27.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosProdução de maracujá: tendências de mercado

Produção de maracujá: tendências de mercado

Crédito: Agrocinco

Harleson Sidney Almeida Monteiro
harleson.sa.monteiro@unesp.br
Sinara de N. Santana Brito
sinara.santana@unesp.br
Engenheiros agrônomos e mestrandos em Agronomia/Horticultura – UNESP
Antonia B. da Silva Bronze
Doutora em Ciências Agrárias e professora – Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
antonia.silva@ufra.edu.br

A cadeia produtiva das variedades de maracujá, que são produzidos e consumidos no mundo inteiro, no Brasil tem se movimentado anualmente uma renda de mais de R$ 1,5 bilhão no campo, que em geral são os pequenos produtores os maiores fornecedores do fruto para o mercado.

Variedades

Em território nacional, as espécies com maior expressão comercial e que ocupam mais de 90% das áreas plantadas pela cultura do maracujá são do Passiflora edulis e Passiflora alata, maracujá azedo e maracujá doce, respectivamente, ocupando cerca de 95% dos pomares comerciais, e sendo as variedades mais promissoras e utilizadas para o consumo in natura e para processamento (indústria).

Tendo em consideração o ranking de expressividade na produção do maracujazeiro, as regiões do Brasil que mais se destacam são: Nordeste (476.006), Sudeste (80.569), Sul (73.273), Norte (39.275) e Centro-oeste (14.870) em toneladas de frutos de maracujá, devido ao comportamento adaptável do fruto a diversas condições de solo e clima, permitindo que ocorra o cultivo da espécie de Norte a Sul do País.

Demanda

A produção de maracujá é uma atividade de grande importância social e econômica, por ter demanda tanto para o consumo in natura quanto indústria, em todas as regiões e Estados do Brasil, sendo o maior exportador do mundo.

A cultura é bastante apreciada e tem grande aceitabilidade pelo mercado de frutas frescas, onde concentra 60% da produção, sendo fornecido para os mercados atacadistas e varejistas.

Custo produtivo e retorno

O investimento tende a variar de R$ 15 mil a R$ 150 mil/ha, o que dependerá da estrutura utilizada, podendo ser a céu aberto ou em estufas.

Contudo, o retorno do investido é possível logo no primeiro ano de cultivo, já que as plantas de maracujazeiro iniciam sua produção entre o oitavo e décimo mês após o plantio, dependo da região e dos manejos empregados no cultivo.

A rentabilidade dependerá da produtividade obtida, da oferta e do preço que as frutas alcançaram ao longo do ano. Em um pomar comercial de maracujá, é possível plantar cerca de 1.600 plantas/ha, em um espaçamento entre plantas de 2,5 m, que poderá gerar uma produtividade de 8,0 t/ha/ano até mais de 100 t/ha/ano, em cultivo a céu aberto ou estufa, respectivamente.

Os preços de comercialização dos frutos a venda no atacado estão em torno de R$ 4,97 a R$ 6,35 kg, e a caixa variando de R$ 64,61 a R$ 82,55, apresentando um deságio de cerca de 30%, de acordo com a classificação, qualidade, demanda e oferta da fruta.

ARTIGOS RELACIONADOS

1º Simpósio de Horticultura

O simpósio será completamente ONLINE, GRATUITO e ainda haverá emissão ...

Associação Brasileira de Horticultura elege dirigentes para o quadriênio 2023/2026

A partir de janeiro de 2023, a Associação Brasileira de Horticultura contará com novos dirigentes.

Conservadoras DaColheita: a caminho do mercado de maracujá

Benefícios das soluções de embalagens em EPS podem agregar valor para esta fruta, cuja produção vem batendo recordes nos últimos anos.

28ª Hortitec traz desafios da horticultura nacional como tema

A expectativa é receber mais de 32 mil visitantes e movimentar cerca de R$ 400 milhões em negócios. Os 490 expositores vão apresentar novidades em produtos e serviços

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!