19 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasReduzindo o impacto dos custos logísticos no agronegócio

Reduzindo o impacto dos custos logísticos no agronegócio

 Notícias

Quando se aproxima a época da compra de insumos, a questão da otimização logística sempre está entre as preocupações do produtor. Especialmente em um período no qual algumas incertezas pairam sobre o agronegócio nacional, a necessidade de fazer as melhores escolhas se torna ainda mais importante. Isso não é diferente no momento da compra de fertilizantes. Entre os fatores que devem ser levados em consideração estão a escolha de parceiros de negócio confiáveis e a busca por melhores relações de custo-benefício. Porém, outros aspectos também são essenciais.

Antecipar a compra e retirada dos fertilizantes é uma das decisões que certamente contribuem para um custo-benefício positivo. Estima-se que os produtores que deixam a retirada do produto para o período de pico de safra arcam com valores de custo logísticos de 30% a 40% mais caros. Estes números refletem gastos com frete e fila de porto, por exemplo. Além disso, os produtores que adiam a retirada podem enfrentar outros tipos de complicações, como a falta de capacidade do porto ou da fábrica para atender a alta demanda. A expectativa para este ano no Porto de Paranaguá, um dos principais do País, é que haja uma fila de 30 a 40 dias.

A busca por rotas alternativas também é um fator de grande contribuição para a otimização logística. Atualmente, uma opção que tem se mostrado vantajosa para os produtores neste sentido é a utilização da entrada Norte, pelo Porto de Santarém. Por meio dele, o produtor pode ganhar agilidade, tendo em vista que não possui fila de espera, como outros portos do País.

Os desafios logísticos no agronegócio são muitos, porém tomar as melhores decisões é o que pode contribuir para a redução de custos e otimização do negócio dos produtores.Antecipar as compras de fertilizantes e garantir o recebimento da matéria dentro do prazo ideal é uma atitude estratégica, considerando que este insumo pode representar até 60% da produtividade da lavoura. Realizar este cálculo de tempo e distância, se valendo de rotas alternativas para otimizar retiradas pode fazer grande diferença no balanço final.

Por Gustavo Pasqualin

Gerente de Logística da Mosaic Fertilizantes do Brasil

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Slabs: técnica promissora para produzir morangos

  Heini Cesar Holler Engenheiro agrônomo da Bella Horta Estufas Agricolas bellahorta@viavale.com.br   Atualmente, muitas empresas estão colocando no mercado substratos prontos, já ensacados em “slabs“, com misturas mais...

Grão de Ouro e Kimberlit levam resultados para os cafeicultores

  O manejo fisiológico do cafeeiro associado à nutrição da planta, viaExion Vida, tem melhorado a relação solo e planta, proporcionando aumento no desenvolvimento do...

Adubação da batata – Por onde começar

As quantidades de corretivos e fertilizantes a serem aplicadas devem ser adequadas a fim de permitir o bom crescimento e desenvolvimento da batata. Doses...

Tratamento de sementes – Alternativa contra nematoides na safrinha

São várias as espécies de nematoides já observadas nas raízes do milho causando sérios prejuízos, sendo as mais nocivas ao milho Pratylenchus brachyurus e P. zeae. Segundo a Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN), os prejuízos anuais provocados pelos fitonematoides chegam a R$ 35 bilhões, alcançando também outras culturas, sobretudo a soja em plantio sucessivo com milho safrinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!