23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasProprietários rurais mineiros terão acesso ao sistema nacional de Cadastro Ambiental Rural

Proprietários rurais mineiros terão acesso ao sistema nacional de Cadastro Ambiental Rural

Minas Gerais vai adotar a plataforma do Governo Federal para o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O processo de migração dos dados e a customização do sistema custará cerca de R$ 1,5 milhão e será custeado pelo Ministério do Meio Ambiente. A expectativa é que o sistema esteja disponível ainda no final de abril. Enquanto não for liberado, a orientação é que os proprietários rurais façam o cadastro no sistema estadual.

O Cadastro Ambiental Rural é um registro público, eletrônico, de abrangência nacional feito junto ao órgão ambiental competente. Criado, em 2012, pelo Novo Código Florestal Brasileiro, o registro é obrigatório para todos os imóveis rurais e tem como finalidade integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento.

Minas Gerais tem aproximadamente 550 mil propriedades rurais e apenas 86 mil estão cadastradas. De acordo com o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, a baixa adesão dos produtores mineiros ao cadastro se deve à ineficácia da plataforma estadual, adotada no governo anterior. “Houve uma decisão equivocada em desenvolver, paralelamente, uma plataforma estadual para o CAR. Além de ser totalmente online, limitando o acesso de muitos proprietários rurais ao sistema, a plataforma também é muito instável“, avalia.

Os recursos disponibilizados pelo Ministério do Meio Ambiente serão transferidos para a Universidade Federal de Lavras (Ufla), no Sul de Minas, que foi a desenvolvedora do sistema federal, e será responsável pelas modificações.

O prazo para preenchimento do CAR se estende até o dia 5 de maio. O Governo de Minas também enviou ofício ao Ministério do Meio Ambiente, solicitando a prorrogação desse prazo por mais um ano. Ainda assim, a indicação da Seapa é que o produtor faça o cadastro o quanto antes. “Solicitamos a prorrogação, mas a decisão não é nossa“, esclarece o Secretário João Cruz.

O secretário informa, ainda, que outra ideia para acelerar os cadastros é capacitar os técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), para auxiliar os produtores. “A Emater deveria ter sido inserida no processo desde o início. A sua atuação é fundamental, já que está presente em 93% dos municípios mineiros”, explicou.

ARTIGOS RELACIONADOS

STA Máquinas garante precisão e otimiza recursos

No evento Bejo a Campo, a STA Máquinas apresentou a transplantadeira Ferrari FX e plantadeiraStanhay Star Plus. A Ferrari FX é recomendada para transplantio...

Custos de soja e milho apresentam forte alta

Novo levantamento da FecoAgro/RS indica que elevação de insumos e combustíveis impactam negativamente para o setor.

Agricultor tem momento favorável para investir em fertilizantes

O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) em janeiro de 2024 foi positivo.

Como produzir mandioca o ano todo?

Estratégias de manejo podem permitir a produção contínua de mandioca ao longo do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!