14.9 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosTSI garante maior eficiência na uniformidade da soja

TSI garante maior eficiência na uniformidade da soja

Crédito: shurtterstock

Luana de Carvalho Catelan
luana.catelan@unesp.com
Alana Emanoele Pereira
ae.pereira@unesp.br
Engenheira agrônoma e doutoranda em Agronomia/Proteção de Plantas – UNESP
Adriana Zanin Kronka
Engenheira agrônoma, doutora em Agronomia/Fitopatologia e professor – UNESP
adriana.kronka@unesp.br

O tratamento de sementes é uma estratégia de manejo indispensável na agricultura moderna. O tratamento de sementes industrial (TSI) consiste na aplicação de produtos químicos de forma automatizada por meio da utilização de equipamentos com alta tecnologia e precisão.

É realizado por empresas e operadores especializados, que garantem a utilização da dosagem correta dos produtos e o recobrimento das sementes de maneira uniforme, fazendo com que estas consigam desempenhar seu máximo potencial.

Sendo assim, o TSI apresenta-se como uma revolução no manejo das culturas, gerando maior qualidade da lavoura e segurança ao produtor.

Na cultura da soja, a maioria das doenças de importância econômica é ocasionada por patógenos transmitidos por sementes. A aplicação de inseticidas e fungicidas nas sementes de soja desempenha papel importante na proteção das mesmas contra o ataque inicial de pragas e microrganismos, e evita que estes sejam introduzidos em novas áreas e se disseminem por populações de plantas, como foco inicial de doenças.

Benefícios e malefícios do TSI

São inúmeros os benefícios ocasionados pelo uso do TSI, dentre os quais podemos destacar a manutenção do estande e uniformidade de plantas, que contribuem para o aumento da produtividade da lavoura, e a uniformidade na distribuição dos produtos, conferindo melhor cobertura e maior adesão dos ingredientes ativos na semente.

Além disso, reduz significativamente os danos mecânicos nas sementes, por ser realizado em equipamentos de alta tecnologia que proporcionam um tratamento mais suave.

Com o uso do TSI, eliminam-se os riscos de mistura de peneiras, o que favorece o potencial produtivo da lavoura; mantém-se a qualidade das sementes em relação a vigor e germinação; há influência positiva na fisiologia da planta, promovendo melhor enraizamento e proteção contra o ataque de pragas e patógenos no desenvolvimento inicial da cultura.

Além disso, o uso de polímeros no TSI ajuda a melhorar a performance do tratamento de sementes e a proteger o potencial produtivo das mesmas.

O TSI também gera benefícios ao produtor, reduzindo riscos de intoxicação devido à menor exposição aos produtos químicos e conferindo maior segurança e praticidade. Além disso, gera maior rendimento por hora e economia de mão de obra e tempo.  

O outro lado

Os malefícios encontrados no tratamento de sementes geralmente são decorrentes do uso de misturas entre produtos incompatíveis, da baixa uniformidade de cobertura das sementes, uso de doses acima do recomendado, que pode ocasionar fitotoxidez nas sementes, reduzindo seu vigor e uniformidade de estande, ou o uso de doses abaixo do recomendado, fazendo com que os produtos não desempenhem seu papel na proteção das sementes.

Para o TSI, esses malefícios são minimizados, visto que a técnica é toda automatizada e realizada com alta precisão.

Custo-benefício

O TSI apresenta uma boa relação custo-benefício, pois gera vantagens tanto ao produtor quanto para a economia nacional, decorrentes dos inúmeros benefícios citados. Apesar de ser um produto mais caro, a utilização de sementes tratadas industrialmente reduz diversos problemas que poderiam ser ocasionados com o uso de sementes sem tratamento ou tratadas em propriedades rurais (on farm).

Quando o produtor adquire sementes tratadas, ele evita a utilização de produtos químicos piratas, que muitas vezes são comercializados por preços atrativos, e de sementes com baixa qualidade.

Dessa forma, o custo é maior, entretanto, a garantia de sementes de qualidade, tratadas com produtos de qualidade e na dosagem correta, compensa o custo, gerando maior produtividade e rentabilidade ao produtor.

Incompatibilidade entre produtos no TSI

No TSI são utilizados diferentes produtos, como fungicidas, inseticidas e nematicidas, e estes apresentam diferentes ingredientes ativos. Além desses produtos, utilizam-se polímeros que auxiliam na fixação e retenção dos ingredientes dos produtos nas sementes, garantindo a qualidade ideal do tratamento.

Existe menor risco de incompatibilidade entre os produtos utilizados no TSI, pois estes apenas são utilizados juntos quando há a recomendação na bula. Além disso, há alta precisão da dosagem dos produtos aplicados por semente, fazendo com que essa técnica gere mais benefícios do que riscos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Bejo Brasil, 20 anos trazendo sementes ao produtor

https://www.youtube.com/watch?v=-Rhbkg1j3xw

Aprosoja defende que recursos do Plano Safra são insuficientes para atender demandas do setor

O atraso para o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2024/2025 comprometeu o planejamento para tomadores de crédito e instituições financeiras. Embora seja um...

Alto potencial produtivo da soja e milho com Bacillus simplex

Os benefícios do Bacillus simplex são inúmeros para o milho e a soja como: bom desenvolvimento radicular da cultura devido à produção de fitormônios, produzindo maior volume de raízes secundárias e pelos radiculares, promovendo melhor aproveitamento de água.

Exportação de milho e soja estima trégua nos preços

A exportação de milho e soja projeta uma trégua nos preços, trazendo perspectivas positivas para o mercado agrícola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!