo de quitandeiras para servir um café para os seus clientes, com bolos, biscoitos e pão de queijo. “Os produtos do grupo são de primeira. Os clientes gostaram muito. Se houver uma próxima oportunidade, nós contrataremos outra vez os serviços do grupo“, disse o diretor Comercial da Uniparts, Valdeir Inácio de Paula.

O gerente da Emater-MG ressaltou a importância da feira para agricultura familiar. “A Femec é uma oportunidade extra de comercialização e divulgação dos produtos das agroindústrias. Os produtos são comercializados durante a feira, bem como são iniciadas oportunidades de comercialização pós-feira“.

Inicio Mercado Orientação técnica e participação em feiras garantem novos mercados para agricultores de...