20.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesPesquisa e desenvolvimento a favor do produtor rural do Maranhão

Pesquisa e desenvolvimento a favor do produtor rural do Maranhão

Bernardo Pires/Divulgação

No ano passado, o PIB do Maranhão foi o que mais cresceu entre os estados do Nordeste, e uma parte importante do resultado veio do setor agropecuário impulsionado pela produção da soja e do milho.

Cultura de grande expressão, a soja ocupa uma área de cerca de 1,2 milhão de hectares no estado. Segundo estimativas da Conab, a safra 23/24 maranhense deverá ultrapassar a marca de 4 milhões de toneladas da oleaginosa. Por toda esta relevância, é cada vez mais importante ampliar e aperfeiçoar as iniciativas voltadas aos produtores rurais, possibilitando um avanço contínuo dos indicadores econômicos, sociais e ambientais de suas atividades.

O trabalho de capacitação e assistência técnica é ainda mais significativo por se tratar de uma região de fronteira agrícola em plena expansão. Neste sentido, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ) celebraram um importante acordo de cooperação no âmbito do Agro Plus – maior programa privado de assistência técnica agrícola do Brasil – para pesquisa, desenvolvimento e inovação que tem como objetivo mensurar, analisar e apontar melhorias para gestão eficiente nas propriedades rurais, conciliando obtenção de maiores receitas com responsabilidade socioambiental dos participantes do programa no Maranhão.   

Para o diretor de Sustentabilidade da ABIOVE, Bernardo Pires, “trata-se de algo fundamental para o crescimento da produtividade agrícola aliada à consciência ambiental, visando também o cumprimento das normas vigentes e a qualidade dos produtos para mercados e consumidores cada vez mais exigentes’’.

Por certo, as propriedades rurais do Maranhão necessitam que sua produção agrícola considere os princípios da sustentabilidade, principalmente por estarem em grande parte na região do Bioma Cerrado, que possui uma vasta biodiversidade e é considerado berço das águas brasileiras. As atividades devem atender às rigorosas legislações, a exemplo do Código Florestal e os regulamentos sociais e trabalhistas.

De fato, a necessidade de um apoio técnico que estimule sistemas de produção economicamente viáveis, socialmente justos e ambientalmente sustentáveis, com o uso de ferramentas modernas e embasamento na pesquisa e ciência para a tomada de decisões dos produtores rurais, é essencial.

ARTIGOS RELACIONADOS

Soja cresce no Cerrado, mas taxa de desmatamento associado à cultura diminui nos últimos anos

Além desta diminuição nos anos mais recentes, observa-se uma diferença marcante entre as regiões do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e Outros Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Paraná).

ABIOVE: Projeções para o ciclo 2024 da soja seguem sem grandes alterações

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE) atualizou as estatísticas mensais do complexo brasileiro da soja até março de 2024. De acordo...

Evento no Maranhão vai mostrar tecnologias que diversificam culturas na agricultura familiar

Nos próximos dias 1 e 2 de fevereiro, no município de Magalhães de Almeida-MA (Distrito Custódio Lima), a Embrapa Cocais - em parceria com a Ambev, a Cooperativa dos Produtores do Tabuleiro de São Bernardo - COOPRODUTASB e o Governo do Estado do Maranhão - vão promover dois eventos para mostrar soluções tecnológicas sustentáveis que contribuem para a diversificação de culturas na agricultura familiar, geração de renda e segurança alimentar.

Cultivares de arroz da Embrapa para o Maranhão

Cerca de 80 produtores de arroz do Maranhão tiveram acesso a informações técnico-científicas sobre as principais cultivares de arroz recomendadas para o estado em dia de campo realizado no último dia 8 de abril, na Fazenda Sapucaia em São Mateus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!