18.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 27, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosAbacate: manejo da nutrição via foliar

Abacate: manejo da nutrição via foliar

Entenda quando e por que usar essa técnica, conheça os principais nutrientes fornecidos e saiba quais são os fatores que influenciam a absorção foliar.

Fabrício Teixeira de Lima Gomes
Engenheiro agrônomo e mestrando em Ciência do Solo – Universidade Federal de Lavras (UFLA)
agro.fabriciogomes@gmail.com
Estela Corrêa de Azevedo
estela.correa26@gmail.com
Luíz Guilherme Malaquias da Silva
lg.malqs@gmail.com
Mestrandos em Ciência de Alimentos (UFLA)

A adubação foliar é utilizada para fornecer nutrientes às plantas por meio da absorção foliar, não sendo considerada substituta à adubação via solo, mas sim complementar.

Essa técnica é recomendada nas seguintes situações: (a) fornecimento de baixas quantidades de nutrientes, assegurando maior uniformidade na aplicação; (b) quando há necessidade de evitar o contato com o solo para minimizar interações e reações químicas entre alguns nutrientes; (c) quando faz-se necessário a correção de deficiências nutricionais a curto prazo e (d) em situações em que se deseja realizar aplicações suplementares em fases específicas do desenvolvimento do abacateiro.

Na prática, a adubação foliar é utilizada principalmente visando o fornecimento de micronutrientes.

Via foliar

Os principais nutrientes fornecidos via adubação foliar são os micronutrientes, principalmente o boro, cobre, ferro, manganês e zinco. Eles desempenham funções vitais relacionadas à fisiologia e metabolismo do abacateiro.

O boro, por exemplo, auxilia na formação e desenvolvimento do tubo polínico, sendo essencial para a frutificação. Além disso, contribui para o transporte de açúcares dentro da planta, favorecendo o crescimento e o desenvolvimento dos frutos.

O cobre é um componente essencial de várias enzimas envolvidas em processos metabólicos cruciais para o crescimento do abacateiro. O ferro, por sua vez, é essencial para a síntese da clorofila e de proteínas, para a respiração celular, o desenvolvimento de cloroplastos e a transferência de elétrons.

O manganês atua na fotossíntese, sendo ativador de várias enzimas envolvidas na síntese de clorofila, além de ser primordial no metabolismo de carboidratos e lipídeos. O zinco, por outro lado, é importante na ativação de enzimas, na síntese de auxinas, no metabolismo de carboidratos, na síntese de proteínas, na formação da clorofila e na divisão celular.

Nesse sentido, o fornecimento adequado dos micronutrientes é fundamental para o crescimento e desenvolvimento adequados do abacateiro, o que afeta diretamente a produção e a qualidade dos frutos.

Influenciadores da absorção foliar

O processo de absorção de nutrientes via foliar é bem mais rápido e eficaz, quando comparado à absorção radicular, especialmente para os micronutrientes.

No entanto, a intensidade de absorção depende das características da planta, produto utilizado e condições ambientais. Dessa forma, não é adequado o fornecimento de todos os nutrientes requeridos pelo abacateiro unicamente via foliar.

A adubação foliar pode ser afetada por diversos fatores:

● Fatores externos:

➔ Molhabilidade foliar: quanto maior o espalhamento da gota da solução, maior será o contato desta com a superfície foliar e, portanto, maior será a possibilidade de absorção.

➔ Temperatura e umidade relativa do ar: umidade relativa alta e temperaturas amenas favorecem a absorção foliar, devido a uma menor evaporação da água da solução, mantendo a cutícula sempre hidratada. As condições mais favoráveis para a aplicação foliar são pela manhã e no final da tarde.

➔ Concentração e composição da solução: a velocidade de absorção e transporte difere entre os elementos. Além disso, podem ocorrer interações iônicas (inibição e sinergismo) entre os diferentes nutrientes.

➔ pH: afeta diretamente a disponibilidade e absorção dos nutrientes.

➔ Luz: importante no processo fotossintético e produção de energia indispensável para a fase ativa da absorção.

● Fatores internos:

➔ Superfície foliar: cutículas finas, alta frequência de estômatos e um elevado número de ectodesmas favorecem a absorção iônica.

➔ Idade da folha: folhas mais velhas apresentam maior desenvolvimento da cutícula, o que aumenta a resistência da solução à penetração e, consequentemente, o processo de absorção.

➔ Estado iônico interno: quanto maior a concentração de elementos químicos nas células da folha, maior será a dificuldade na absorção de novos elementos.

Adubação foliar x no solo

No caso da adubação foliar, em situações em que a deficiência nutricional é diagnosticada facilmente, a resposta da planta ao nutriente aplicado é quase imediata, corrigindo eventuais deficiências nutricionais durante o crescimento do abacateiro.

Esta pode ser realizada juntamente com outras práticas agrícolas, como a aplicação de herbicidas e produtos fitossanitários. Fornece baixas concentrações de nutrientes, evitando desperdícios ou superdosagens.

Observa-se maior uniformidade na distribuição do nutriente na área.

Recomendações

Em pomares que estão em fase de formação ou aqueles que já se encontram produzindo frutos, recomenda-se realizar de três a quatro aplicações foliares com micronutrientes por ano.

Em pomares com mais de dois anos, de duas a três aplicações por ano de ácido bórico, preferencialmente via solo, que pode ser adicionado na calda de herbicidas.  

De maneira geral, plantas bem nutridas e saudáveis são menos suscetíveis ao ataque de pragas e doenças.

ARTIGOS RELACIONADOS

AgroFresh anuncia que Westfalia Fruit implementou FreshCloud™

AgroFresh Solutions Inc. (NASDAQ: AGFS), líder mundial em tecnologia agrícola (AgTech) ...

Diversificação – A opção inteligente da hidroponia

Adriano Alves Fernandes Doutor e professor de Agronomia - DCAB/CEUNES/UFES Rodovia BR 101 Norte, Km. 60, Bairro Litorâneo, CEP 29932-540, São Mateus " ES afernandesufes@gmail.com Uma vida saudável...

Maior produtora de macadâmias do Brasil investe em nutrição para aumentar a produtividade

Com uma quantidade de árvores que ainda não é capaz de atender a demanda, a solução é melhorar a produtividade por planta Com a proximidade...

Minas pesquisa óleo de abacate

  Pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) estudam a extração de óleo fino de abacate pelo sistema de centrifugação, o mesmo...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!