27.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesSacos deixam de ser resíduos e se transformam em resina em um...

Sacos deixam de ser resíduos e se transformam em resina em um verdadeiro processo de economia circular

Divulgação

As ações de sustentabilidade da indústria precisam ser planejadas com estratégia e inteligência. Só assim é possível obter resultados reais, que vão bem além do discurso. Essa é a proposta do Ibema activas, parceria entre a fabricante de papelcartão e a especialista em logística reversa e plásticos industriais que já traz frutos sociais e ambientais.

“A Ibema instiga o comprador a pensar além da caixa, pois conseguimos desenvolver projetos que apoiem sua economia circular e sustentabilidade”, conta a compradora de suprimentos sênior da Ibema, Patrícia Fernanda Vieira. A iniciativa veio do time de Suprimentos da Ibema, e ganhou suporte e apoio das áreas de meio ambiente, processos e gestão industrial. “Nosso propósito é contribuir com os indicadores ESG tanto da Ibema como de todo o mercado, dando o exemplo de ações práticas e eficazes para reduzir resíduos na cadeia produtiva”, explica Jade Ambrozi, compradora de Químicos da Ibema.

Desde 2021, a activas mantém caçambas plásticas de 1.000 litros na planta da Ibema de Embu das Artes (SP), onde os funcionários depositam regularmente resíduos plásticos como sacarias e big bags. Até agora, já foram coletadas mais de 3 toneladas de resíduos e, em breve, também será possível coletar materiais como borras e resíduos pós-produção.

Após recolher esses rejeitos, o material segue para a fabricação da resina PCR (post-consumer resin), obtida a partir de outros materiais plásticos já consumidos, principalmente embalagens. O PCR pode ser utilizado para fabricar filme stretch e bobinas para diversas aplicações na indústria, entre outros fins sustentáveis.

Até agora, foi registrada uma redução de 601 kg de refugos nessa unidade da Ibema, entre os meses de fevereiro e julho de 2022, além do pleno cumprimento da Lei Nº 17.471, de 2020, que exige a implementação da Logística Reversa na indústria em todo o Brasil. “O material retorna ao mercado para aplicação em PE flexível, complementado assim o processo de economia circular.”

O processo logístico é bastante simples, e esse é um dos segredos do bom funcionamento. “Ao retirarmos a caçamba plástica devidamente cheia, já deixamos outra vazia no local para dar continuidade ao processo”, explica Fernanda Boldo, Head de vendas, marketing e ESG da activas. A empresa tem mais de 30 anos de experiência em plásticos industriais e, nos últimos anos, vem expandindo seus serviços para o segmento de logística reversa.

ARTIGOS RELACIONADOS

O novo jeito de produzir do agricultor

 Passamos da condição de importador de alimentos para grande provedor mundial, um dos principais players do agronegócio.

Requeima: Principal doença da batata

Jesus G. Töfoli Pesquisador APTA - Instituto Biológico tofoli@biologico.sp.gov.br   A requeima, causada pelo oomiceto Phytophthora infestans (Mont) de Bary é considerada a mais devastadora doença de plantas...

Bagaço de uva vira alimentos funcionais

Pesquisa desenvolvida na Embrapa gerou um insumo proveniente do bagaço da uva com alto teor de compostos funcionais que poderá ser utilizado em forma...

Mercado de biológicos

A agricultura moderna está embasada nos pilares da sustentabilidade ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!